Tudo Sobre Motos em 2019: Guia Com 15 Coisas Importantes

Foi multado? Não fique sem dirigir! Descubra agora como não perder a CNH: Clique aqui para ter uma CONSULTA GRATUITA com o Doutor Multas.

tudo sobre motos 2018 guia 15 coisas importantes

Descobrir tudo sobre motos e adquirir um veículo desse tipo pode ser o caminho para se livrar de dois grandes problemas de quem vive nas grandes cidades.

O primeiro são os engarrafamentos, que tornam qualquer trajeto um verdadeiro teste de paciência.

Os congestionamentos ocorrem porque há muitos carros trafegando com apenas uma ou duas pessoas, mesmo podendo levar até cinco.

O outro problema que a pessoa que deseja saber tudo sobre motos está pensando em evitar, ou melhor, em amenizar, é a despesa com combustível.

Foi multado? Baixe Grátis o PDF Exclusivo de Como Recorrer sua Multa de Trânsito!

Os veículos de duas rodas são muito mais econômicos do que os automóveis. O que é especialmente importante atualmente, com o preço da gasolina nas alturas.

Quem costuma percorrer longas distâncias todos os dias, então, vai gastar um valor muito mais baixo por mês para abastecer se optar por fazer o trajeto de moto.

E ficará menos estressado por chegar mais rápido aos seus destinos, já que não terá de ficar parado no trânsito.

Antes de tomar a decisão de trocar quatro por duas rodas, porém, leia esse artigo até o fim para saber tudo sobre motos.

 

Por Que É Importante Saber Tudo Sobre Motos

tudo sobre motos por que voce quer saber
Conhecer tudo sobre motos é fundamental para evitar acidentes

Considerando apenas os argumentos que acabamos de expor, pode parecer óbvio que a motocicleta é o melhor veículo para o deslocamento de uma pessoa individualmente.

Em alguns sentidos realmente é, mas há outras particularidades dessa máquina que devem ser levadas em consideração.

A segurança é a principal. Sob muitos aspectos, a moto é muito mais perigosa que um automóvel.

Principalmente pelo fato de que não é necessária uma colisão para se dar mal.

Por ter apenas duas rodas como uma bicicleta, e não possuir uma cabine, ela pode tombar para o lado e levar o condutor ao chão.

Isso pode acontecer quando surge um obstáculo repentino e é necessária uma manobra rápida para desviar, por exemplo.

Ou quando o veículo passa por um buraco muito grande. Em qualquer uma dessas situações, o motociclista precisa de um equilíbrio e destreza muito grandes para não cair.

Em caso de colisão com outro veículo ou objeto do mobiliário urbano, então, pior ainda. É quase impossível não cair, e o risco de se machucar é muito grande.

Há outros motivos que podem fazer uma pessoa reconsiderar a escolha pela moto, como a inconveniência de conduzi-la em dias de muito frio, muito calor ou de chuva.

Seja qual for a sua ideia, o ideal é, como ressaltamos no início desse texto, procurar saber tudo sobre motos para colocar os prós e contras na balança e decidir se entrar no mundo das duas rodas vale a pena.

 

Tudo Sobre Mecânica de Motos

tudo sobre motos mecanica
Conhecer as peças da moto e seu funcionamento ajuda a evitar prejuízos

Diferentemente do que muitos pensam, o motor de uma motocicleta funciona praticamente da mesma maneira que o de um automóvel.

Ainda mais que as motos vendidas hoje comercialmente também têm motores de quatro tempos, como no caso dos carros.

motocicletas com motores de dois tempos, mas elas são usadas em competições, pois isso permite ter um número de rotação mais alto, proporcionando maior potência e esportividade com menos cilindradas.

De qualquer maneira, a maioria dos motores de hoje funcionam por meio da queima da mistura entre combustível e ar, o que faz os pistões se deslocarem.

Primeiro, uma válvula se abre e permite a entrada de ar no cilindro. Depois, o que dá início à combustão é uma faísca produzida na vela de ignição, a partir de uma descarga elétrica.

Os gases produzidos pela queima do combustível se expandem dentro do cilindro, fazendo os pistões entrarem em movimento.

Essa força mecânica que se transfere para o virabrequim e fará a roda traseira da motocicleta – ou as rodas dianteiras do automóvel – girar.

 

Tudo Sobre Peças de Motos

tudo sobre motos pecas
Conheça as principais peças e como elas funcionam

Se o motor de uma motocicleta não é assim tão diferente do de um automóvel, outros componentes diferem mais.

Para saber tudo sobre motos, é importante conhecer bem quais são as suas partes. Confira:

Motor

Entre as principais peças do motor de uma moto, além dos cilindros e pistões, podemos destacar as seguintes:

  • Válvula de admissão;

  • Válvulas de escape;

  • Duto de admissão;

  • Tampa de válvulas;

  • Comando de válvulas;

  • Vela de ignição,

  • Cabeçote;

  • Bloco de motor;

  • Óleo e água;

  • Cárter;

  • Biela e mancal de biela;

Chassi

O chassi é a estrutura que dá suporte aos demais componentes da moto. Se compararmos com os chassis de outros veículo, é claro que o da motocicleta é muito menor.

Ele pode ser tubular de aço carbono, monobloco de aço estampado ou de liga de alumínio.

A correta geometria do chassi é essencial para a estabilidade da motocicleta, o que diminui o risco de acidentes.

Carenagem

A carenagem da moto é equivalente à carroceria do veículo, com a diferença de que o condutor não fica acomodado dentro dela, mas sim sobre ela.

Esse item precisa ter uma certa aerodinâmica para reduzir a resistência do ar. Também cumpre função estética e de proteção a alguns componentes da motocicleta.

Geralmente, a carenagem é feita de um material leve, que pode ser polímero plástico, fibra de vidro ou fibra de carbono.

Recorra sua multa de trânsito

Baixe o PDF grátis

Pneus

Há vários tipos de pneu para moto. Quem quer saber tudo sobre motos precisa, portanto, conhecer muito bem as diferenças entre eles.

O pneu a ser usado dependerá das especificações da motocicleta, é claro, como a sua capacidade de carga, terreno e velocidade.

Freios

Existem vários tipos de freios para motocicletas. Os mais modernos são sistemas eletrônicos, como o ABS, que evita o travamento das rodas e utiliza sensores nas duas rodas.

Embreagem

A embreagem não é exclusividade dos automóveis. Ela é composta por discos de fricção que transmitem a rotação do motor para as engrenagens.

Se você acha uma chatice precisar trocar de marcha e achou que se livraria disso nos veículos de duas rodas, a alternativa são as motos com câmbio automático.

Eletrônica

É claro que uma moto tem menos componentes eletrônicos que um carro. Mas eles estão presentes nelas também.

Além da injeção eletrônica e os básicos buzina, farol e setas, motos mais modernas possuem funcionalidades como controle de tração e outros.

 

15 Coisas Que Você Precisa Saber Sobre Motos

tudo sobre motos 15 coisas precisar saber
Separamos 15 coisas importantes sobre motocicletas logo abaixo

Antes de trocar definitivamente as quatro pelas duas rodas, procure saber tudo sobre motos com as informações que apresentamos a seguir.

Preço Mais Baixo

Quem está pensando em comprar o seu primeiro veículo mas não tem dinheiro sobrando verá na moto uma opção bem mais barata.

Enquanto o automóvel mais barato a venda no Brasil é o Cherry QQ Smile, com preço a partir de R$ 26 mil e a segunda opção mais econômica custa R$ 30 mil, uma Honda Biz 125 custa a partir de R$ 9.390.

Quem é mais exigente pode ter uma moto de 250 cilindradas, por exemplo, por não muito mais que isso.

Uma Honda CB Twister tem preço sugerido a partir de R$ 13.990, com frete e seguro inclusos.

Consumo de Combustível Menor

Mesmo quem está longe de conhecer tudo sobre motos sabe que ela se trata de um veículo muito mais econômico. Mas você sabe qual é essa diferença em números objetivos?

Segundo um levantamento do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), o carro mais econômico entre os fabricados hoje no Brasil é o Peugeot 208 1.2, que anda 14,8 quilômetros por litro de gasolina na cidade e 15,8 na estrada.

Entre as motos, a Honda Pop 110i pode fazer até 56 quilômetros por litro de gasolina. Motos mais potentes consomem mais, porém mesmo assim são muito mais econômicas que o carro de menor consumo.

Motocicleta Flex Vale a Pena?

A tecnologia flex – que permite que o motor funcione com dois tipos de combustível – está longe de ser tão difundida nas motos quanto é nos carros.

Ainda assim há quem pergunte se vale a pena comprar um veículo desse tipo. A melhor resposta é que o motor não será de menor qualidade apenas por funcionar com gasolina e também com etanol (álcool).

O álcool valerá mais a pena quando seu preço estiver pelo menos 30% mais barato que o da gasolina, já que a sua eficiência é menor. Entenda melhor aqui.

Manutenção

Assim como o automóvel, a motocicleta exige bastante cuidado. O proprietário não deve fazer apenas a manutenção corretiva, mas também a preventiva (troca de algum componente devido ao tempo de uso, mesmo que não apresente sinal de desgaste) e preditiva (quando os primeiros sinais de desgastes aparecem).

Entre os componentes que devem ser revisados periodicamente podemos citar os pneus, rodas, correntes, freios, luzes, cabos, filtro de ar, bateria e óleo.

Recorra sua multa de trânsito

Baixe o PDF grátis

Estatísticas de Acidentes

Já falamos anteriormente que o motociclista é mais vulnerável do que o condutor de um automóvel, devido às características do veículo que ele conduz.

Isso se confirma nas estatísticas de acidentes de trânsito registrados no Brasil.

Segundo dados da Seguradora Líder, entre as indenizações pagas a partir do dinheiro arrecadado pelo pagamento do seguro DPVAT, 74% correspondem a acidentes que envolvem motocicletas.

Por esse motivo o seguro obrigatório custa mais para proprietários de motocicletas.

É Tão Perigoso Assim?

Apesar de estarmos destacando esse lado negativo, de a motocicleta ser mais perigosa que o automóvel, isso não significa que o motociclista inevitavelmente sofrerá um acidente um dia.

É claro que esse risco existe mesmo para os bons condutores, pois pode aparecer um veículo descontrolado na direção contrária e provocar o acidente.

Mas se pensarmos assim, mesmo quem não dirige está a perigo, já que acontecem muitos atropelamentos inclusive em cima das calçadas.

O que precisamos ressaltar aqui é que o motociclista que for cuidadoso, andar dentro do limite de velocidade, manter uma distância segura para os demais veículos e seguir outras regras de trânsito diminuirá muito o risco de se acidentar.

Posso Andar no Corredor?

É uma dúvida para muita gente que quer saber tudo sobre motos para adquirir uma.

A possibilidade de cortar o trânsito pelo corredor, ou seja, pelo espaço entre duas faixas com filas de veículos, é um grande atrativo.

Mas será que esse é um movimento legal? O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) não fala nada sobre isso. Por isso, trafegar no corredor não é ilegal.

Pode ser, porém, bastante perigoso. Recomendamos que o motociclista faça isso apenas quando o trânsito estiver parado – mesmo assim com muito cuidado.

O grande perigo de andar entre duas faixas com os veículos em movimento é de um carro se deslocar lateralmente quando a moto estiver no ponto cego do motorista, abalroando-a.

Equilíbrio

Se uma moto ficar parada, sem o cavalete, ela não fica em pé. Isso é óbvio. Com as rodas em movimento, ela se sustenta, mas é preciso que o condutor tenha equilíbrio.

Isso se adquire com a prática. As aulas de direção do Centro de Formação de Condutores (CFC) servem justamente para isso.

Mas há detalhes que só são aprendidos em situações específicas na rua, então, procure prestar muita atenção na relação entre a sua postura e o equilíbrio da moto ao dirigir, para que sua curva de aprendizado seja rápida.

Por exemplo, em baixa velocidade, o posicionamento do corpo e o movimento a ser feito para mudar de direção é completamente diferente comparando com uma situação em que a velocidade é maior.

Como Fazer Uma Curva

tudo sobre motos como fazer uma curva
Para condutores iniciantes, as curvas podem ser preocupantes

A principal preocupação de quem não sabe tudo sobre motos e teme conduzir esse tipo de veículos costuma ser a curva.

Resumindo, quanto mais rápido estiverem girando as rodas, maior será o efeito giroscópico que a deixa de pé.

Se você faz uma curva para a direita, terá que jogar o peso do corpo para o mesmo lado, para compensar a lei da inércia.

Uma dica importante para não errar a trajetória e velocidade é mirar o ponto futuro, e não o chão perto da roda.

Cuidado Com o Vácuo…

Ao trafegar atrás de um veículo grande como um ônibus ou caminhão, a moto fica protegida contra o vento, de modo que o passeio fica muito mais confortável para o condutor.

Tome muito cuidado com isso, porque pode ser tentador aproveitar esse vácuo e ficar bem próximo do veículo da frente.

Essa é uma situação extremamente perigosa, pois se ele precisar frear repentinamente, o risco de colidir com a sua traseira é enorme – e um acidente assim muitas vezes é fatal.

…e Com o Deslocamento do Ar

Ao sair de trás do caminhão para fazer uma operação de ultrapassagem, a moto pode perder a estabilidade devido à influência do ar que se desloca pela sua lateral.

Redobre o seu cuidado, portanto, ao fazer a manobra. Atenção também com o deslocamento provocado pelos caminhões que passam no sentido contrário.

Influência da Carga

Se você está acostumado a conduzir uma moto sozinha, tenha em mente que a sua noção de equilíbrio muda completamente ao carregar alguém na garupa.

Ter um baú também causa esse efeito, porque trata-se de um peso que fica atrás do eixo traseiro do veículo, o que pode desestabilizar a dianteira.

Recorra sua multa de trânsito

Baixe o PDF grátis

Como Frear

Em um carro, há apenas um pedal para o freio. Na motocicleta, há dois manetes – o direito para o freio dianteiro e o esquerdo para o traseiro.

Na maioria das situações, devem ser utilizados os dois freios. Lembrando que o dianteiro é o mais eficiente. Ele não deve, no entanto, ser apertado bruscamente.

O ideal é desacelerar, apertar primeiro o freio traseiro e depois o dianteiro, aumentando a força aplicada no manete aos poucos.

Prepare-se para o fato de que o peso do seu corpo será jogado para a frente, mais um motivo para evitar as freadas bruscas.

Visibilidade da Moto

Como o motociclista é mais vulnerável que o motorista de veículos com quatro ou mais rodas, ele precisa fazer o possível para ser o mais visível possível.

Os faróis devem ficar sempre acesos, e deve haver atenção redobrada para não ficar nos pontos cegos de carros, ônibus e caminhões. Utilizar jaquetas refletivas também pode ajudar bastante.

Multas Específicas

Para encerrar a lista, para saber tudo sobre motos também é necessário conhecer o que diz a legislação de trânsito.

A maioria das infrações descritas no Código de Trânsito valem para todos os tipos de veículos.

Mas há algumas específicas, como o caso das condutas descritas no artigo 244, referentes aos motociclistas.

Nos seus primeiros cinco incisos, o artigo estabelece que conduzir motocicleta nas condições é infração gravíssima que resulta na suspensão da habilitação:

  • Sem capacete com viseira;

  • Transportando passageiro sem capacete;

  • Fazendo malabarismo ou equilibrando-se em apenas uma roda;

  • Com os faróis apagados;

  • Transportando criança menor de sete anos ou que não tenha condições de cuidar da sua própria segurança.

Para saber mais sobre as multas mais frequentes em motos, leia esse artigo.

 

Como Saber Tudo Sobre Motos Para Iniciantes

tudo sobre motos iniciantes
Infelizmente, é impossível aprender tudo sobre motos apenas lendo, na teoria, sem a prática

Várias das dicas que demos aqui o leitor só poderá compreender de fato se sentar em uma moto e encarar o trânsito.

E o ponto de partida para isso é a autoescola, ou melhor, a motoescola. Matricule-se em um CFC para o curso de formação da categoria A, para veículos de duas rodas.

Depois do exame médico, avaliação psicológica, curso teórico e aprovação na prova teórica, começam as aulas práticas.

Elas são realizadas em uma pista fechada, e não no trânsito de verdade. Portanto, mesmo depois de receber a habilitação, a formação do motociclista ainda não terminou.

Pois a rua oferece desafios distintos, com os quais o candidato não se depara na pista.

Recorra sua multa de trânsito

Baixe o PDF grátis
 

Por exemplo, ele não terá a experiência de conferir qual o impacto do deslocamento de ar na lateral de um caminhão na estabilidade da moto, tema que abordamos na nossa lista.

A nossa recomendação é, uma vez obtida a habilitação da categoria A, começar encarando vias de pouco movimento para se ambientar aos poucos e ganhar mais confiança.

Assim, na hora de encarar rodovias e avenidas com tráfego intenso, seu domínio da técnica de conduzir uma motocicleta será muito maior, e o risco de cometer um erro diminui.

 

Conclusão

tudo sobre motos conclusao
Continue acessando nosso Blog para ficar expert no tema!

Neste artigo, você viu que aprender tudo sobre motos pode ajudar você a evitar acidentes e economizar dinheiro.

Dirigir a motocicleta com segurança é uma obrigação para quem preza pela sua própria vida.

Lembre-se de que, mesmo que não resulte em uma colisão, um descuido pode levar o motociclista ao chão.

Então, procure respeitar sempre a velocidade máxima permitida, mesmo que possua uma moto potente e veloz.

Não sucumba à tentação de conferir até quantos quilômetros por hora ela pode chegar. Isso só deve ser feito em pistas de corrida, onde o risco é controlado.

Por fim, tenha em mente que, além do perigo de acidente, você pode ser multado de acordo com as regras do Código de Trânsito.

Caso tenha recebido uma multa que achou injusta, nós podemos ajudar. Entre em contato com a nossa equipe e saiba como.

Já sabe tudo sobre motos ou esquecemos de abordar algum assunto aqui? Deixe a sua opinião nos comentários abaixo.

Recorra sua multa de trânsito

Baixe o PDF grátis
 

Foi multado? Não fique sem dirigir! Descubra agora como não perder a CNH: Clique aqui para ter uma CONSULTA GRATUITA com o Doutor Multas.