O Que é e Como Funciona o Sistema Isofix nas Cadeirinhas de Bebês

Foi multado? Não fique sem dirigir! Descubra agora como não perder a CNH: Clique aqui para ter uma CONSULTA GRATUITA com o Doutor Multas.
sistema isofix cadeirinhas bebes o que
O que é e como funciona o sistema isofix nas cadeirinhas de bebês

Você sabe como funciona o sistema Isofix nas cadeirinhas de bebês?

As principais evoluções nos automóveis são pensadas para dar mais segurança ao motorista e passageiros, e o sistema Isofix não é diferente.

Com ele, o condutor que estiver transportando uma criança pequena proporcionará a ela maior proteção com menos esforço.

Assim como a tecnologia dos veículos avança sempre no sentido de reduzir o risco de acidentes, a legislação de trânsito também caminha nessa direção.

O Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), como órgão normativo e consultivo máximo do Sistema Nacional de Trânsito, seguidamente publica resoluções que atualizam regras relacionadas à segurança do trânsito.

Equipamentos obrigatórios no automóvel, por exemplo, são especificados nessas resoluções. Isso inclui o uso da cadeirinha para as crianças pequenas.

O sistema Isofix trata justamente disso. É uma maneira de fixá-la com segurança no banco de trás do automóvel.

Em breve, todos os carros do Brasil serão compatíveis com as cadeiras que são fixadas de acordo com esse sistema.

Se você está procurando saber mais sobre o assunto, está no local correto.

Aqui, explicarei o que é o sistema Isofix, como funciona e o que diz a lei brasileira sobre o transporte de crianças.

Tenha em mente que transportar pequenos de maneira inadequada, antes de ser uma infração, é uma grande irresponsabilidade.

Evite fazê-lo, mesmo que o trajeto seja curto e que seus cuidados na direção sejam redobrados.

Afinal, o trânsito é imprevisível e, infelizmente, mesmo que respeitemos completamente as suas regras, nunca estamos 100% livres do risco de acidentes.

Por conta disso, é imprescindível tomar todas as precauções para que, caso isso aconteça, os danos sejam os menores possíveis.

E, diferentemente do que muitos pensam, no caso de bebês, o colo de um adulto não é o local mais seguro.

Portanto, leia o artigo que escrevi e tire todas as suas dúvidas sobre o tema.

Boa leitura!

O Que é Sistema Isofix?

sistema isofix o que e
Entenda do que se trata o sistema Isofix e quem o criou

sistema Isofix é um padrão internacional de fixação de dispositivos que servem para a acomodação e proteção de crianças em automóveis.

Ele serve tanto para as cadeirinhas quanto para o bebê conforto, que é destinado a bebês de colo.

O sistema é padronizado pela International Organization for Standardization, ou Organização Internacional de Padronização.

Trata-se da ISO, tão conhecida por seus certificados, dentre os quais o mais conhecido é o ISO-9001, que atesta os sistemas de gestão da qualidade de uma empresa, transmitindo confiança aos clientes.

Com sede na cidade suíça de Genebra, a ISO é uma organização não governamental independente, que aprova e desenvolve voluntariamente padrões e normas internacionais em diversas áreas.

A sigla em inglês para o seu nome seria IOS. Em Francês (idioma falado em Genebra), OIN. A opção por ISO é para fazer referência à palavra grega “isos”, que significa igual.

O termo, portanto, tem tudo a ver com a proposta da organização, de tratar os seus 162 países membros com total igualdade.

Voltando ao Isofix, o sistema foi desenvolvido pela fabricante de assentos para crianças Britax, em conjunto com a Volkswagen.

Ele foi a base para a criação do padrão 13216 da ISO, que trata da fixação dos sistemas de retenção para crianças em veículos.

A primeira parte do padrão foi publicada em 1999 e a segunda, em 2004.

No próximo tópico, explicarei como funciona o Isofix nas cadeirinhas de bebê. Acompanhe.

 

Como Funciona o Isofix nas Cadeirinhas

sistema isofix como funciona
Saiba o que faz o sistema Isofix ser tão seguro para crianças

O padrão da ISO descreve o Isofix como um sistema para a conexão de equipamentos de retenção de crianças por meio da ancoragem.

Essa ancoragem consiste em duas barras horizontais, posicionadas no assento do veículo.

O que torna o sistema tão seguro é que essas duas barras estão conectadas diretamente à estrutura do veículo.

Isso difere do sistema usado na maioria dos veículos brasileiros: fixação da cadeirinha infantil ou bebê conforto por meio do cinto de três pontos.

Além de mais seguro, o Isofix é mais prático, pois basta conectar duas presilhas de fixação, localizadas na parte de trás da base da cadeirinha, às barras do assento de trás do veículo.

Trata-se de um encaixe muito simples. Pressionando as presilhas contra as barras, você ouvirá um “clique”, que sinaliza que a conexão foi feita e a cadeirinha está fixada.

Para desprender a cadeirinha, cada presilha conta com um botão que libera a trava. Também é um procedimento muito simples.

O sistema Isofix conta ainda com um terceiro ponto de fixação. Ele serve para estabilizar a parte de cima da cadeirinha contra uma colisão ou parada brusca.

Há duas possibilidades para esse terceiro ponto. A primeira é um cinto com uma presilha, que é fixado a uma terceira barra de ancoragem, que fica na parte de trás do banco traseiro, no assoalho ou na tampa do porta-malas do veículo.

A ancoragem da presilha nesse local é chamada de top tether.

A outra possibilidade é uma perna de apoio. Trata-se de uma haste conectada à parte da frente da base da cadeirinha, que é apoiada no assoalho do carro.

Vale destacar que estou descrevendo a posição dos componentes de fixação de uma cadeirinha.

Quanto ao bebê conforto, ele deve ser instalado na posição inversa, com as costas da criança viradas para a frente do veículo.

As duas presilhas principais ficam na parte da frente, e o terceiro ponto de fixação atrás.

Mais adiante, falarei mais sobre as regras do CONTRAN para o posicionamento de bebês e crianças.

Você reparou que, para utilizar o sistema Isofix para transportar uma criança, são necessárias duas coisas: um veículo que tenha sido fabricado com as barras de fixação e uma cadeirinha ou bebê conforto com as duas presilhas fixas?

É por isso que o sistema foi criado a partir da parceria de uma fabricante de carro, a Volkswagen, e uma produtora de cadeiras infantis, a Britax, pois o equipamento depende da estrutura do carro.

E se o veículo possuir as barras, mas a cadeirinha não tiver a opção de encaixe com o sistema Isofix?

Jamais tente adaptar uma cadeirinha que não foi feita para utilizar esse sistema, pois isso implica em graves riscos para a segurança da criança.

Tenha em mente que as cadeirinhas infantis das principais fabricantes passam por uma série de testes de impacto (crash tests).

Já uma “gambiarra” não lhe dá garantia alguma de proteção.

Se você quer ficar tranquilo quanto à confiabilidade do equipamento, procure produtos com o selo do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO).

Também é preciso mencionar a existência de outro sistema de fixação de cadeirinhas, chamado Latch.

Para entender um pouco mais sobre com ele funciona e quais as diferenças entre o Latch e o Isofix, siga a leitura dos tópicos seguintes.

Sistema Isofix x Latch

sistema isofix latch
Você sabia que existe mais de um tipo de cadeirinhas de bebês?

Existe um outro sistema de fixação de cadeirinhas infantis chamado Latch, acrônimo para Lower Anchors and Tethers for Children.

Trata-se de um sistema que também é bastante seguro e prático.

É o mais usado nos Estados Unidos. No entanto, é bem parecido com o Isofix, que é mais popular nos países europeus.

Diferenças

A grande diferença entre o sistema Latch e o Isofix está nas duas presilhas da parte de trás da cadeirinha, que são conectadas às barras do veículo.

No padrão Isofix, esses dois dispositivos são fixos e rígidos. Já no Latch, as presilhas estão em duas tiras flexíveis.

O Latch conta sempre com três pontos de ancoragem. Além das duas presilhas de baixo, há uma terceira na parte superior, a fixação top tether.

No final, o sistema é semelhante à fixação de cadeirinhas que usam o padrão Isofix com a terceira presilha em vez da perna de apoio.

Compatibilidade

Na hora de escolher a cadeirinha ou bebê conforto, é muito importante verificar se ela é compatível com as barras de fixação do seu automóvel.

Alguns veículos indicam que a fixação ideal é Isofix ou Latch, mas, em muitos casos, os ganchos servem para os dois padrões.

Se não houver o gancho top tether, é um indicativo de que você não deve usar a cadeirinha do padrão Latch.

De qualquer forma, procure se informar a respeito para ter certeza. Confira se o manual do veículo não especifica qual o padrão que deve ser utilizado.

Se você comprar a cadeirinha no exterior, lembre-se de que, nos Estados Unidos, você encontrará produtos de acordo com sistema Latch, enquanto na Europa, a fixação é do tipo Isofix.

Na próxima seção você saberá qual dos dois sistemas de fixação de cadeirinha é o mais seguro.

Cadeirinha com Sistema Isofix é Mais Segura?

sistema isofix mais segura
A metodologia de certificação do sistema Isofix é considerada mais rigorosa

Se formos comparar os dois sistemas, Latch e Isofix, com a fixação da cadeira infantil apenas pelo cinto de três pontos, é praticamente consenso de que os dois são mais seguros.

Na realidade, alguns especialistas defendem que fixar assento para crianças apenas com o cinto é tão seguro quanto os dois sistemas.

O problema é que é muito mais provável cometer um erro na colocação da cadeira dessa maneira do que com as presilhas.

A simplicidade, portanto, é o principal benefício do sistema Isofix, assim como do padrão Latch. Mas, entre esses dois, qual é o mais recomendável?

Segundo especialistas, a certificação do Isofix é mais rigorosa, já que inclui até testes de colisão traseira e capotagem.

Além disso, nas cadeirinhas do tipo Latch, é necessário ajustar uma fivela para eliminar a folga da tira onde está a presilha.

No sistema Isofix, não é preciso fazer isso. Podemos considerar essa uma vantagem.

Em entrevista à revista Quatro Rodas, Juliana Lopes, que é coordenadora de infraestrutura de trânsito do Departamento Nacional de Trânsito (DENATRAN), afirmou que o Isofix é o “sistema de retenção infantil mais avançado disponível”.

De qualquer maneira, a última opção deve ser prender a cadeirinha apenas com os cintos. E, em breve, essa nem será mais uma alternativa, como veremos mais adiante.

Antes de pensar em adquirir um assento infantil com o sistema Isofix, no entanto, você precisa de um veículo que tenha os ganchos que permitem a sua fixação.

Quer saber quais são eles? Siga a leitura!

 

Carros Compatíveis com Sistema Isofix

sistema isofix carros compativeis cruze
O Chevrolet Cruze está na lista dos carros compatíveis com o sistema isofix

Infelizmente, boa parte dos automóveis em circulação no Brasil não possui as barras para fixar as cadeiras com o sistema Isofix.

Se você está pretendendo adquirir um carro novo e já pensa em proporcionar maior segurança a sua criança, é fundamental se informar se o veículo pretendido possui essa estrutura.

Confira, abaixo, alguns dos modelos à venda no Brasil que têm o sistema Isofix de encaixe.

  • Hyundai: o popular modelo HB20 da fabricante coreana, assim como o i30, tem o sistema Isofix como item de série.
  • Ford: New Fiesta e EcoSport estão entre os modelos com o padrão Isofix. O popular Ka é outro. Nas suas versões SEL 1.0 e SEL 1.5, também possui controle de tração e estabilidade.
  • Toyota: a versão brasileira do Corolla, carro mais vendido no mundo, inclui sete airbags, controle de tração e estabilidade e, claro, o sistema de encaixe Isofix. Já a Hilux possui um Sistema de Retenção Infantil (SRI), um grande diferencial para a segurança das crianças.
  • Honda: todos os modelos da montadora japonesa vêm de fábrica com Isofix.
  • Fiat: Bravo, 500 e Freemont são os modelos da Fiat com sistema de fixação Isofix.
  • Chevrolet: entre os veículos da marca Chevrolet que possuem Isofix estão o Cruze, Camaro e Tracker.
  • Volkswagen: o modelo up! têm, além de Isofix, sistema de alerta visual e sonoro quando o cinto não está conectado. O Jetta também possui o padrão de encaixe, e airbags laterais para proteção extra. Golf, Passat e Amarok são outros modelos da Volks com Isofix.
  • Suzuki: todos os modelos brasileiros da montadora japonesa Susuki têm o padrão de encaixe Isofix de fábrica.

Você se recorda de que falei que, para que fosse possível desenvolver o padrão Isofix, foi necessária uma parceria entre fabricante de automóvel e de cadeirinha?

Isso quer dizer que, para a segurança completa do bebê ou da criança, você também deve buscar o assento que garante maior conforto e proteção para ela.

Nesta matéria, a revista Quatro Rodas lista os produtos mais seguros disponíveis no mercado.

Você viu, acima, uma lista com os modelos de veículos que já contam com a instalação do sistema Isofix direto de fábrica.

Mas você sabia que, a partir de 2018, esse sistema passou a ser obrigatório? Continue a leitura, pois falarei mais sobre isso!

Por Que a Obrigatoriedade do Isofix Começa em 2018

sistema isofix obrigatoriedade 2018
O Sistema Isofix se tornará obrigatório em todos os carros novos a partir de 2018

Todos os veículos novos, fabricados em 2018, deverão vir de fábrica já com as barras que propiciam o encaixe da cadeirinha infantil ou bebê conforto (Isofix ou Latch).

A determinação consta na Resolução nº 518/2015 do CONTRAN, que “estabelece os requisitos de instalação e os procedimentos de ensaios de cintos de segurança, ancoragem e apoios de cabeça nos veículos automotores”.

A obrigatoriedade de possuir a ancoragem no padrão Isofix ou Latch consta no item 3.4.2 do anexo I da resolução.

Ainda de acordo com a resolução, automóveis, camionetas e utilitários que possuem apenas uma fileira de bancos não precisam atender à regra.

Já veículos esportivos de duas portas devem ter as ancoragens para fixação do dispositivo de retenção de criança no assento do banco do passageiro dianteiro.

Veículos conversíveis, por fim, só são dispensados da ancoragem do tirante superior (top tether).

Segundo o art. 2º da resolução, essas regras passaram a valer para novos projetos de veículos produzidos aqui ou importados, três anos a partir da sua data de publicação – ou seja, 29 de janeiro de 2018.

Assim, apenas os novos modelos de veículos terão essa obrigatoriedade.

Para os demais automóveis, as novas regras do CONTRAN passam a valer a partir de 29 de janeiro de 2020.

A partir de agora, explicarei como funciona a Lei das cadeirinhas, com todas as informações que você precisa saber para não ser pego de surpresa.

Portanto, siga a leitura!

 

Lei das Cadeirinhas: O Que Você Precisa Saber

sistema isofix lei cadeirinhas
Fique por dentro do que a lei diz e dirija sem correr riscos!

As regras para o transporte de crianças em veículos automotores constam na Resolução nº 277/2008 do CONTRAN.

Já em seu art. 1º, a resolução reitera a regra do art. 64 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), segundo a qual crianças com menos de 10 anos devem ser transportadas no banco de trás.

Para isso, precisam usar o cinto de segurança individualmente, ou o sistema de retenção.

Há exceções que permitem o transporte da criança no banco da frente, conforme o art. 2º:

– quando o veículo tiver apenas de um banco (como algumas camionetes, por exemplo);

– quando for realizado o transporte de mais crianças que o banco de trás permite (devendo uma delas, obrigatoriamente, utilizar o banco da frente);

– quando o veículo vier de fábrica com cintos de segurança subabdominais (dois pontos) nos bancos traseiros.

O anexo da resolução traz regras específicas para determinadas faixas etárias. Veja:

  1. crianças com até um ano deverão usar, obrigatoriamente, o bebê conforto;
  2. crianças com mais de um ano, até quatro anos deverão usar cadeirinha;
  3. crianças com mais de quatro anos, até sete anos e meio deverão usar o assento de elevação;
  4. crianças com mais de sete anos e meio, até os 10 anos deverão usar o cinto de segurança do veículo.

Quanto ao bebê conforto, como já antecipei no início do texto, ele tem uma particularidade em relação à cadeirinha: vai virado para trás.

Isso acontece porque a musculatura do pescoço da criança recém-nascida é muito frágil, e uma freada brusca poderia causar sérios danos à sua coluna.

Além disso, o bebê conforto deixa a criança mais reclinada. Desse modo, ela sofre muito menos com as variações de velocidade.

Não respeitar as regras da Resolução nº 277 é, de acordo com o art. 168 do CTB, infração gravíssima, com multa de R$ 293.47 e sete pontos na CNH.

Agora que você sabe os principais aportes legislativos sobre o transporte de bebês com cadeirinha, nos veículos, precisa saber exatamente como ela deve ser colocada no carro, não é mesmo?

Então, siga a leitura, que eu explico.

Como Colocar a Cadeirinha de Bebê no Carro

sistema isofix como colocar
A instalação da cadeirinha que possui o padrão Isofix de ancoragem é muito simples

Você precisará apenas identificar onde estão as duas barras da posição do banco traseiro em que pretende colocá-la.

Então, basta encaixar as duas presilhas rígidas da parte de trás da cadeirinha nessas barras, até que faça um “clique”.

Caso o equipamento em questão utilize também a fixação top tether, você terá de puxar a cinta da terceira presilha e encaixá-la na barra que fica atrás do banco traseiro ou no assoalho ou tampa do porta-malas.

Alguns automóveis possuem apenas as duas barras inferiores e não a terceira.

Nesse caso, você terá de adquirir um equipamento que tenha a perna de apoio, que é escorada no assoalho do veículo para estabilizar a cadeirinha.

Antes de comprar o assento infantil, portanto, procure se certificar de que ele é compatível com o modelo de seu carro.

Quanto ao bebê conforto, o procedimento é o mesmo, com a única diferença de que ele vai virado para trás, portanto as presilhas inferiores ficam na parte da frente.

Claro, não esqueça de fixar bem o cinto que prende a criança à cadeirinha.

E, antes de dar a partida, faça um teste na cadeirinha. Ela não pode se mover mais de 2 centímetros para qualquer lado.

 

Conclusão

sistema isofix seguranca
A segurança de sua família deve vir em primeiro lugar sempre!

Se você tem filho pequeno, nada é mais importante do que a sua total segurança.

A melhor maneira de garanti-la é seguir todas as regras do CONTRAN quanto ao seu transporte e, é claro, optar pelo sistema Isofix.

Isso quer dizer que você precisa ter um automóvel compatível, com pelo menos duas barras de ancoragem da cadeirinha no banco traseiro, fixadas diretamente na estrutura do veículo.

De preferência, escolha um modelo que tenha também o terceiro ponto de ancoragem, chamado de top tether.

E, é claro, adquira uma cadeirinha de boa qualidade, que também atenda aos padrões do sistema Isofix. Dê preferência a produtos com selo do INMETRO.

É claro que o ideal é respeitar todas as regras de trânsito, dirigir com atenção e não exceder o limite de velocidade.

Assim, as chances de um acidente ocorrer diminuem. Mas o trânsito é imprevisível.

Por isso, é necessário estar preparado com todos os equipamentos de segurança, para minimizar possíveis dados.

Ainda tem dúvidas sobre o sistema Isofix? Deixe um comentário abaixo que, assim que possível, responderei!

Foi multado? Não fique sem dirigir! Descubra agora como não perder a CNH: Clique aqui para ter uma CONSULTA GRATUITA com o Doutor Multas.