Comprar ou Alugar Carros: Qual Vale Mais a Pena?

Consulte qualquer veículo pela placa em poucos minutos. Descubra AGORA: Chassi, renavam, proprietário e multas de um veículo:  Clique aqui e consulte agora.

comprar ou alugar carros futuro

Não podemos negar que, nos dias atuais, vivemos na era do automóvel.

Pense em quantas pessoas, dentre todas do seu convívio, possuem um veículo ou utilizam aplicativos de transporte com frequência.

Você, em algum momento, já pensou em uma sociedade que não utiliza veículos motorizados para se locomover?

Parece extremamente utópico pensar nisso, não é?! Afinal, quanto mais rápido e prático forem nossos deslocamentos diários, melhor.

No entanto, essa dependência traz consigo alguns contras, como, por exemplo, o aumento da poluição ambiental e gastos excessivos, principalmente, para quem é proprietário de um veículo.

Quando você colocar tudo na balança, é possível que surja este questionamento: comprar ou alugar carros? Você consegue decidir qual opção é mais vantajosa?

Para que você não tome essa decisão sem avaliar todos os prós e contras, escrevi este guia completo sobre o assunto.

Falarei sobre as vantagens e desvantagens de ambas as alternativas.

Além disso, você descobrirá se o leasing operacional vale a pena.

Saiba que, ao ler este conteúdo, você estará dando o primeiro passo em direção à resolução desta dúvida.

Boa leitura!

 

Comprar ou Alugar Carros?

Ter um veículo próprio significa ter mais comodidade no dia a dia, que, por si só, é cansativo para a maioria das pessoas.

Poder se deslocar para qualquer lugar, a qualquer hora do dia, sem precisar se preocupar com horários de ônibus, por exemplo, é de fato algo que pesa quando pensamos em adquirir um veículo.

Por outro lado, os gastos referentes à propriedade do veículo, como o pagamento de IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículo Automotor), de licenciamento anual obrigatório e consumo de combustível são fatores que nos fazem questionar se há vantagens em comprar um automóvel.

Além disso, a rápida desvalorização do veículo após a compra e a incidência de juros elevados em financiamento, por exemplo, também contribuem para que a compra não seja um investimento tão satisfatório.

Outro fator que, em geral, nos leva a pensar duas vezes antes de comprar um carro é, sem dúvida, a dificuldade de locomoção no trânsito, principalmente, de grandes cidades.

Não podemos deixar de considerar, também, a falta de vagas para estacionar o automóvel, preocupação diária de quem utiliza esse meio de transporte para ir ao trabalho.

Diante de todos esses aspectos, passa pela cabeça de muitas pessoas a ideia de, em vez de comprar, alugar um automóvel.

Mas será que realmente vale a pena?

Bom, para saber a resposta, você precisará fazer uma série de considerações e cálculos.

Quanto a isso, não se preocupe, pois meu objetivo é facilitar as coisas para você.

Nesse sentido, começarei falando sobre um dos fatores mais relevantes para essa análise: qual opção é mais em conta?

Descubra a seguir.

 

Comprar ou Alugar Carros?

comprar ou alugar carros
Você conhece as vantagens e desvantagens da compra e do aluguel?

De antemão, adianto a você que essa decisão pode impactar muito sua vida financeira.

Por isso, antes de comprar ou alugar carros, é importante tomar alguns cuidados, para evitar prejuízos.

Um erro bastante comum cometido pelas pessoas é, ao decidir comprar o veículo próprio, considerar o valor da parcela do financiamento como único gasto, sendo que um automóvel gera diversas outras despesas além das prestações de compra.

Entre as despesas, estão combustível, seguro obrigatório DPVAT, seguro particular, IPVA, licenciamento e gastos com estacionamento e com lavagem, os quais são variáveis.

Existem, ainda, os gastos com revisões periódicas e despesas eventuais, como manutenção veicular, pagamento de pedágio e multas de trânsito.

Você sabe quanto todos esses gastos pesam no seu bolso?

Uma simulação de cálculo, feita pelo consultor Leonardo Brum, leva em conta a aquisição e também a manutenção de um carro novo popular.

Ele considera um valor de R$ 30.000,00 para a compra do veículo. Metade do valor pago de entrada, e o restante por meio de financiamento com duração de três anos.

Assim, em cinco anos, você terá gastado um total de R$ 91.370,00. Aproximadamente, R$ 1.523,00 por mês.

Parece um valor muito alto? Pois saiba que alugar um veículo pode custar ainda mais, dependendo da situação.

Para alugar um carro cuja taxa diária é, por exemplo, de R$ 60,00, o gasto mensal ficaria em torno de R$ 1.800,00, considerando que o veículo seja utilizado todos os dias.

Em cinco anos, você gastaria, mais ou menos, R$ 108.000,00.

Na sequência, falarei a respeito de um fator que não pode ficar de lado no momento de decisão.

Defina sua principal necessidade em relação ao uso do veículo

Além de pensar, em termos financeiros, se vale mais a pena comprar ou alugar um carro, você também deve ponderar sua necessidade em relação ao veículo.

No fim das contas, você perceberá que isso pode ser bem mais significativo do que pensar se você gastará mais ou menos dinheiro.

Afinal, se você pretende utilizar um automóvel todos os dias, para ir ao trabalho, por exemplo, será que compensa optar pelo aluguel?

Da mesma forma, se a sua ideia é percorrer longas distâncias com o veículo, vale a pena gastar dinheiro com o aluguel e mais a gasolina?

Por outro lado, talvez não compense ter um carro somente para passear aos fins de semana, ou viajar de vez em quando.

Investir uma quantia alta para ter o veículo guardado na garagem de casa quase todos os dias pode ser desvantajoso, você não acha?

Por isso, minha recomendação é para que, antes de qualquer outra coisa, você responda essas perguntas.

De qualquer modo, vamos conhecer as vantagens e desvantagens vinculadas à compra de um carro?

Siga a leitura!

Vantagens e Desvantagens de Comprar Carro

comprar ou alugar carros mais caro
Veja qual opção é mais cara

Para ajudar a desfazer a dúvida sobre comprar ou alugar carros, pense que, ao adquirir um veículo próprio, você adquirirá também comodidade.

Afinal, o automóvel será seu e estará à disposição para atender as suas necessidades.

Além disso, se efetuar o pagamento do veículo à vista – o que poderia render um bom desconto – não for uma possibilidade, você ainda terá à disposição diferentes formas de financiamento, seja para veículos novos ou usados.

Nessa circunstância, porém, será preciso estar muito atento à incidência de juros, que pode aumentar substancialmente o valor inicial do veículo.

Se você não tomar cuidado, essa pode ser a principal desvantagem de comprar um carro por meio de um financiamento.

Mas, ainda em relação às vantagens, para quem precisa utilizar o carro com frequência, ter um carro próprio é mais vantajoso.

Se você pretende utilizá-lo a trabalho, não apenas para voltar do trabalho para casa, não há por que gastar seu dinheiro com aluguel, cujo valor acabará sendo alto.

Uma dica que pode trazer um equilíbrio nesse sentido é comprar um carro seminovo em vez de um zero quilômetro.

Assim, você evita a desvalorização sofrida pelo veículo nos dois primeiros anos – 10% assim que ele deixa a concessionária.

Nesse sentido, comprar um carro seminovo pode ser mais em conta do que optar pelo aluguel de um carro.

Veja, a seguir, um cálculo bem simples de quanto, em média, pode custar um aluguel por mês.

Quanto se gasta para alugar um veículo?

Para ajudá-lo a entender, utilizarei este exemplo dado pelo site Konkero.

O aluguel de um VW Fox em São Paulo custa, em média, R$ 110,00 por dia.

Isso significa que, ao usar o carro alugado todos os dias, você gastará R$ 3.300,00 por mês, e R$ 39.000,00 por ano.

Por outro lado, se comprar um carro novo e financiar seu pagamento em 36 vezes (por três anos), dando uma entrada no valor de R$ 8.000,00, precisará pagar apenas R$ 800,00 a cada mês.

Agora, leve em conta que o seguro veicular de um Fox fica em torno de R$ 400,00 mensais.

Some à conta o gasto mensal com combustível, mais ou menos R$ 200,00. Some também o valor do IPVA, cerca de R$ 1.400,00.

Veja que o valor que você gastará é R$ 2.800,00 por mês, R$ 33.600,00 ao ano.

Um valor consideravelmente alto, não é?

Quem sabe, então, não seja uma boa ideia seguir a dica que trarei no próximo tópico?!

Compartilhar o carro é uma alternativa

comprar ou alugar carros vantagens desvantagens
Analise os pontos fortes e fracos ao alugar ou comprar um carro

Ainda não conseguiu decidir se é melhor comprar ou alugar carros?

Então, preste bem atenção à sugestão que lhe darei.

Se você utiliza o carro com frequência, ou está inclinado a ter um veículo próprio, uma boa alternativa é compartilhá-lo com outras pessoas.

O é um modelo de aluguel de veículos, cuja proposta é diminuir o número de automóveis circulando nas vias.

Você colocará seu veículo à disposição de outros motoristas, por determinado valor e determinado tempo.

Após o compartilhamento, o veículo será devolvido a você e poderá ser compartilhado novamente com outra pessoa.

Em resumo, você poderá comprar seu veículo próprio, e ainda aproveitará para tirar uma renda extra, que poderá ser útil, inclusive, para quitar os gastos fixos com o veículo.

Agora, falarei um pouco sobre vantagens e desvantagens de alugar um carro.

 

Vantagens e desvantagens de alugar um carro

Os gastos relacionados à propriedade de um veículo são altos.

Além disso, saiba que deixá-lo por mais tempo na garagem não fará com que as despesas não existam.

Você pode, por exemplo, economizar com combustível, já que ele não estará em uso, mas terá de continuar pagando o IPVA, e eventualmente uma manutenção para resolver problemas decorrentes da falta de uso.

Por esse motivo, o aluguel de carros passou a ser uma opção para quem quer evitar esse tipo de preocupação, mas não deixar de andar de carro definitivamente.

Alugar um carro vale a pena, portanto, em ocasiões esporádicas, como para fazer uma viagem de final de semana.

Nesse caso, inclusive, o veículo pode ser alugado na própria cidade visitada, o que fará você economizar ainda mais.

Outra vantagem é poder alugar o modelo de veículo que você quiser, já que as locadoras de automóveis disponibilizam diversas opções.

Você encontrará desde os modelos populares, para passeios mais curtos dentro da cidade, até veículos 4×4, para viajantes dispostos a se aventurar por lugares desconhecidos.

Assim como há diversos modelos disponíveis no mercado, você também conta com uma variedade de locadoras.

Não será muito difícil encontrar um veículo por um preço em conta e que, de quebra, atenda suas necessidades.

Agora, saiba se vale a pena contratar serviços adicionais.

Vale a pena contratar serviços opcionais?

Há variáveis, além da escolha do modelo, que podem influenciar o custo final do aluguel.

Se você vai circular por uma cidade que não conhece, pode alugar um carro com navegador GPS.

Assim, você saberá exatamente quais caminhos seguir, sem precisar se preocupar ou parar para pedir informações.

Se você precisa de uma cadeirinha para transportar seu filho, saiba que o item também está entre os opcionais ofertados pelas locadoras, assim como a poltrona de elevação para crianças de até dez anos.

Mais uma vez, aderir a esses serviços só será vantajoso se forem úteis para você.

Ainda assim, vale a pena fazer uma pesquisa de preço em diferentes locadoras, pois podem variar bastante.

Na sequência, falarei sobre as duas principais formas de locação automotiva.

Locação por dia ou por hora

A forma de locação mais comum é por dia.

Sua característica principal é que a gasolina não costuma ser inclusa na diária.

Portanto, é preciso entregar o veículo com o tanque cheio.

Além disso, o seguro, nesse caso, é opcional.

Outra modalidade disponível é por hora.

A principal diferença é que, no seu valor, costumam estar inclusos o valor da gasolina e da contratação do seguro.

Esse tipo de contratação é bastante vantajoso para quem deseja realizar um passeio com a família, por exemplo.

É importante que você saiba, também, como é calculado o aluguel de carros. Veja abaixo.

Como o aluguel de carros é calculado

Com relação ao cálculo, é muito simples.

As locadoras têm diferentes tarifas e requisitos, mas, basicamente, você precisa saber a que se refere cada cobrança.

Na hora de alugar, você deve escolher entre duas opções.

  • Quilometragem livre: paga um valor fixo por dia, independentemente da quantidade de quilômetros percorridos. Se você for utilizar o veículo por um longo trajeto, essa é a melhor opção.
  • Quilometragem controlada: paga um preço menor pela diária, e valores extras para cada quilômetro percorrido além do limite estabelecido. Se for percorrer curtos trajetos, escolha essa opção.

Atenção: retirar o carro em uma cidade e entregá-lo em outra pode aumentar o custo do aluguel.

Verifique as regras antes de fechar com a locadora de veículos.

Na próxima seção, descubra se alugar um veículo por mais de um ano sai mais em conta.

 

Aluguel de Carros a Longo Prazo Sai Mais Barato?

Se você ainda está em dúvida se é melhor comprar ou alugar carros, precisa conhecer o modelo de negócio leasing operacional.

Muito utilizado nos Estados Unidos, essa modalidade vem ganhando espaço também no Brasil, em um momento em que as pessoas estão mais conscientes da importância da mobilidade urbana para a sociedade.

Além disso, em função do alto valor de uma aquisição veicular, grande parte das pessoas tem preferido investir no uso do que na aquisição de um bem.

Por meio do leasing operacional, você pode contratar a utilização de um veículo por um período de 12 a 24 meses.

Gastos com licenciamento, IPVA, revisões ou seguro estarão inclusos na mensalidade. Ou seja, nada de custo extra de manutenção.

Sua única preocupação será manter o tanque cheio para poder utilizá-lo.

Respondendo à pergunta que deu início a esta seção, portanto, sim, alugar um carro por um longo período provavelmente sairá bem mais em conta.

Veja o próximo tópico e confirme o que estou dizendo.

Exemplo de custo de aluguel anual

Observe esta comparação, realizada pela Revista Exame, das despesas referentes à compra do veículo e à assinatura anual na modalidade de leasing.

No caso do Chevrolet Onix 1.0 LT, o aluguel por um ano (até 25 mil quilômetros) custa R$ 1.390,00 mensais.

O valor de compra desse automóvel é R$ 44.890,00; seu IPVA fica em R$ 1.820,00; e o seguro, R$ 2.275,00.

Além disso, o custo de depreciação fica em torno de R$ 9.538,00.

Veja a diferença de valor abaixo.

  • Onix novo: R$ 58.523,00.
  • Onix alugado: R$ 16.680 (12 vezes de R$ 1.390,00).

Já para o Ford EcoSport 1.6 Freestyle, o aluguel por um ano (até 25 mil quilômetros) sai por R$ 2.390,00 mensais.

Nesse caso, ainda há a opção de locação por 24 meses (até 50 mil quilômetros), o que reduz o valor para R$ 2.290,00 mensais.

O valor da compra do modelo é R$ 77.900,00; IPVA, R$ 3.116,00; seguro, R$ 3.895; e a depreciação, R$ 11.916,00.

No fim das contas, as despesas ficam:

  • Nova EcoSport: R$ 96.827,00.
  • Com o leasing: R$ 28.680,00 (12 vezes de R$ 2.390,00).

Para quem gosta de trocar de carro com frequência, o serviço de aluguel a longo prazo pode ser bem interessante, já que os carros disponíveis são sempre novos.

Que tal, agora, descobrir como calcular os custos de um veículo?

Como Calcular os Custos de um Carro

comprar ou alugar carros longo prazo mais barato
Já ouviu falar em aluguel de carro para o longo prazo?

Tendo em vista que muitas das peças de reposição no mercado são importadas, você hoje gasta bem mais para realizar a manutenção do carro.

Não podemos esquecer também dos desfalques que ocorrem uma vez a cada ano, ao renovar o seguro do carro e pagar o IPVA, por exemplo.

Para completar, a inflação elevou o custo de vida na maioria das cidades.

Nessa atual situação, comprar e manter um carro está cada vez mais difícil.

Haja orçamento para dar conta de tantas despesas.

Para saber se é possível dar conta de tantos pagamentos, é fundamental que você saiba distinguir os gastos entre fixos e variáveis.

Conheça-os a seguir.

Custos fixos de um carro

Antes de decidir entre comprar ou alugar carros, considere como custo fixo toda despesa invariável, independentemente da frequência com que o veículo é utilizado.

Ou seja, gastos que existem mesmo quando o veículo está parado na garagem.

Tudo começa pela depreciação, isto é, pela perda de valor do carro com o passar do tempo.

Uma forma de acompanhar esse movimento é consultar a tabela FIPE.

O seguro que garante a proteção do seu bem é outra despesa que costuma não variar, a menos que seu veículo não seja assegurado, o que pode ser prejudicial.

Há também o IPVA, o licenciamento e o seguro obrigatório.

Tudo isso precisa entrar na conta para você saber quanto custa manter um carro.

Custos variáveis de um carro

São de custo variável as despesas que variam conforme a utilização do automóvel.

O consumo de combustível é o melhor exemplo: quanto mais o veículo é utilizado, mais combustível é consumido e, em consequência, mais dinheiro é gasto.

E, diga-se de passagem, o valor da gasolina não tem sido nem um pouco atrativo.

As revisões periódicas também variam. Nem todo mês é preciso fazer a troca de óleo, por exemplo.

Isso normalmente acontece a cada dez mil quilômetros rodados.

Pagar estacionamento, pedágios, higienização veicular e multas também não é algo que acontece sempre.

Tratam-se todos, portanto, de custos variáveis, mas que, ainda assim, devem ser considerados caso você decida comprar um automóvel.

Para finalizar este artigo, separei uma dica para você. Confira a seguir!

 

Não Sabe se é Melhor Comprar ou Alugar? Utilize o 99!

Um aplicativo de transporte pode facilitar a sua vida

Para decidir se é melhor comprar ou alugar um carro, não há outra maneira, senão considerar suas necessidades em primeiro lugar.

Você já sabe quanto custa, em média, comprar ou alugar carros. Então, só precisa analisar os prós e contras de ambas as opções.

Se você fez os cálculos e percebeu que seu orçamento ficará muito comprometido com essa despesa, talvez seja uma boa opção para você utilizar um serviço de transporte por aplicativo.

Com o 99pop, por exemplo, você pode pedir um carro a qualquer hora do dia, para levá-lo a qualquer lugar da cidade, por um preço baixo.

Além disso, o aplicativo oferece algumas categorias de transporte mais confortáveis, como o 99Comfort, ideal para um passeio especial.

Só não se esqueça de avaliar se o gasto com transporte não será excessivo.

O educador financeiro, Reinaldo Domingos, sugere dividir o total gasto com transporte pelo total da renda familiar.

Dessa forma, você descobrirá quanto do orçamento está sendo destinado a essa despesa.

Além disso, não analise nenhuma de suas despesas de forma isolada. É preciso considerar seu orçamento como um todo.

Conclusão

comprar ou alugar carros qual vale mais
Já tomou sua decisão?

É possível que, aos poucos, novas formas de utilização dos veículos ganhem cada vez mais força na nossa sociedade.

Há mudanças acontecendo nesse sentido e tudo indica que, antes do que imaginamos, as coisas estejam bem diferentes.

Para muitos usuários, já não faz sentido gastar tanto dinheiro na compra de um veículo, quando é possível alugar um por preços acessíveis ou utilizar um transporte por aplicativo.

De qualquer modo, seja qual for a sua decisão entre comprar ou alugar carros, há algo que não deve nunca ser deixado de lado: o planejamento financeiro.

Tendo controle de todos os gastos, você poderá decidir a melhor opção para você e usufruir o veículo com tranquilidade.

Ficou com alguma dúvida a respeito do assunto? Deixe seu comentário abaixo.

E, se você gostou deste artigo, compartilhe-o para que outras pessoas saibam se vale mais a pena comprar ou alugar carros.

Foi multado? Não fique sem dirigir! Descubra agora como não perder a CNH: Clique aqui para ter uma CONSULTA GRATUITA com o Doutor Multas.
Consulte qualquer veículo pela placa em poucos segundos: Clique aqui e consulte agora.