Luz da Injeção Eletrônica Acesa: Saiba Por Que Isso Acontece

Foi multado? Não fique sem dirigir! Descubra agora como não perder a CNH: Clique aqui para ter uma CONSULTA GRATUITA com o Doutor Multas.

Quem tem um veículo sabe que, mesmo tomando o máximo de precaução, os problemas ainda surgem.

Porém, nem todos os condutores estão preparados para enfrentá-los, ou, ao menos, identificá-los.

E uma coisa é certa: nunca devemos ignorar os sinais emitidos pelo veículo, sejam esses sonoros, luminosos, intensos ou não.

Negligenciar um aviso de que algo não vai bem pode gerar graves consequências.

Pensando em ajudá-lo a evitar esse tipo de contratempo, preparei um infográfico com informações sobre o que acontece com o veículo quando a luz da injeção eletrônica é acionada.

Para compreender bem o assunto, falarei sobre a função do painel de instrumentos, importante ferramenta no momento de detectar problemas no veículo.

Em seguida, você entenderá melhor o papel fundamental da injeção eletrônica, aprenderá a identificar sua luz de aviso quando ela estiver acesa, assim como entenderá as possíveis consequências disso.

A fim de que você esteja preparado para quaisquer problemas, mostrarei, por meio de um infográfico supercompleto, quais são as principais causas para a luz da injeção eletrônica acender.

E, enfim, falarei sobre alguns cuidados importantes para evitar problemas na injeção eletrônica.

Acompanhe a leitura!

 

A Função do Painel de Instrumentos

Esteja atento aos sinais do painel

O painel de instrumentos é um dos itens mais importantes do veículo no que se refere à segurança, pois ele é responsável por alertar o condutor.

Cada um dos símbolos e luzes do painel funciona como um sinal de advertência, ou seja, serve para chamar a atenção para o funcionamento de determinados itens do veículo.

Normalmente, os avisos são referentes às falhas de funcionamento.

É por isso que ignorar o painel não é uma boa ideia.

As chances de você ter problemas ao fazer isso são grandes.

A luz da injeção eletrônica, tema deste infográfico, é uma das que podem ser acionadas quando há algo de errado com esse sistema.

Para que você entenda melhor, conheça o funcionamento deste componente fundamental.

 

Sistema de Injeção Eletrônica

Esse sistema trabalha para formar a combustão ideal

A função principal do sistema de injeção eletrônica é controlar a entrada de combustível e de ar no motor do veículo.

Como é possível notar, a injeção eletrônica faz parte do sistema de combustão, o qual produz a energia do veículo.

Todo o sistema trabalha para gerir o consumo adequado de combustível para uma quantidade de ar, de modo que a combustão ocorra perfeitamente.

Portanto, também é função desse sistema regular a emissão de gases poluentes, uma vez que essa regulação tem relação com o consumo reduzido de combustível.

Inclusive, esse é o motivo pelo qual o sistema de injeção eletrônica foi elaborado, há mais de um século.

Isso mesmo. Os primeiros sistemas de injeção datam do início do século XX.

A ideia era desenvolver um sistema que acompanhasse os avanços tecnológicos e também auxiliasse na diminuição de poluentes, causados pela queima de combustível.

Antes disso, os veículos eram equipados com carburadores.

No entanto, o sistema começou a se mostrar insuficiente para o funcionamento adequado do veículo (aceleração mais rápida, redução de combustível etc.).

Nesse sentido, a injeção eletrônica proporciona mais rendimento ao motor e, consequentemente, mais economia.

O funcionamento desse sistema é o seguinte: quando você gira a chave de ignição, a central de injeção eletrônica é acionada.

Nesse momento, todas as luzes do painel se acendem e rapidamente se apagam.

A injeção eletrônica é responsável por abrir a válvula que libera o combustível para os cilindros, onde ocorre a compressão do oxigênio e a queima do combustível.

O ideal é que o processo aconteça perfeitamente, mas é possível que ele seja afetado por algum defeito, que, por sua vez, acionará o comando de advertência do painel.

A menos que ocorra uma pane geral, raramente acontece de o veículo parar subitamente.

Sendo assim, você tem tempo de identificar o problema antes que se torne mais grave e, se necessário, levar o veículo até uma oficina para avaliação.

Normalmente, os problemas são solucionáveis, mas é preciso atenção do condutor para detectá-los o quanto antes.

Provavelmente, você deve estar se perguntando como saber qual símbolo representa a injeção eletrônica no painel.

Não se preocupe, pois falarei sobre isso na próxima seção.

 

Luz da Injeção Eletrônica Acesa: Saiba Identificá-la

Como eu disse, quando a injeção eletrônica estiver acesa, é sinal de que há algum defeito afetando o funcionamento do veículo.

O símbolo e a cor da luz são variáveis de veículo para veículo. Podem ter formato de motor, raio ou triângulo, e luz vermelha ou amarela.

Alguns, inclusive, são acompanhados da palavra check.

Normalmente, a luz vermelha é associada às situações emergenciais, que demandam reparo imediato. Já a luz amarela costuma ser vinculada aos defeitos que podem ser agravados com o tempo.

Caso você tenha dificuldade para encontrá-lo, busque essa informação no manual do proprietário.

Aliás, ler o manual antes de começar a utilizar o veículo pode evitar as situações em que não sabemos o que fazer para resolver um problema.

As orientações do fabricante não são dadas à toa e, sem dúvida, podem evitar os prejuízos.

Os problemas na injeção eletrônica, geralmente, não são graves.

Ainda assim, o ideal é não esperar tanto tempo até solucioná-los, pois, quando esse item é afetado, o veículo perde potência.

Além disso, é muito comum que haja aumento da emissão de poluentes, o que é extremamente prejudicial ao meio ambiente.

Agora que você sabe como identificar quando a luz da injeção eletrônica está acesa, precisa saber quais as consequências da emissão desse sinal pelo veículo. Então, leia o próximo tópico que eu explico.

 

Quais as Consequências da Luz da Injeção Eletrônica Acesa

Muitas pessoas têm a falsa ideia de que uma falha na injeção eletrônica faz o veículo parar.

Logo, se ele continua se movimentando é porque não há nada de errado.

Mas não é bem assim.

Mesmo com problemas, o veículo pode continuar sendo conduzido, ainda que o desempenho esteja reduzido.

O lado bom é que todos os problemas ficam armazenados no módulo de controle da injeção eletrônica.

Esse módulo pode ser visto como o cérebro do veículo, sendo responsável por comandar diversas funções do motor, como a mistura do combustível e o tempo de combustão.

Além disso, nele ficam armazenados todos os problemas ocorridos com o veículo, de modo que possam ser resolvidos pelo mecânico, posteriormente.

Ela pode tanto ficar acesa ininterruptamente, quanto ficar acendendo e apagando continuamente.

Para identificar o(s) problema(s), o mecânico precisará de um equipamento chamado Scanner, pois há diversos motivos pelos quais pode ocorrer uma falha no sistema.

Veja, no próximo tópico, um infográfico que elaborei para, no qual estão expostos os possíveis defeitos do veículo que podem ser identificados por meio sinalização da injeção eletrônica.

 

Problemas Mais Comuns

Como eu disse na seção anterior, a luz da injeção eletrônica acesa pode indicar mais de um problema.

No entanto, é bom que você saiba quais falhas são mais comuns. Assim, você estará mais atento ao possível funcionamento inadequado do veículo.

É bastante comum de esse sinal se manifestar após o abastecimento do tanque.

Nesse caso, o mais provável é que haja adulteração no combustível.

Infelizmente, a prática de adulterar o combustível tem se tornado cada vez mais comum nos postos de abastecimento e é responsável por causar inúmeras adversidades ao desempenho do veículo.

A má qualidade do produto, além de aumentar o consumo de energia do veículo, produz mais gases poluentes e ainda afeta o sistema de combustão, que acaba causando dificuldade para que a proporção ideal de mistura ar/combustível, para a queima do combustível, seja atingida.

Temos, aqui, um dos fatores de causa do acendimento da luz da injeção eletrônica.

Ao passar por isso, o seu veículo pode estar sendo afetado pelo entupimento na bomba de combustível.

Isso acontece quando o combustível tem dificuldade para chegar ao sistema que gera a pressão ideal para a combustão.

Tanto em veículos que possuem injeção eletrônica quanto em veículos com carburador, a bomba de combustível começa a funcionar assim que a chave de ignição é acionada.

O problema é que ela não interrompe o funcionamento quando o motor não está funcionando e, assim, segue mandando combustível.

Caso não ocorra a combustão, o combustível volta para o tanque, e esse processo desgasta o motor e os sistemas que trabalham junto a ele.

Para diminuir os riscos de sofrer com esse problema, é importante que o proprietário busque abastecer seu veículo somente em postos cujo combustível seja de procedência confiável.

Outro fator que pode estar sendo responsável pela luz da injeção eletrônica acesa é um defeito no catalisador, o qual também pode ser decorrente do abastecimento adulterado ou da falta de manutenção.

Normalmente, quando o painel é acionado por falha nesse componente, significa que a situação do catalisador é precária.

Nesse caso, é provável que a peça precise ser substituída.

Também pode acontecer de o problema ser causado por mau contato em um dos plugs dos sensores do sistema de injeção.

E, por incrível que pareça, pode acontecer, ainda, de a injeção eletrônica apresentar problemas após a revisão periódica, provavelmente por ligação incorreta entre as peças.

Pode parecer besteira, mas, se a tampa do tanque de combustível não estiver bem fechada, você verá, no painel de instrumentos, a luz da injeção eletrônica acesa.

Também é possível que a peça esteja desgastada.

Para resolver essa questão, basta retornar ao mecânico responsável ou buscar outra oficina para que o reparo seja feito.

Outro fator que pode estar causando a sinalização da injeção eletrônica é o acúmulo de sujeira, principalmente no sensor de oxigênio, que é responsável por medir a quantidade de ar contida no motor para injetar a quantidade necessária de combustível.

É possível, também, que o problema seja com uma das peças do conjunto de ignição.

As falhas de produção da centelha (faísca) no motor acabam complicando a movimentação do veículo. Provavelmente, seu desempenho ficará bem lento.

E o resultado: luz da injeção eletrônica acesa.

Contudo, todos os problemas listados podem ser evitados. Para saber como, acompanhe a leitura da próxima seção.

 

Como Evitar Esses Problemas

A revisão periódica é a forma mais eficaz de evitar que os danos aumentem

Não tem jeito, é praticamente impossível evitar completamente os problemas com o veículo.

Uma hora ou outra, ele sempre acabará apresentando alguma falha, até mesmo por desgaste natural das peças, devido ao tempo de uso.

De qualquer modo, há um meio bastante eficaz de contribuir para o bom desempenho do veículo.

E, apesar de ser tão frisada, essa orientação não costuma ser levada a sério.

Refiro-me à revisão periódica.

É fundamental que, regularmente, o veículo seja submetido a uma inspeção mecânica mais minuciosa, pois essa medida preventiva evita o agravamento dos problemas.

No manual de instruções, você encontra as informações a respeito da periodicidade de revisão para cada peça ou sistema do veículo.

É recomendável que o sistema de injeção eletrônica seja revisado, no mínimo, a cada 40 mil km.

Mas você também pode seguir a orientação do seu mecânico de confiança, pois ele conhece o seu veículo e pode sugerir a antecipação da revisão.

E, para finalizar, não posso deixar de destacar um alerta muito importante no que se refere à troca das peças do veículo.

É importante ter cautela, neste momento, com a intenção de economizar.

As peças de reposição (usadas) têm um preço mais atrativo, mas, muitas vezes, danificam outros itens ou afetam o desempenho do veículo.

Isso pode acontecer porque essas peças não foram fabricadas pela montadora do veículo, o que coloca em questão tanto a sua confiabilidade quanto a sua durabilidade.

Portanto, busque verificar a procedência das peças antes de adquiri-las. E sempre desconfie de preços muito abaixo da média do mercado.

Nessas horas, a pressa para resolver o problema do veículo pode ser sua maior inimiga, visto que a precipitação pode impulsioná-lo à compra de peças inadequadas.

 

Conclusão

É muito importante observar com atenção os sinais emitidos pelo veículo

Neste infográfico, você viu quais são os motivos para o acendimento da luz da injeção eletrônica.

Além disso, expliquei brevemente o funcionamento desse sistema fundamental para o veículo.

Não se esqueça de que, embora o veículo não pare de funcionar, nenhum indício de falha deve ser ignorado.

Ou seja, sempre que houver suspeita de problemas, é recomendável uma revisão detalhada.

De qualquer modo, não espere que os defeitos obriguem você a procurar por manutenção.

O ideal é que a revisão periódica se torne habitual.

Se possível, consulte o manual do proprietário, pois ele concentra todas as instruções necessárias à utilização do veículo, assim como o que significa cada um dos símbolos contidos no painel de instrumentos.

No mais, esteja atento à procedência do combustível, antes e depois de abastecer o seu veículo.

Minha equipe e eu analisaremos gratuitamente a sua notificação de autuação e retornaremos o quanto antes.

Estou à disposição, também, para esclarecer possíveis dúvidas.

É só deixar o seu comentário.

Foi multado? Não fique sem dirigir! Descubra agora como não perder a CNH: Clique aqui para ter uma CONSULTA GRATUITA com o Doutor Multas.