Carteira Provisória Vencida: Como Renovar

A lei de trânsito mudou e a sua CNH pode estar em risco! Você tem uma multa e quer evitar a perda da habilitação? Clique aqui e fale com o especialista!

De acordo com o artigo 148, parágrafo 2º do Código de Trânsito Brasileiro, a PPD tem validade de um ano (12 meses). Após esse período se encontrará vencida. O condutor pode usar a PPD até 30 dias após o vencimento. Não tendo cometido infração de natureza grave ou gravíssima ou seja reincidente em infração média, o condutor pode solicitar ao Detran a CNH definitiva.

Mas também é importante que você conheça o que diz a legislação de trânsito não apenas para esses processos administrativos que dizem respeito à habilitação, mas também sobre as infrações de trânsito.

Afinal, se você respeitar as regras, não terá nenhum tipo de problema e só deixará de ser um condutor habilitado se não encaminhar a renovação da carteira quando ela vencer.

O Que é Carteira Provisória?

Nem a Lei Nº 9.503/1997, que se trata do Código Brasileiro de Trânsito (CTB), nem as resoluções do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) falam em “carteira de habilitação provisória”.

Na realidade, esse é o nome pelo qual é conhecido o documento que a legislação de trânsito chama de Permissão para Dirigir (PPD).

Conforme já antecipamos, a carteira provisória, ou PPD, comprova que o motorista está habilitado a conduzir seu veículo pelas vias públicas brasileiras, sejam elas ruas, avenidas, estradas ou rodovias.

Fisicamente, a PPD é igual à habilitação definitiva, porém é concedida ao motorista antes da CNH.

A carteira provisória é obtida assim que o candidato é aprovado no processo de formação – autoescola e exames previstos no CTB e pelo Contran.

Veja o que diz o Código de Trânsito sobre o documento:

Art. 148. Os exames de habilitação, exceto os de direção veicular, poderão ser aplicados por entidades públicas ou privadas credenciadas pelo órgão executivo de trânsito dos Estados e do Distrito Federal, de acordo com as normas estabelecidas pelo CONTRAN.

(…)

§2º Ao candidato aprovado será conferida Permissão para Dirigir, com validade de um ano.”

Banner Consulta Grauita
Banner Consulta Grauita
Banner Consulta Grauita

E por que o motorista que acabou de comprovar que está apto a dirigir recebe a PPD e não a carteira definitiva direto?

Porque, para obtê-la, o candidato precisa ser aprovado em apenas um exame prático de direção (a seguir você saberá mais sobre esse teste), que não tem uma duração muito longa e no qual ele já tem uma boa noção do que irá encarar.

Encarar a imprevisibilidade diária do trânsito é muito diferente. Por isso, mesmo tendo sido aprovado, o condutor passa pelo que podemos considerar um “estágio”.

Até o momento que ele tem a carteira provisória vencida, precisa ficar longe de problemas. Se cumprir o requisito, para seguir na analogia, ele é “efetivado”. Ou seja, recebe a CNH.

Mas todas essas avaliações seguem determinações estabelecidas na legislação de trânsito, há pouca coisa subjetiva.

Isso é bom porque, desse modo, basta ao motorista conhecer e seguir a lei para obter a habilitação definitiva sem percalços.

Como Funciona a Permissão Para Dirigir (PPD)

Para que você entenda como funciona a carteira de provisória, precisamos antes falar um pouco sobre o processo de formação e habilitação.

Se você já passou por ele e só deseja saber o que fazer em caso de carteira provisória vencida, pule essa parte.

Foi multado? Você tem uma multa e quer evitar a perda da habilitação? Clique aqui e fale com o especialista!

Rolando o texto para baixo, no tópico seguinte falamos sobre a validade do documento e as condições necessárias para obter a carteira definitiva. Depois, explicaremos qual o procedimento para retirar a CNH.

Voltando ao processo de formação, ele é detalhado na Resolução Nº 168/2004 do Contran. Sim, sua publicação vai completar 13 anos, mas suas disposições já foram alteradas por outras resoluções.

Antes de entrar nos detalhes, é importante falar sobre o arquivo 147 do CTB, que estabelece quais os exames obrigatórios a serem realizados pelo futuro motorista:

“Art. 147. O candidato à habilitação deverá submeter-se a exames realizados pelo órgão executivo de trânsito, na seguinte ordem:

I – de aptidão física e mental;

II – (VETADO)

III – escrito, sobre legislação de trânsito;

IV – de noções de primeiros socorros, conforme regulamentação do CONTRAN;

V – de direção veicular, realizado na via pública, em veículo da categoria para a qual estiver habilitando-se.”

Antes de iniciar a formação, o candidato é submetido a um exame de aptidão física e mental e avaliação psicológica.

Caso seja aprovado, começa o curso teórico-técnico em uma autoescola. A estrutura curricular consta na Resolução Nº 168.

São 45 horas aula (cada uma tem duração de 50 minutos), que devem ser divididas da seguinte maneira:

  • 18 horas aula sobre legislação de trânsito;

  • 16 horas aula sobre direção defensiva;

  • 4 horas aula sobre noções de primeiros socorros;

  • 4 horas aula sobre noções de proteção e respeito ao meio ambiente e de convívio social no trânsito;

  • 3 horas aula sobre noções sobre funcionamento do veículo.

Depois de passar por todas as aulas, o candidato é submetido a um teste, composto por no mínimo 30 questões de múltipla escolha, contemplando todos os temas estudados. É necessário acertar no mínimo 70% (21 de 30) das respostas para ser aprovado.

Passando nesse exame, é hora de começar o curso de prática de direção veicular. O aluno obtém a Licença para Aprendizagem de Direção Veicular (LADV), que lhe permite conduzir um veículo da autoescola – sempre acompanhado por um instrutor, é claro.

O curso tem carga horária mínima de 25 horas aula, em que o aluno aprende o funcionamento do veículo, equipamentos obrigatórios e as corretas práticas de circulação, parada e estacionamento.

Das 25 horas aula, pelo menos quatro devem ser em período noturno e cinco em simulador de direção (em alguns estados não existe a obrigação do simulador por conta de efeitos suspensivos expedidos por autoridades judiciais).

Depois de concluir todas as horas, o processo de formação está concluído, faltando apenas o mais temido exame: de prática de direção em via pública.

O candidato precisará estacionar o veículo em vaga delimitada por balizas e conduzir o veículo em um trajeto pelas ruas da cidade.

Servidores do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) avaliarão, com base nos critérios estabelecidos nos artigos 16, 18 e 19 da Resolução Nº 168/2004, se o aluno deve ser aprovado ou reprovado.

Em caso de aprovação, finalmente é concedida a carteira de habilitação provisória, que permite ao motorista dirigir seu veículo pelas vias públicas.

Quando a PPD Vence

Se você prestou atenção no início do texto, quando transcrevemos o parágrafo 2º do artigo 148 do CTB, já sabe a resposta.

Segundo ele, a validade da Permissão para Dirigir, conferida ao candidato aprovado no processo de habilitação, tem validade de um ano.

Passados 12 meses do recebimento da PPD, portanto, o motorista estará com a carteira provisória vencida.

Carteira Provisória Vencida: O Que Fazer

E o que acontece quando a carteira provisória vence? Se você está ansioso para pegar logo a sua carteira definitiva, precisa conhecer antes a regra estabelecida no parágrafo 3º do mesmo artigo:

“§ 3º A Carteira Nacional de Habilitação será conferida ao condutor no término de um ano, desde que o mesmo não tenha cometido nenhuma infração de natureza grave ou gravíssima ou seja reincidente em infração média.”

Desse modo, o condutor que está com a carteira provisória vencida e quer trocá-la pela CNH só pode ter cometido infrações leves ou no máximo uma média no período. Ou, é claro, nenhuma infração.

Banner Consulta Grauita
Banner Consulta Grauita
Banner Consulta Grauita

Lembra que, anteriormente, comparamos a Permissão para Dirigir como um estágio e a habilitação definitiva como uma efetivação?

Retomando a analogia, a regra das infrações seria o critério utilizado para decidir se o estagiário é ou não é efetivado.

E se o motorista com a PPD cometer uma infração grave, gravíssima ou mais de uma média? O que ele precisa fazer para se candidatar novamente à CNH?

A resposta também está no artigo 148 do CTB, em seu parágrafo 4º:

“§ 4º A não obtenção da Carteira Nacional de Habilitação, tendo em vista a incapacidade de atendimento do disposto no parágrafo anterior, obriga o candidato a reiniciar todo o processo de habilitação.”

Por isso, é fundamental ter o máximo de cuidado possível ao começar a dirigir depois de receber a habilitação provisória.

Evidentemente que a atenção total deve haver sempre. O problema é que o rigor das consequências é maior para o motorista que tem a PPD.

Quanto à CNH, o CTB não vincula um prazo de validade para o documento, mas sim para os exames feitos para iniciar o processo de habilitação.

Para que você entenda melhor, veja o que diz o parágrafo 2º do artigo 147, aquele que dispõe sobre os exames aos quais o candidato à habilitação é submetido:

“§ 2º O exame de aptidão física e mental será preliminar e renovável a cada cinco anos, ou a cada três anos para condutores com mais de sessenta e cinco anos de idade, no local de residência ou domicílio do examinado.”

Tendo em vista essa regra, a validade da carteira de habilitação definitiva vai até o dia em que o exame de aptidão física e mental feito no início do processo completar cinco anos. No caso de pessoas com mais de 65 anos, o mesmo exame vale por três anos.

É por isso que, quando chega a data de vencimento, a exigência para a renovar a CNH é um novo exame. A partir da renovação, o novo documento terá mais cinco (ou três) anos de validade.

Por isso, não é totalmente correto afirmar que a CNH é a carteira “definitiva”, apesar de o próprio Contran se referir a ela dessa maneira na Resolução Nº 168, parágrafo 1º do artigo 34.

Além de a habilitação não valer para sempre, ela pode ser suspensa ou cassada – você saberá mais sobre isso no final do artigo.

 

Como Renovar Carteira Provisória Vencida

Veja o que diz o inciso II do artigo 22 do Código de Trânsito Brasileiro:

“Art. 22. Compete aos órgãos ou entidades executivos de trânsito dos Estados e do Distrito Federal, no âmbito de sua circunscrição:

(…)

II – realizar, fiscalizar e controlar o processo de formação, aperfeiçoamento, reciclagem e suspensão de condutores, expedir e cassar Licença de Aprendizagem, Permissão para Dirigir e Carteira Nacional de Habilitação, mediante delegação do órgão federal competente;”

O tal órgão executivo de trânsito do estado é o Departamento estadual de Trânsito (Detran). É ele, portanto, que você precisa procurar para obter a habilitação definitiva.

Isso, é claro, se você não recebeu nenhuma multa grave ou gravíssima, ou mais de uma média, conforme a regra que explicamos anteriormente.

A partir daí, não é igual em todos os estados, pois os Detrans têm liberdade para definir os processos administrativos que não são detalhados pelo Contran ou CTB. Na maioria dos estados, o roteiro é parecido com esse:

  1. O motorista comparece em um posto de atendimento do Detran com a documentação exigida (mais adiante explicaremos quais são os documentos);

  2. Encaminha o pedido e recebe uma guia de pagamento para quitar a taxa do Detran;

  3. Depois que a taxa é paga, dentro de alguns dias o documento fica pronto e pode ser retirado no mesmo posto de atendimento, ou recebido em casa (serviço opcional que costuma ter um custo extra).

Mas o ideal é que você se informe sobre qual é o procedimento no local onde você mora. Acesse o site do Detran de seu estado e procure a informação na categoria “Habilitação”.

No Rio de Janeiro, por exemplo, a guia de pagamento é emitida online, antes do atendimento presencial.

Assim como os procedimentos mudam, a taxa não é a mesma em todos os estados. Em São Paulo, por exemplo, é apenas R$ 41,37 (mais R$ 11 para quem optar por receber o documento em casa). Já no Rio de Janeiro, o custo é três vezes maior: R$ 135,32.

Documentos Para CNH Definitiva

Os documentos exigidos para trocar a carteira provisória vencida pela CNH, costumam ser os seguintes:

  • A própria carteira provisória vencida;

  • Documento de identidade atualizado, com CPF e em perfeito estado;

  • Comprovante de residência.

Vale destacar que, em alguns estados, o condutor não precisa sair de casa nem mesmo para solicitar a carteira definitiva.

Em Minas Gerais, por exemplo, basta preencher um formulário online no site do Detran, pagar a guia de pagamento e aguardar até que o documento chegue.

No Paraná, o condutor recebe uma correspondência em seu endereço orientando sobre o procedimento, que também pode ser feito todo online.

Em São Paulo, alguns motoristas são contemplados com a mesma facilidade. Basta ter recebido a carta do Detran, pagar o boleto e aguardar o recebimento da CNH.

Obviamente, nos estados em que não é necessário ir pessoalmente ao posto de atendimento, o motorista não precisa reunir a documentação.

Quando Tempo o Motorista Tem Para Renovar a PPD

Nem a Resolução Nº 168/2004 nem o CTB estabelece um prazo para o condutor retirar a habilitação definitiva depois de ter a carteira provisória vencida.

Supondo, então, que você conclua o processo de formação, retire a Permissão para Dirigir e, quando ela expira, passa mais 12 meses sem solicitar a CNH.

Nessa hipótese, não há nada na lei que lhe impeça de obtê-la sem restrições depois desse período.

Mas não esqueça que o vencimento da habilitação definitiva estará relacionado com o exame de aptidão física e mental realizado no início do processo de formação. Quanto maior for a demora para retirar a CNH, portanto, mais breve será a sua validade.

Outro ponto de atenção é cuidar para não sair dirigindo com a carteira provisória vencida. Não há nenhuma infração do CTB que trate especificamente desse cenário, mas podemos citar duas situações semelhantes, previstas no artigo 162:

“Art. 162. Dirigir veículo:

I – sem possuir Carteira Nacional de Habilitação, Permissão para Dirigir ou Autorização para Conduzir Ciclomotor:

Infração – gravíssima;

Penalidade – multa (três vezes);

Medida administrativa – retenção do veículo até a apresentação de condutor habilitado;

(…)

V – com validade da Carteira Nacional de Habilitação vencida há mais de trinta dias:

Infração – gravíssima;

Penalidade – multa;

Medida administrativa – recolhimento da Carteira Nacional de Habilitação e retenção do veículo até a apresentação de condutor habilitado”

Embora o inciso V faça referência à CNH e não à PPD, entende-se que essa mesma regra deve ser aplicada.

Mas se nos 12 meses de vigência da habilitação provisória o motorista ter cometido uma infração grave, gravíssima ou mais de uma média, entende-se que ele não está habilitado e, por isso, aplica-se o inciso I, que descreve a multa por dirigir sem carteira ou PPD.

CNH Provisória Vencida Há 5 Anos – O Que Eu Faço?

Não há prazo limite para trocar a carteira provisória vencida pela Carteira Nacional de Habilitação, mas isso não quer dizer que o processo é o mesmo seja qual for o tempo decorrido do vencimento.

Veja o que diz a Resolução Nº 168 do Contran, no parágrafo 3º de seu artigo 6º:

“§ 3º O condutor, com Exame de Aptidão Física e Mental vencido há mais de 5 (cinco) anos, contados a partir da data de validade, deverá submeter-se ao Curso de Atualização para a Renovação da CNH.”

Novamente, o trecho não menciona o caso específico da troca da carteira provisória vencida pela habilitação definitiva. No entanto, o Detran provavelmente interpretará que vale a mesma regra.

Nesse caso, assim como na questão referente à multa por dirigir com a carteira provisória vencida há mais de 30 dias, se o órgão de trânsito tiver uma interpretação diferente da sua, exerça o seu direito à ampla defesa apresentando recurso.

Dúvidas Comuns Sobre a Habilitação

Já entregou a carteira provisória vencida e retirou a definitiva? Abaixo, confira algumas dúvidas comuns sobre a Carteira Nacional de Habilitação.

Como renovar a CNH vencida?

Assim como na troca da carteira provisória vencida, esse é um procedimento que deve ser solicitado no Detran – e, é claro, varia de estado para estado.

De qualquer maneira, ele envolverá sempre um novo exame médico e o pagamento de uma taxa.

Em que casos posso ter a habilitação suspensa?

A suspensão do direito de dirigir ocorre, segundo o artigo 261 do CTB, quando o motorista acumula 20, 30 ou 40 pontos na CNH em 12 meses ou quando comete uma infração autossuspensiva.

E a cassação da CNH?

A cassação é uma penalidade ainda pior que a suspensão. Nela, por dois anos o motorista ficará em dirigir. No final desse período, terá de passar por um processo de reabilitação. Entenda quando a CNH é cassada.

Conclusão

Se você está com a carteira provisória vencida, agora já tem todas as informações necessárias para pegar a sua habilitação definitiva.

Caso ela ainda não tenha vencido, não esqueça da regra: só é permitido cometer infrações leves ou apenas uma média.

Do contrário, não será possível obter a CNH. O pior é que a consequência disso é ter de repetir todo o processo de habilitação, conforme determina o artigo 148 do Código de Trânsito Brasileiro.

Portanto, respeite a lei e não deixe isso acontecer. Assim, além de evitar esse transtorno, você está contribuindo para a segurança do trânsito.

Depois de trocar a carteira provisória vencida pela definitiva, não deixe de seguir essa premissa. Além de evitar acidentes, o motorista que anda conforme a lei não recebe multas e nem tem a habilitação suspensa.

Referências:

  1. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9503.htm
  2. https://infraestrutura.gov.br/images/Resolucoes/RESOLUCAO_CONTRAN_168_04_COMPILADA.pdf
  3. http://www.detran.rj.gov.br/_documento.asp?cod=151
  4. https://www.detran.mg.gov.br/habilitacao/cnh-e-permissao-para-dirigir/solicitar-cnh-definitiva
  5. http://www.detran.pr.gov.br/modules/consultas_externas/index.php?url=http://www.habilitacao.detran.pr.gov.br/detran-habilitacao/emissaoCnhDefinitivaPublico.do?action=iniciarProcesso
  6. http://www.detran.sp.gov.br/wps/portal/portaldetran/cidadao/habilitacao/fichaservico/solicitacaoCnhDefinitiva

A lei de trânsito mudou e a sua CNH pode estar em risco! Você tem uma multa e quer evitar a perda da habilitação? Clique aqui e fale com o especialista!