Guia Prático Para Puxar Placas de Veículos no DETRAN (Passo a Passo)

Consulte qualquer veículo pela placa em poucos minutos. Descubra AGORA: Chassi, renavam, proprietário e multas de um veículo:  Clique aqui e consulte agora.

Você quer consultar veículo pela placa? Clique aqui para ter uma análise completa.
puxar placas de veiculos guia pratico detran

Quem não tem o hábito de puxar placas de veículos pode estar no prejuízo e não saber.

Multas e pendências diversas são reveladas em uma simples consulta na internet.

Mas há vários motoristas brasileiros que não sabem como fazer esse procedimento simples, ou mesmo ignoram a sua necessidade.

Não caia você também nesse erro.

Neste artigo, você vai ver que consultar histórico do veículo pela placa é uma medida fundamental para a sua própria segurança.

E isso vale tanto para o seu carro ou moto, como para quando pensa em adquirir um veículo de terceiros.

É muito importante você ter como acessar essas informações.

Foi multado? Baixe Grátis o PDF Exclusivo de Como Recorrer sua Multa de Trânsito!

Se o veículo tiver irregularidades ou débitos, como você deve proceder para fazer a quitação?

Será que é possível fazer a transferência de um veículo com alguma irregularidade?

Se você não sabe a resposta para essa e outras perguntas, não se preocupe.

Ao longo da leitura, suas dúvidas serão sanadas.

Ficou curioso para saber mais sobre como puxar placas de veículos?

Então, acompanhe este artigo até o fim e fique por dentro de tudo sobre o assunto.

 

Para Que Serve a Consulta de Veículos

puxar placas de veiculos para que serve consulta
Entenda qual a importância da consulta à placa dos veículos pelo Detran

Se você ainda não sabe para que serve a consulta de veículos e não realiza esse procedimento com frequência, é bom ficar ligado.

Puxar placas de veículos através do site do Detran do seu estado é uma maneira extremamente rápida de verificar se você está trafegando com o seu veículo de forma legal.

Além disso, você pode saber se o veículo recebeu alguma multa ou se ele possui alguma pendência, como IPVA, licenciamento anual e Seguro DPVAT, por exemplo.

“Ah, mas eu dirijo com cuidado e pago tudo em dia, então não preciso puxar placas de veículos.”

Se você pensa assim, reveja seus conceitos.

Em primeiro lugar, você pode ter sido multado até mesmo por engano.

Se for o caso, o quanto antes você descobrir a infração, melhor para iniciar a fase de defesa.

Mas não é só para isso que serve a consulta.

Se você quer uma boa razão para puxar placas de veículos, pense em uma situação de compra de um novo carro, mas não zero quilômetro.

Vai arriscar fechar um negócio no escuro?

De repente, você pode descobrir que o veículo desejado tem pendências, multas e, quem sabe, até registro de roubo.

Imagina só a cilada na qual você iria se meter se não fosse pela consulta prévia.

E o melhor de tudo é que é muito fácil de fazer.

Não é mais necessário você se deslocar até um posto do Detran do seu estado para verificar essas informações.

Você pode puxar placas de veículos pela internet, sem sair de casa e de forma rápida.

Então, siga essa dica e as instruções que vamos apresentar a seguir para puxar placas de veículos de forma correta e sem perder o seu tempo.

 

Como Puxar Placas de Veículos no Detran – Passo a Passo

puxar placas de veiculos como detran
É fácil! Aprenda como consultar placas pelo Detran

É bastante fácil puxar placas de veículos através da internet.

O primeiro passo é acessar o site do Detran do seu estado.

Sabe como fazer isso? É bem simples.

Você deve digitar no seu navegador www.detran.uf.gov.br, substituindo o UF pela sigla do seu estado.

Por exemplo, a sigla do Rio Grande do Norte é RN. Logo, o site do Detran nesse estado é www.detran.rn.gov.br.

Já em Minas Gerais é www.detran.mg.gov.br.

E assim por diante. Bem fácil e super simples.

Ao acessar o site, procure uma área com o nome “consulta de veículos” ou semelhante.

Nos sites de alguns estados, o link aparece diretamente dessa forma. Em outros, você terá que ir em “consulta” e depois em “veículos”.

O importante é você chegar até a área que permite puxar placas de veículos.

Nela, vai aparecer uma janela na qual você terá que digitar a placa do veículo e o Renavam (Registro Nacional de Veículos Automotores).

Esse é um registro que guarda os cadastros dos veículos no Departamento Estadual de Trânsito (Detran) de cada estado do Brasil.

O Renavam está conectado a uma rede nacional de informações.

Por sua vez, compete ao Denatran organizar e manter o Renavam, conforme determina o artigo 19 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Lembrando que Denatran significa Departamento Nacional de Trânsito.

Recorra sua multa de trânsito

Baixe o PDF grátis

Então, seguindo o nosso passo a passo, você vai digitar os números da placa e do Renavam do veículo e, após, informar o código verificador ou marcar a opção “Não sou um robô”.

Mas por que isso?

É um procedimento de segurança.

Nos sites de diversos Detrans, aparecerá um teste para confirmar que você não é um robô.

Normalmente, é um teste de seleção de imagens, no qual você deve selecionar de acordo com a instrução fornecida.

Por exemplo, podem aparecer várias imagens, algumas com carros e outras sem, e a instrução fornecida é selecionar aquelas em que não aparece nenhum veículo.

Mas não se preocupe com isso.

Mesmo se errar, é só fazer de novo.

Já se você responder de forma correta, será direcionado para outra página.

Será nela que vai conferir todos os dados relativos à consulta individual de veículos.

Nesse momento, você pode identificar se há ou não pendências, como destacamos anteriormente.

Mas atenção: só é possível fazer puxar placas de veículos se você tiver também o seu respectivo Renavam.

Por isso, ao negociar a compra de um modelo usado, solicite ao vendedor essa informação.

Se ele negar, esse é um indício de mau negócio.

 

O Que Consta no Histórico do Veículo

puxar placas de veiculos historico
Uma multa de velocidade registrada por radar fixo, por exemplo, pode aparecer no histórico

Você entendeu como puxar placas de veículos, certo? Agora, vamos saber o que retorna dessa consulta.

Você terá acesso ao histórico do carro ou moto em questão.

É interessante fazer isso, pois nenhuma informação fica de fora.

O primeiro dado apresentado é a data e a hora da consulta.

Vale para registro, garantindo a quem interessar possa que a consulta é atual.

Em seguida, você vai ter acesso aos seguintes dados do seu veículo:

  • Placas;

  • Chassi;

  • Código Renavam;

  • Marca;

  • Espécie;

  • Data do último licenciamento;

  • Fabricação/modelo;

  • Cor;

  • Último licenciamento;

  • Tipo (carro, por exemplo);

  • Município;

  • Validade do último licenciamento.

Veja que não é pouca coisa, não.

Em seguida, existe um tópico relacionado a alertas.

Isso pode variar um pouco de estado para estado, mas normalmente são cinco alertas.

São informações adicionais, mas não menos importantes.

Recorra sua multa de trânsito

Baixe o PDF grátis

Veja só:

  1. O primeiro alerta avisa se o veículo está ou não em circulação;

  2. O segundo alerta faz referência ao documento (CRV/CRLV);

  3. O terceiro alerta avisa se o carro está licenciado para o ano vigente;

  4. O quarto alerta faz menção a restrições (por exemplo, se você está parcelando as prestações do veículo e ainda não pagou a última);

  5. O quinto alerta se chama mensagem. Esse merece comentários à parte.

Se você clicar nele, aparecerão os seguintes links:

  • Emissão de GAD-E de Processos de Veículos;

  • Conferência de Chave Eletrônica;

  • Registro de Contratos – Consulta Situação;

  • Consulta Situação GAD-E/Taxas;

  • Consulta de Furto/Roubo de Veículos por Placa.

Se você descer a barra da página, encontrará informações sobre o exercício de todos os anos do seu veículo.

IPVA

Por exemplo, aparecerá o ano e informações sobre o IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) como a alíquota, o valor e a situação (se você efetuou o pagamento, estará escrito liquidado).

O IPVA é um imposto do qual a maioria dos motoristas simplesmente não consegue escapar.

É sempre no começo do ano que o proprietário recebe o aviso de que deve pagar o IPVA.

Não esqueça que quem quita o IPVA logo no começo da cobrança costuma receber bons descontos, o que ajuda a economizar alguns reais.

E você sabe para onde vai o dinheiro que você paga todos os anos em IPVA?

Possivelmente é investido na melhoria do trânsito, não é mesmo?

Essa resposta não é 100% correta.

O dinheiro é dividido entre estados (40%), municípios (40%) e FUNDEB (20%), que é o fundo nacional destinado à educação básica.

Neste vídeo do site Auto Esporte, o advogado trabalhista Raul Haidar explica que as verbas arrecadadas pelo IPVA servem para finalidades diversas.

“Inclusive para eventualmente manutenção de estradas, pagamento de funcionários, fiscalização de rodovias e implementação de novos projetos na área”, exemplifica ele.

Portanto, o dinheiro do IPVA é gasto em diferentes coisas e não somente para a melhoria do trânsito brasileiro.

Seguro DPVAT

Na pesquisa, ainda irá aparecer informações sobre o Seguro DPVAT, como valor e se ele foi quitado.

Grande parte dos motoristas brasileiros não sabe o que significa a sigla do seguro DPVAT.

Quer dizer Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres .

Assim como o IPVA, o motorista não tem como não pagar o seguro DPVAT todos os anos.

Se não quitá-lo, não será possível tirar a licença anual do veículo.

E você sabe para onde vai o dinheiro arrecadado pela cobrança do seguro DPVAT?

Imagine que uma família se envolveu em um terrível acidente de trânsito, quando o motorista perdeu o controle do carro e bateu numa árvore.

Nesse caso, será acionado o seguro DPVAT como forma de efetuar o pagamento de indenizações para as pessoas envolvidas na colisão.

Se ocorrer uma morte, por exemplo, o cônjuge e os filhos recebem uma indenização integral.

Se a pessoa sofreu uma invalidez permanente, as vítimas recebem uma indenização considerada proporcional ao dano causado no acidente de trânsito.

É importante saber ainda que o DPVAT tem três coberturas, que pagam valores diferentes:

●     Se ocorreu óbito, o valor a ser recebido é de R$ 13.500,00, por vítima;

●     Se a invalidez for permanente, o valor máximo que será pago por pessoa é de R$ 13.500,00;

●     As despesas hospitalares também podem ser reembolsadas até o valor de R$ 2.700,00 por vítima do acidente de trânsito.

Como você pode ver, os valores são baixos, mas em caso de acidentes, muitas vezes, é o que salva na hora de pagar as despesas hospitalares, por exemplo.

Além disso, se comparar o que você paga anualmente de seguro DPVAT com os valores recebidos, você verá que mesmo que fosse opcional pagar esse seguro, ainda assim valeria a pena arcar com a despesa.

O valor que você paga anualmente pelo DPVAT só é um pouco maior para motocicletas.

E por razões óbvias.

Afinal, a exposição e a chance de acidentes com motociclistas é bem maior, infelizmente.

Em via de regra, não existe nenhuma lei de trânsito que fale especificamente que é proibido não pagar o seguro DPVAT.

Ou seja, a inadimplência nesse caso não é infração de trânsito.

Por outro lado, o proprietário precisa pagar o Seguro DPVAT porque ele é obrigatório para a renovação do licenciamento do seu veículo.

E se você não renovar a licença, aí sim estará cometendo uma infração de trânsito caso circule com seu veículo.

Recorra sua multa de trânsito

Baixe o PDF grátis

Veja o que a lei diz sobre isso:

“Art. 230. Conduzir o veículo:

(…)

V – que não esteja registrado e devidamente licenciado;

Infração – gravíssima;

Penalidade – multa e apreensão do veículo;

Medida administrativa – remoção do veículo”

Ou seja, se você for pego com seu veículo com o licenciamento atrasado, terá que pagar uma multa de R$ 293,47, receberá 7 pontos na CNH e terá seu veículo apreendido.

Importante: você só poderá retirar ele do depósito após pagar tudo que estiver atrasado, incluindo multas, impostos e taxas.

Além disso, terá que arcar com o valor do guincho e das diárias do depósito, o que pode ficar bem salgado para o bolso.

Muitas vezes, o valor fica tão alto que ultrapassa o próprio preço do veículo.

Nesses casos os motoristas costumam abandonar os carros no depósito.

Assim, após um período, esses veículos vão para o leilão do Detran.

Por isso, tente manter sempre em dia a situação do seu automóvel ou moto.

Puxar placas de veículos pela internet deve ser um compromisso.

 

Irregularidades Veiculares

puxar placas de veiculos irregularidades veiculares
As irregularidades podem ir muito além de apenas multas

Uma das primeiras irregularidade veiculares que você pode consultar são as multas.

Imagine que você estava trafegando por uma rodovia com o limite de velocidade de 110 Km/h.

Por descuido, você ultrapassou esse limite, mas não tem certeza se foi “pego” pelos radares de velocidade espalhados pela rodovia.

Qual a solução?

Puxar placas de veículos, é claro.

Só assim você vai descobrir na hora se realmente foi multado ou não.

E como já explicamos, é muito fácil puxar placas de veículos na internet.

Se seu veículo tiver outras irregularidades, elas também aparecerão na consulta

Além disso, você pode conferir débitos, como IPVA, seguro obrigatório e se existe alguma restrição judicial no seu veículo.

 

Débitos de Veículos – Como Resolver

puxar placas de veiculos debitos
Confira abaixo como quitar débitos de IPVA

Muitas vezes, ocorre de um motorista estar sem dinheiro para quitar as multas que recebeu.

Devido a isso, ele não consegue fazer o licenciamento anual.

Essa é uma situação problemática.

Afinal, o condutor nessa condição não pode tirar o veículo da garagem, sob o risco de ser multado.

E como vimos antes, a infração é gravíssima.

O melhor a fazer, é claro, é colocar os débitos em dia e quitar toda e qualquer pendência.

Não sabe como proceder? Vamos ensinar você.

Como Quitar

Vamos começar pelo IPVA.

Você sabe como quitar esse imposto?

É bem simples. Primeiro, acesse o site do Detran do seu estado, conforme já ensinamos.

Após, você precisa gerar uma Guia de Recolhimento do Veículo (GRV) para pagamento de tributos devidos.

Com ela, você poderá fazer a quitação do IPVA e regularizar essa situação.

Alguns estados permitem mais opções, como pagamento no cartão ou somente no boleto.

Basicamente, você deve observar as exigências do Detran do seu estado e seguir elas à risca.

E o DPVAT?

O valor do seguro obrigatório DPVAT está junto com o do IPVA.

Por isso, quando você quitar o IPVA, também estará quitando o DPVAT.

E você sabe como quitar as multas?

É bem fácil também.

Acesse o site do Detran do seu estado e procure pela Guia para pagamento de multas ou infrações.

Após, coloque os dados solicitados.

Normalmente, será exigida a placa e Renavam, órgão autuador e série.

Então, será gerada a guia.

Como próximo passo, é só efetuar o pagamento dentro do prazo e no local indicado.

Terminou? Ainda não, mas estamos quase lá.

Agora que você está com o IPVA, DPVAT e multas quitadas, você pode pagar o licenciamento atrasado.

Acesse o site do Detran do seu estado e veja onde esse pagamento pode ser feito.

Após dirija-se até esse local com seu RG, CNH e último CRLV pago, além dos comprovantes de pagamentos do IPVA e das multas.

Lá será gerada uma guia. Basta pagá-la e colocar em dia sua situação.

Importante: em alguns estados, basta se dirigir com o documento do veículo a uma unidade do Detran e todos os débitos podem ser pagos na hora.

Feito isso, o veículo está novamente apto a rodar.

E se você for parado em uma blitz, pode ficar tranquilo, pois não terá maiores problemas.

Recorra sua multa de trânsito

Baixe o PDF grátis

O Que Fazer Antes de Comprar um Carro Com Débitos

puxar placas de veiculos comprar carro debitos
Você pode negociar um acordo com o dono do carro com débitos, por exemplo

Você já aprendeu a puxar placas de veículos, consultar multas e regularizar pendências.

Mas quando o veículo em questão não é o seu, mas você está interessado nele, como proceder?

A primeira coisa que você deve fazer é a consulta pela placa do veículo, conforme ensinamos anteriormente.

Lá, você verá todos os débitos existentes.

Muito importante: o veículo só poderá ser transferido se todos os débitos estiverem quitados.

Ou seja, se você for comprar um carro com débitos, tenha consciência desses valores.

Muitas vezes, compradores negociam com os vendedores e assumem os débitos em troca de uma redução no valor do veículo.

Essa é uma possibilidade, mas tome cuidado, pois você não poderá transitar com o veículo até toda a situação dele estar regularizada.

Por isso, se essa for sua opção, lembre de ter esse valor guardado.

Como regra geral, não é possível parcelar os débitos.

Além disso, tenha consciência que você terá que deixar o carro guardado até regularizar toda a situação.

Afinal, você não quer ter o carro que recém comprou apreendido por dívidas que não foi nem mesmo você que fez, certo?

O ideal é que o proprietário do veículo quite os débitos antes da venda.

Assim, você não terá que se preocupar com isso.

Mas caso queira fazer a compra mesmo assim, lembre-se das dicas que lhe demos.

Importante: não compre veículos com restrições judiciais ou mandados de busca.

Afinal, esses veículos não podem ser transferidos.

Na primeira blitz em que você for parado, o veículo será apreendido e você provavelmente não terá mais como recuperá-lo.

Por isso, não seja ingênuo e não compre esse tipo de veículo.

Algumas pessoas de má fé tentam vender veículos com restrições judiciais e fazem os chamados “contratos de gaveta”, dizendo que ficará tudo bem em um futuro breve.

Não caia nesse golpe.

Você provavelmente perderá todo o dinheiro investido.

Por isso, tenha muita atenção e lembre sempre de puxar placas de veículos para verificar esse tipo de situação previamente.

 

Conclusão

puxar placas veiculo conclusao
Utilize a ferramenta de consulta de placas para sempre ficar a par da situação do veículo e não cair em ciladas!

Se você possui dúvidas sobre IPVA, seguro DPVAT ou mesmo se levou uma multa de trânsito, puxar placas de veículos é uma forma prática e rápida para obter respostas para essas questões tão importantes.

Basta acessar o site do Detran de seu estado e digitar o placa do veículo e o código Renavam.

Esse é um procedimento que você aprendeu em detalhes neste artigo.

Todos os motoristas brasileiros deveriam saber como puxar placas de veículos para descobrir se estão com alguma pendência com a legislação de trânsito.

Ao longo do texto, você aprendeu como fazer isso.

Ou seja, nunca mais terá que se preocupar por não saber como está a situação do seu veículo.

Basta fazer esse processo e olhar no site do Detran do seu estado.

Além disso, caso haja alguma pendência, agora você já sabe como fazer a quitação de cada um dos débitos possíveis.

Mas é sempre melhor agir preventivamente.

Lembre sempre de observar as datas para pagamento de IPVA e licenciamento anual.

Normalmente, pagando antes, você consegue descontos, o que facilita e muito a vida do motorista.

Restou alguma dúvida ou precisa de ajuda para entrar com recurso contra alguma infração de trânsito?

Então, não perca tempo. Entre em contato conosco agora mesmo.

Nós, do Doutor Multas, estamos sempre à disposição para ajudá-lo da melhor maneira possível.

E então, conseguiu fazer a consulta do veículo que você precisava?

Lembre-se de compartilhar este artigo para ajudar seus amigos e familiares.

Recorra sua multa de trânsito

Baixe o PDF grátis

 

Consulte qualquer veículo pela placa em poucos segundos: Clique aqui e consulte agora.