Leilão de Motos: Como Participar e Fazer um Bom Negócio?

leilao de motos como funcionam motos apreendidasEstá pensando em participar de um leilão de motos?

Foi multado? Não fique sem dirigir! Descubra agora como não perder a CNH e economizar:  Clique AQUI para receber uma consulta gratuita do seu caso com o Doutor Multas.

Sabia que os leilões podem ocorrer de forma presencial e pela internet?

Se o seu sonho de consumo é uma moto para viajar ou ir ao trabalho todos os dias, uma opção é participar desse tipo de iniciativa.

A realização de leilões de motos é mais frequente do que você pensa.

Essa pode ser a sua chance de gastar pouco dinheiro e comprar uma moto de qualidade, mesmo que já usada e que precise de alguns reparos.

Entretanto, leilão de motos não é brincadeira.

Ou seja, você deve estar muito atento ao participar para não cair em ciladas ou fazer um mau negócio.

Neste artigo, vamos explicar como funciona o leilão de motos e falar das regras para participar.

Tenha uma ótima leitura!

 

Afinal, O Que é um Leilão de Motos?

leilao de motos o que e
Você sabe o que é leilão de motos?

O leilão de motos é uma venda pública de veículos (carros, motos, por exemplo) que estão sob a guarda das autoridades.

As motos que são encontradas no leilão podem ter diferentes origens.

Quer um exemplo?

Uma pessoa que comprou uma moto e não teve condições financeiras de quitá-la.

Devido a isso, teve seu veículo recolhido.

É uma situação nada agradável, mas é mais comum do que você pensa.

Ou mesmo uma moto que foi apreendida em uma blitz por causa do estado de embriaguez do condutor.

Neste caso, a irresponsabilidade do motociclista explica a perda do veículo.

É importante salientar que o leilão de motos funciona segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), mais especificamente com o disposto no artigo 328.

Saiba o que ele diz:

“Art. 328. O veículo apreendido ou removido a qualquer título e não reclamado por seu proprietário dentro do prazo de sessenta dias, contado da data de recolhimento, será avaliado e levado a leilão, a ser realizado preferencialmente por meio eletrônico.

§ 1º Publicado o edital do leilão, a preparação poderá ser iniciada após trinta dias, contados da data de recolhimento do veículo, o qual será classificado em duas categorias

I  – conservado, quando apresenta condições de segurança para trafegar; e

II  – sucata, quando não está apto a trafegar.”

Repare que o leilão de motos disponibiliza para o consumidor duas opções: adquirir uma moto que pode ser utilizada no trânsito ou sucata.

É comum que pessoas que trabalhem com revenda de peças de motos usadas façam lances para adquirir sucatas.

É uma forma muito prática de lucrar, porque se paga um valor baixo pela sucata.

Para aonde vão os recursos do leilão de motos

Como vimos, o leilão de motos é feito de forma legal, ou seja, quem adquire veículos dessa forma não está cometendo nenhuma ilegalidade.

Aliás, o leilão de motos movimenta altas quantias de dinheiro.

E o que é realizado com o dinheiro oriundo do leilão de motos?

Essa é uma excelente pergunta e que pode ser respondida através parágrafo sexto do artigo 328 do Código Brasileiro de Trânsito (CTB):

“Art. 328. O veículo apreendido ou removido a qualquer título e não reclamado por seu proprietário dentro do prazo de sessenta dias, contado da data de recolhimento, será avaliado e levado a leilão, a ser realizado preferencialmente por meio eletrônico.

(…)

6º Os valores arrecadados em leilão deverão ser utilizados para custeio da realização do leilão, dividindo-se os custos entre os veículos arrematados, proporcionalmente ao valor da arrematação, e destinando-se os valores remanescentes, na seguinte ordem, para:

I  – as despesas com remoção e estada;

II  – os tributos vinculados ao veículo, na forma do § 10;

III  – os credores trabalhistas, tributários e titulares de crédito com garantia real, segundo a ordem de preferência estabelecida no art. 186 da Lei no 5.172, de 25 de outubro de 1966 (Código Tributário Nacional);

IV  – as multas devidas ao órgão ou à entidade responsável pelo leilão;

V  – as demais multas devidas aos órgãos integrantes do Sistema Nacional de Trânsito, segundo a ordem cronológica; e

VI  – os demais créditos, segundo a ordem de preferência legal.”

Como é possível perceber, o leilão de motos tem o dinheiro utilizado para diferentes fins, como quitar despesas com remoção e estadia dessas mesmas motos.

Leilão de motos é oportunidade de economia

O principal atrativo em um leilão de motos é o preço do produto.

Clique AQUI e baixe grátis o PDF de como recorrer de multas de trânsito em 2020

Afinal, quem não quer adquirir uma moto de qualidade por um preço formidável?

Isso só é possível em um leilão de motos.

Uma dica é você juntar uma boa grana e tentar conseguir uma moto por um preço que caiba no seu bolso.

Mas atenção!

Antes de entrar em um leilão de moto, saiba que não é possível financiar o valor.

Ou seja, nada de parcelamento. Apenas pagamento à vista.

 

O Que Acontece Quando a Moto é Apreendida?

leilao de motos o que acontece moto apreendida
A falta de documentação é uma das grandes causas das apreensões de motos

Você sabia que dois dos principais motivos de apreensões de motos no Brasil é a falta do pagamento das prestações e infrações de trânsito?

Neste sentido, a multa mais comum é dirigir sem a carteira de habilitação (CNH).

Vamos abordar agora o que acontece se a sua moto for apreendida pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

Após a moto dar entrada no pátio do Detran, o dono tem o prazo de 5 dias para regularizar a situação e evitar o pagamento de taxas.

Fique atento, pois o valor das taxas vai aumentando dia a dia.

Muitos donos simplesmente desistem de retirar a moto porque o custo a ser pago é maior do que vale a própria moto.

A moto ficará por um período de 90 dias no pátio do Detran.

Depois disso, poderá ser enviada para leilão.

Clique AQUI e baixe grátis o PDF de como recorrer de multas de trânsito em 2020

Ou seja, se sua moto for apreendida, e você não quiser correr o risco de ela ir para leilão, regularize a situação antes desse prazo.

 

Como Funcionam os Leilões de Motos Apreendidas

leilao de motos 6 coisas antes participar
Não é difícil de entender como funcionam os leilões de motos apreendidas

De acordo com o site de leilões Sodré Santoro, quem oferece a mais alta oferta acaba adquirindo o bem em leilão.

Os leilões são considerados uma venda transparente, contando com uma série de garantias para o comprador não ser enganado.

Vale salientar que leilão é o mesmo do que venda pública.

Você precisa saber que o leilão de motos não é conduzido por qualquer pessoa.

Quem realiza a tarefa são os leiloeiros oficiais, e essa é uma profissão regulamentada desde 1932.

Como você pode notar, o leilão não é uma atividade nova no Brasil.

Uma pergunta muito comum entre as pessoas que participam de leilões de moto é a seguinte: os lotes pertencem ou não aos leiloeiros?

A resposta é simples: não.

Por exemplo, o leiloeiro não irá vender o seu próprio carro.

Ele não é o dono do bem e sim o mandatário do comitente vendedor.

Quem dá o aval para os leiloeiros venderem um bem são os reais proprietários ou vendedores.

Em hipótese alguma o leiloeiro pode vender lotes de carros, por exemplo, fora do leilão.

De acordo com o site Milan Leilões, no leilão de motos, elas são selecionadas e numeradas (loteadas).

A partir de então, são chamadas de lotes.

Podem fazer parte de um lote apenas um veículo (carro, moto) ou vários.

Os lotes são leiloados de forma sequencial e quem desejar adquirir algum bem deve dar seu lance.

O lance equivale à manifestação do interessado. Revela a quantia que ele está disposto a pagar para arrematar determinado bem.

Com relação ao preço mínimo de venda das motos, a maioria dos leilões inicia com o valor do zero.

Em sequência, o leiloeiro pede que sejam oferecidos lances e a venda começa.

É função do leiloeiro ler as condições de venda na frente de todos os futuros compradores.

Contudo, é a pessoa que escolhe o lance que deseja dar pelo lote, se quiser dar. Ou então, basta permanecer em silêncio.

O processo termina quando acabam os lances.

Ou seja, ninguém deseja dar um lance superior ao da maior proposta no momento.

Quando a compra é efetivada, o lote é arrematado.

Gastos e pagamentos no leilão

Depois do arremate, o futuro proprietário deve assinar o chamado comprovante de compra do lote (boleto) e também dar um cheque pessoal nominal para o leiloeiro.

Pode utilizar cheque de terceiros em um leilão de motos?

Sim, é possível.

Para isso, leve o seu RG e a CNH, ambos originais.

Além disso, se faz necessária uma declaração com firma reconhecida do terceiro.

A porcentagem desse valor do cheque é a seguinte: 35% do valor do lance, dos quais 5% são utilizados como comissão do leiloeiro e 30% corresponde ao chamado sinal.

Se a pessoa desejar efetuar mais compras no mesmo leilão, será entregue um cheque em branco.

Outro gasto do comprador é a taxa administrativa do leilão.

Clique AQUI e baixe grátis o PDF de como recorrer de multas de trânsito em 2020

Quando termina o leilão, o cheque em branco é preenchido com o valor de todas as compras efetuadas.

Importante: uma venda em um leilão de motos não pode ser desfeita de forma alguma.

Por isso, pense bem antes de dar o seu lance.

Só faça a sua oferta se tiver certeza que quer efetuar a compra e que está disposto a pagar aquele valor pela moto.

 

Leilão de motos apreendidas pela Receita Federal

Também é possível participar de leilão de motos que foram apreendidas pela Receita Federal.

Fique atento ao site do órgão para saber da ocorrência dos leilões.

Você pode escolher participar do leilão da Receita Federal de forma presencial ou pela internet.

Se você preferir o segundo caso, é preciso se cadastrar e ter um certificado digital.

Esse é um arquivo eletrônico, como uma assinatura digital, que serve para validar e garantir a autenticidade da operação.

Sem o certificado digital, você não participa do leilão.

Leilão de motos apreendidas em leilão judicial

De acordo com o site citado, os leilões judiciais são realizados todos os anos e funcionam de forma prática para o comprador.

Acesse este site para maiores informações.

Assim como o leilão da Receita Federal, você também pode participar do leilão de motos apreendidas presencialmente ou pela internet.

Se você preferir ir pessoalmente ao leilão, é possível dar um lance apenas com um aceno de mão para o leiloeiro, que define o valor do lance.

 

6 Coisas Que Você Precisa Saber Antes de Participar de Leilão de Moto

leilao de motos antes de participar
Acompanhe 6 recomendações para não cair em ciladas

Veremos, agora, tudo o que você precisa saber antes de entrar no universo dos leilões de motos no Brasil.

Preste bastante atenção para poder realizar bons negócios e não desperdiçar o seu dinheiro.

1. Conheça bem as regras

Não existe parcelamento do valor da moto adquirida em leilão.

O pagamento é à vista e não será parcelado de forma alguma.

Clique AQUI e baixe grátis o PDF de como recorrer de multas de trânsito em 2020

Aliás, você sabia que, além do valor da moto, é necessário pagar uma taxa de transferência para o nome do novo proprietário?

Sim, é verdade.

Mas as regras não acabam por aí.

Motos vendidas em leilões não estão em perfeitas condições de uso.

Isso significa que você poderá ter que gastar para consertá-la.

Leve isso em conta para não ser atraído somente pelo preço de venda.

E tenha muita atenção com o edital do leilão.

Leilão de motos não é brincadeira e você deve ter o maior número de informações possíveis.

E as dívidas da moto por estar retida no pátio do Detran? O novo comprador deve quitá-las?

Nunca faça isso.

Não são as regras: essa dívida não é sua responsabilidade.

Se lhe cobrarem, não pague nenhum centavo.

2. Dê o lance certo

O lance pode ser definido como a oferta que uma pessoa dá a um lote em leilão.

Existem 4 tipos de lance: lance mínimo, máximo, automático e bônus.

O primeiro lance é o chamado mínimo, com o menor valor oferecido por um lote em venda.

Quando não é alcançado, pode se tornar um lance condicional.

Ele é definido como o maior lance que é dado e que não atinge o valor mínimo que foi exigido pelo vendedor.

A consequência é que o lance é submetido a um comitê que tomará a decisão de aceitar ou não o lance.

Já o lance automático é considerado uma informação quase que secreta.

Afinal, nem mesmo o leiloeiro sabe de sua existência.

Mas o que acontece se uma pessoa cadastra um lance automático e ocorre um empate de valores?

No momento que você cadastra o lance automático, existe uma opção denominada de lance bônus.

Em caso de desempate, vence a pessoa que tiver oferecido no leilão um lance bônus maior.

3. Entenda quando vale a pena

Podemos destacar dois fatores que fazem valer a pena participar do leilão.

Comprar uma moto em leilão vale a pena quando o custo estiver bem abaixo de seu valor de mercado.

E também vale a pena quando a moto está em boas condições de uso.

4. Veja quem pode participar

O leilão permite a participação tanto de pessoas físicas quanto de pessoas jurídicas.

Mas se você for menor de idade, não poderá participar de leilão de motos.

E se você estiver com o nome “sujo” no SPC e Serasa, acontece a mesma coisa.

Não é necessário fazer nenhum tipo de pagamento para entrar no leilão de motos.

Tenha em mãos o documento de identidade (RG) e o CPF.

 

5. Saiba quando motos de leilão são confiáveis

O leilão de motos é regularizado no Brasil e opera conforme leis rígidas que garantem que o consumidor não será enganado.

Obviamente, o comprador deve ficar sempre atento ao estado da moto e à sua procedência.

Mas existem casos de fraudes em leilões de veículos?

Infelizmente, sim.

De acordo com o site de notícias da Band, seguradoras de São Paulo adulteravam laudos para vender veículos com perda total como se tivessem danos médios ou leves.

A polícia descobriu que centenas de sucatas eram postas em leilão como se fossem carros que pudessem ser recuperáveis.

Na realidade, eram veículos que tinham dado baixa no Detran como perda total, ou seja, não poderiam estar circulando pelas estradas brasileiras.

Outro caso de fraude em leilões de veículos aconteceu no Espírito Santo, em 2016.

De acordo com Tarcísio Otoni, da Delegacia de Furto e Roubo de Veículos do Espírito Santo, a Polícia Civil investigou a conduta das seguradoras ao fazer a venda de veículos totalmente destruídos como veículos de pequena monta.

“No entender da polícia, isso alimenta a indústria de furto e roubo de veículos, bem como lesa o consumidor”, disse ele.

Mas será que dá para realmente confiar nos leilões?

De maneira geral, sim.

Mas sabemos que existem pessoas mal intencionadas que querem lucrar prejudicando os outros.

Por isso, fique sempre de olho no veículo que você deseja adquirir.

6. Teste o leilão de motos online

Você sabia que o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) faz referência ao leilão de veículos na internet?

Trata-se do artigo 328.

Veja o que ele diz:

“Art. 328. O veículo apreendido ou removido a qualquer título e não reclamado por seu proprietário dentro do prazo de sessenta dias, contado da data de recolhimento, será avaliado e levado a leilão, a ser realizado preferencialmente por meio eletrônico.”     

Portanto, os leilões pela internet são perfeitamente legais e tem até mesmo preferência em comparação com os leilões presenciais.

Mas garanta que a sua internet esteja funcionando bem.

Uma conexão ruim pode acabar prejudicando o seu lance online.

Se você está muito interessado em participar de leilão de motos, indicamos três sites que estão entre os mais acessados.

Sodré Santoro:

Os leilões iniciam às 11 horas da manhã nas segundas e nas sextas-feiras.

Já no sábado, o leilão começa às 10 horas da manhã.

Além de motos, também podem ser adquiridos por leilão carros, móveis para escritório e comércio, empilhadeiras, imóveis (de apartamentos até galpões) e até mesmo eletrodomésticos.

SuperBid:

Diferentemente do site Sodré Santoro, o SuperBid realiza apenas leilões quando existe demanda.

Ou seja, você não pode dar lances todos os dias.

Milan Leilões:

Mesmo que não exista um leilão específico para motos, a Milan Leilões possui muitos modelos à disposição.

O horário de funcionamento é de terça-feira a quinta-feira, a partir das 9h30.

 

Dicas Para Fazer um Bom Negócio

leilao de motos dicas para fazer um bom negocio
Tudo que queremos é que você feche um ótimo negócio!

Muitas das dicas que são fornecidas para leilão de carros também podem ser utilizadas com relação a motos.

Vamos a elas?

Veja a moto antes

De acordo com esta reportagem da Quatro Rodas, se possível, dê uma olhada pessoalmente na moto antes da compra.

Você sabia que é possível visitar os lotes antes de dar um lance?

Sim, é verdade.

Em via de regra, as visitações ocorrem apenas um dia antes de ser realizado o leilão de motos.

Por isso, não perca essa chance de verificar pessoalmente as condições da moto para não fazer um negócio ruim.

Se possível, leve um mecânico de confiança para avaliar as condições da moto que você deseja adquirir.

Teste antes

Você sabia que não é possível ligar o motor da moto antes de dar um lance?

Verifique de forma detalhada os seguintes itens da moto: procedência, dívidas, multas e pendências), além de informações de caráter técnico.

Não compre para consertar

Também não compre uma moto de leilão com o objetivo de fazer reparos futuros.

Você pode acabar gastando mais dinheiro no conserto do que o esperado.

Além disso, sempre tem a possibilidade de a moto não ficar 100%.

Então, só faça isso se você conseguir um valor absurdamente barato por ela.

Prefira motos novas

Não efetue a compra de uma moto que for muito velha.

Procure motos que tenham menos de seis anos de uso.

 

Conclusão

leilao de motos oportunidade preco baixo
Use nossas dicas para não perder grandes oportunidade e economizar comprando em leilões

Como vimos no artigo, o leilão de motos pode ser a oportunidade perfeita para você realizar o seu sonho de consumo por um preço baixo.

Cada vez mais pessoas estão participando de leilões de motos porque são uma forma de adquirir bens de maneira segura e barata.

Mesmo assim, você precisa estar atendo ao bem que está comprando.

Você procura uma moto para usar no dia a dia ou peças para reposição ou para revender?

Tenha em mente a finalidade do bem que será adquirido.

Seguindo à risca as nossas dicas, pode realizar ótimos negócios.

Ficou com alguma dúvida sobre leilão de motos?

Então, entre agora em contato conosco.

A equipe do Doutor Multas está à disposição para ajudá-lo.

Gostou do artigo sobre motocicletas? Deixe um comentário e compartilhe o conteúdo!

 

Referências:

  1. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9503.htm
  2. http://www.sodresantoro.com.br/
  3. https://www.milanleiloes.com.br/Infos/Faq.asp#comofunciona
  4. http://www.receita.fazenda.gov.br/
  5. http://ww.leiloesjudiciais.com.br/
  6. http://noticias.band.uol.com.br/noticias/100000816356/carros-com-perda-total-sao-leiloados-ilegalmente.html
  7. http://g1.globo.com/espirito-santo/noticia/2016/08/leilao-de-veiculos-e-fechado-no-es-sob-suspeita-de-fraude.html
  8. http://www.superbid.net/
  9. https://quatrorodas.abril.com.br/noticias/as-oportunidades-dos-leiloes-de-automoveis/
Foi multado? Não fique sem dirigir! Descubra agora como não perder a CNH e economizar:  Clique AQUI para receber uma consulta gratuita do seu caso com o Doutor Multas.