10 Carros Mais Econômicos do Brasil + Ferramenta Mostra Consumo de Combustível dos Veículos

Foi multado? Descubra quais são suas reais chances de cancelar a multa: Clique aqui para baixar GRATUITAMENTE o passo a passo.

Muitos brasileiros, quando desejam adquirir um automóvel, buscam não somente um modelo que os interesse, mas um carro que seja econômico.

É preciso pesar as suas necessidades, as qualidades dos veículos, seu gosto pessoal e a admiração por uma marca.

As preocupações com gastos do veículo iniciam no valor de compra, passam por IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículo Automotor), Seguro DPVAT (Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres), seguro privado e, finalmente, chegam ao gasto de combustível.

Esse último fator acaba sendo decisivo em muitos momentos. Alguns preferem carros flex, que possam ter o combustível alternado de acordo com o custo-benefício, outros, não dão tanta atenção a essa característica.

No entanto, as pesquisas, muitas vezes, se limitam aos comentários de amigos, mecânicos, conhecidos, enfim.

É claro, todas as informações podem ser úteis, em especial se vierem de um proprietário de veículo igual ao que você deseja comprar.

Porém, é interessante buscar dados comprovados para saber, em detalhes, sobre o consumo de combustível do automóvel de desejo.

Para isso, é possível encontrar informações confiáveis divulgadas pelo CONPET, um órgão governamental criado para fomentar a redução das emissões de poluentes.

Neste artigo, você verá como funcionam a classificação dos veículos e a atribuição dos selos do Inmetro para carros.

Em seguida, lhe ensinarei a pesquisar veículos nesse sistema do governo para que você faça uma escolha consciente.

Por fim, elaborei uma lista dos automóveis mais econômicos disponíveis no mercado brasileiro.

Quer saber mais sobre o assunto? Siga a leitura!

 

CONPET e a Redução nas Emissões de Poluentes

Quanto menos poluição no ambiente, maior a qualidade de vida.

O Governo Federal criou, em 1991, o CONPET, que é o Programa Nacional da Racionalização do Uso dos Derivados do Petróleo e do Gás Natural.

Pensando nas questões da poluição e do desperdício, o Programa visa criar uma cultura de consciência no uso de recursos naturais não-renováveis no Brasil.

Para isso, ele dá incentivos à inovação tecnológica que busque a eficiência energética, não apenas na área de transportes, mas também nas tecnologias utilizadas nas indústrias e residências.

A partir disso, o objetivo é gerar desenvolvimento econômico e bem-estar social, aliando a parte técnica à educação quanto ao uso consciente dos recursos e do ambiente.

Segundo a página oficial do CONPET, utilizar energia de forma consciente e eficiente contribui para a autossuficiência do Brasil, reduz custos dos serviços e produtos, e propicia maior competitividade e produtividade em áreas diversas da economia.

A divisão do Programa chamada CONPET Transporte cuida da área de emissão de poluentes causada pelo uso de combustíveis não-renováveis, tais como a gasolina e o óleo diesel.

Nesse setor, o intuito é incentivar inovações que priorizem a redução das emissões do escapamento dos veículos, por meio de tecnologias focadas na eficiência energética.

Para não ficar apenas na parte técnica e trazer uma contrapartida para o consumidor, assim como fomentar a competitividade na indústria automotiva, o CONPET criou uma classificação dos veículos.

É sobre isso que falarei na próxima seção deste artigo.

 

Tabelas de Consumo e Selo CONPET

Do total de modelos analisados – 1120 -, apenas 98 receberam o Selo CONPET.

O CONPET produz tabelas informativas acerca dos veículos e os classifica de acordo com as emissões de gases.

Após um estudo sobre as características dos veículos, cada modelo ganha sua classificação e pode receber o Selo CONPET.

Veja, agora, como funcionam as tabelas de consumo e a atribuição do Selo.

 

Tabelas de Consumo CONPET

Atualmente, estão disponíveis para pesquisa um total de 34 marcas e 1120 modelos, separados em 16 categorias, analisados desde 2009.

Das 34 marcas pesquisadas, apenas 18 obtiveram o Selo CONPET. Já dos 1120 modelos analisados, a lista dos que obtiveram o Selo CONPET de Eficiência Energética ficou com apenas 98.

Pesquisar os modelos e marcas antes de adquirir um veículo é muito importante, a fim de verificar os gastos que ele trará para o seu orçamento.

Entre essas despesas, uma das que mais preocupa os consumidores é quanto ao combustível.

Devo destacar que não apenas a quantia gasta com o combustível é algo a ser observado, como também os níveis de emissão de poluentes que esse automóvel produz.

E o Selo CONPET vem, justamente, para auxiliá-lo neste momento.

A última atualização da lista foi em 13 de agosto de 2018, e ela considera os modelos do ano em que a pesquisa foi feita. Essa versão mais atual inclui, ainda, alguns modelos 2019.

Na lista, há várias informações de identificação do automóvel, a fim de deixá-la o mais precisa possível e de possibilitar a comparação.

Os dados cadastrados de cada modelo são: marca, modelo, potência do motor, versão, tipo de transmissão e número de marchas, presença de ar condicionado, tipo de direção, combustível de alimentação.

Em seguida, aparecem as emissões de poluentes e gases estufa.

O dado que costuma ser o foco dos motoristas é o que aparece em seguida: quilometragem por litro, ou seja, consumo de combustível, considerado a partir de quantos quilômetros o automóvel consegue percorrer com 1 litro de combustível.

Nela, ficam separadas as quilometragens alcançadas com etanol e com gasolina. Ainda, em cada combustível, são identificadas as quilometragens dentro da cidade e na estrada.

Essa separação se dá porque o consumo difere na cidade e na estrada devido às velocidades praticadas, o número de paradas feitas na cidade, que não ocorrem nas rodovias, e aos obstáculos que se apresentam em áreas urbanas – como semáforos e lombadas, áreas de redução de velocidade.

Após a quilometragem, está o Consumo Energético e, a seguir, a Classificação no Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE).

 

Selo CONPET: como se dá a classificação?

A classificação se dá de acordo com vários aspectos: combustível utilizado, consumo de energia, emissão de poluentes, entre outros.

O Selo CONPET, atribuído aos modelos, faz parte do Programa Brasileiro de Etiquetagem do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial).

Considerando a natureza do Programa que levou à atribuição dos selos, um aspecto importante diz respeito às emissões do escapamento.

Há um limite de poluentes que um veículo pode emitir. Na tabela do CONPET, você pode ver uma classificação quanto à redução das emissões em relação ao limite descrito na legislação.

Nesse sentido, o selo será atribuído de acordo com o cruzamento das informações de consumo de combustível, consumo energético e de redução da emissão de poluentes em relação ao limite estabelecido.

Entre os veículos que receberam o Selo CONPET de Eficiência Energética, há veículos classificados como A, B e C na categoria de Redução Relativa ao Limite de emissão de gases poluentes.

As classificações utilizadas são A, B, C, D e E, em que A representa o menor consumo energético e é a melhor classificação, e E representa o maior consumo energético e a pior classificação.

Na lista dos 98 veículos que receberam o Selo CONPET, todos eles ficaram com classificação A ou B nas comparações feitas dentro da categoria e absoluta geral.

 

Como Fazer a Sua Pesquisa no Sistema CONPET

Você pode escolher marca, modelo, ano, além dos filtros de classificação.

Essa ferramenta de pesquisa está disponível para o público – em geral no site da CONPET  – e você pode filtrar a lista a partir de seus interesses.

A pesquisa pode abranger outros anos, desde que anteriores ao ano em exercício, marcas e modelos específicos.

Assim, fica mais fácil de você escolher um veículo conscientemente. Afinal, ser um motorista consciente também é ser um proprietário atento aos poluentes gerados pelo seu veículo.

No momento de tomar a decisão, considerar esse outro aspecto é um bônus e você ainda coopera com o meio ambiente.

O primeiro passo é acessar o endereço eletrônico da tabela de Consumo CONPET: http://pbeveicular.petrobras.com.br/TabelaConsumo.aspx.

Em seguida, você selecionará: ano do(s) veículo(s), categoria, marca, modelo e motor.

Você pode, ainda, marcar a opção “Exibir somente modelos com Selo CONPET de Eficiência Energética”.

Mesmo que você não vá adquirir um veículo 0km, é interessante pesquisar, uma vez que pesquisas de modelos de anos anteriores também estão disponíveis.

Para economizar o seu trabalho, preparei uma lista com os carros mais econômicos com o Selo CONPET.

Veja quais são a seguir.

 

10 Carros Mais Econômicos e Baratos

Considerando as informações fornecidas pela Tabela de Consumo do CONPET, organizei uma lista com os 10 carros mais econômicos que custam até R$ 60 mil.

A ordem que lhe apresentarei, detalhando os modelos, foi feita iniciando do menos poluente.

Na listagem do CONPET, não é possível fazer uma classificação de acordo com o preço de mercado dos modelos.

Por isso, na ordem geral, aparecem alguns carros que estão longe da realidade financeira da maior parte dos brasileiros.

Pensando na relação custo x benefício, selecionei os 10 melhor colocados que atendessem esse limite de preço.

Um dos parâmetros que utilizei para ordenar os modelos foi aquele que tivesse o menor consumo total de energia.

Lembro que os preços aqui apresentados foram pegos diretamente nas páginas oficiais das montadoras ou divulgados por concessionárias, considerando os modelos mais simples nas versões apresentadas.

Alguns modelos, que antes estavam na lista anterior, não estão nessa, tais como o Fiat Uno, o Nissan March e o Volkswagen Gol.

1) Renault Kwid

Fonte: AutosSegredos

Com valor inicial de R$ 32.490,00, o Renault Kwid é o primeiro na lista quando o assunto é um carro barato e econômico.

Em suas 3 versões – Intens, Life e Zen, todas Flex, 1.0 e 12V -, o veículo recebeu Classificação PBE A.

A categoria em que se encaixam é Utilitário Esportivo Compacto.

Consumo de Gasolina: Cidade – 14,9 km/l | Estrada – 15,6 km/l | Combinado Estrada + Cidade – 15,2 km/l

Consumo de Etanol: Cidade – 10,3 km/l | Estrada – 10,8 km/l | Combinado Estrada + Cidade – 10,5 km/l

 

2) Volkswagen Up! TSI

Com preço a partir de R$ 51.290,00, uma diferença considerável do 1º colocado, o Up! TSI versão Move com Rodas aro 14 é também Flex, 1.0 e 12V.

Sua classificação também é A, mas seu consumo na cidade deixa um pouco a desejar em relação ao Kwid. Entretanto, quando o assunto é estrada, ele sai na frente, tanto com gasolina, como com etanol.

Consumo de Gasolina: Cidade – 14,3 km/l | Estrada – 16,3 km/l | Combinado Estrada + Cidade – 15,1 km/l

Consumo de Etanol: Cidade – 10,0 km/l | Estrada – 11,5 km/l | Combinado Estrada + Cidade – 10,6 km/l

Na categoria Micro Compacto, o modelo tem outras três versões – TSI Move com Rodas aro 15, TSI Pepper e TSI Cross – que aparecem mais abaixo na tabela e apresentam variação no consumo de combustível.

 

3) Fiat Mobi

Fonte: PlanetCarsZ

O Fiat Mobi, categorizado como Micro Compacto, fica em 3º. Suas versões Drive GSR e Drive aparecem bem próximas, ambas Flex, 1.0 – 6V, e a variação do consumo entre elas é pequena.

Aqui, apresentarei o consumo da mais econômica, Drive GSR, cujo preço inicial fica de por volta de R$ 47.590,00.

Consumo de Gasolina: Cidade – 14,0 km/l | Estrada – 15,9 km/l | Combinado Estrada + Cidade – 14,8 km/l

Consumo de Etanol: Cidade – 9,8 km/l | Estrada – 11,1 km/l | Combinado Estrada + Cidade – 10,4 km/l

A versão Easy, com menor valor entre as demais, com motor 1.0 – 8V, aparece bem abaixo na tabela, considerando seu consumo energético. Contudo, seu valor é bem inferior, iniciando em R$ 32.590,00.

Consumo de Gasolina: Cidade – 13,5 km/l | Estrada – 15,2 km/l | Combinado Estrada + Cidade – 14,2 km/l

Consumo de Etanol: Cidade – 9,2 km/l | Estrada – 10,2 km/l | Combinado Estrada + Cidade – 9,6 km/l

 

4) Fiat Argo

Fonte: PlanetCarsZ

O Compacto Fiat Argo versão Drive, 1.0 – 6V fica em 4º posição entre os que menos consomem energia.

O modelo também é Flex e tem consumo de combustível parecido com o do Mobi, da mesma marca. Seu preço inicial é R$ 45.400,00.

Consumo de Gasolina: Cidade – 14,2 km/l | Estrada – 15,1 km/l | Combinado Estrada + Cidade – 14,6 km/l

Consumo de Etanol: Cidade – 9,9 km/l | Estrada – 10,7 km/l | Combinado Estrada + Cidade – 10,2 km/l

A única outra versão do veículo que recebeu o Selo CONPET é o Fiat Argo Drive 1.3 – 8V.

 

5) Peugeot 208

Também na categoria dos Compactos, o Peugeot 208 tem três versões presentes na tabela – Active MT, Act Pack MT e Allure MT – todos 1.2 e com o mesmo consumo de combustível.

Seu preço inicial fica em R$ 52.990,00.

Consumo de Gasolina: Cidade – 13,9 km/l | Estrada – 15,5 km/l | Combinado Estrada + Cidade – 14,6 km/l

Consumo de Etanol: Cidade – 9,6 km/l | Estrada – 10,7 km/l | Combinado Estrada + Cidade – 10,0 km/l

 

6) Ford Ka

O Ford Ka está disponível no mercado em várias versões e em duas categorias – Compacto e Médio.

As versões mais bem colocadas na tabela são os Compactos S e SE de 5 portas. Um 0km versão S custa, atualmente, a partir de R$ 41.990,00.

Consumo de Gasolina: Cidade – 13,5 km/l | Estrada – 15,7 km/l | Combinado Estrada + Cidade – 14,4 km/l

Consumo de Etanol: Cidade – 9,2 km/l | Estrada 10,8 km/l | Combinado Estrada + Cidade – 9,9 km/l

Quanto ao Selo CONPET, as demais versões que receberam são: Compacto 5 portas SE Plus, SEL e Tecno; Compacto Hatch 2019 S, SE e SE Plus; Médio Ka+ 4 portas SE e SEL; Médio Sedan 2019 SE e SE Plus.

 

7) Renault Logan

O Renault Logan 1.0 – 12V aparece em 7º nas versões Authentique e Expression, ambos Flex.

Trata-se de um modelo categorizado como Médio, com preço inicial de R$ 48.690,00 (Authentique), aproximando-se de modelos bem menores, como o Fiat Mobi Drive GSR, e R$ 52.790,00 (Expression).

Consumo de Gasolina: Cidade – 14,0 km/l | Estrada – 14,9 km/l | Combinado Estrada + Cidade – 14,4 km/l

Consumo de Etanol: Cidade – 9,4 km/l | Estrada – 10,2 km/l | Combinado Estrada + Cidade – 9,8 km/l

 

8) Renault Sandero

Em seguida, da mesma marca, ficou o Compacto Renault Sandero 1.0 – 12V.

Suas duas versões – Authentique e Expression -, assim como o Logan, são Flex. No entanto, o desempenho do Logan mostra-se melhor na estrada e no uso combinado estrada + cidade.

O Authentique tem preço inicial de R$ 47.990,00 e o Expression, de R$ 50.390,00.

Consumo de Gasolina: Cidade – 14,2 km/l | Estrada – 14,1 km/l | Combinado Estrada + Cidade – 14,2 km/l

Consumo de Etanol: Cidade – 9,5 km/l | Estrada – 9,6 km/l | Combinado Estrada + Cidade – 9,5 km/l

 

9) Volkswagen Voyage

O VW Voyage 2019, 1.0 – 12V Flex, versão com Rodas aro 14, completa a lista.

Ele está classificado como Médio e tem direção hidráulica. Seu preço inicial é R$ 52.640,00.

Consumo de Gasolina: Cidade – 13,4 km/l | Estrada – 15,6 km/l | Combinado Estrada + Cidade – 14,3 km/l

Consumo de Etanol: Cidade – 8,9 km/l | Estrada – 10,6 km/l | Combinado Estrada + Cidade – 9,6 km/l

 

10) Fiat Uno

Em 10º, temos o Fiat Uno Way, 1.3 – 8V Flex, que vem com direção elétrica.

O preço inicial de um 0km é R$ 38.990,00 e fica na categoria Utilitário Esportivo Compacto.

Consumo de Gasolina: Cidade – 13,0 km/l | Estrada – 15,0 km/l | Combinado Estrada + Cidade – 13,9 km/l

Consumo de Etanol: Cidade – 9,3 km/l | Estrada – 11,0 km/l | Combinado Estrada + Cidade – 10,0 km/l

Lembro, ainda, que os valores dos veículos estão sujeitos a alterações, de acordo com o local onde for adquirido.

 

Conclusão

É possível ter um carro legal e ajudar o meio ambiente ao mesmo tempo. Agora, você já sabe a chave no momento de pesquisar um carro.

Como você viu neste artigo, há órgãos do governo brasileiro preocupados em atestar o gasto de energia e combustível dos modelos existentes no mercado.

Isso é positivo para que, além do incentivo à economia e à eficiência dos automóveis, você pode ter todas as informações possíveis no momento de escolher seu novo carro.

Se, para algumas pessoas, um carro que seja mais econômico na cidade é a melhor escolha, para outras, estar na estrada é algo muito mais presente.

Poder comparar dados torna-se necessário, em especial para saber se aquele modelo cabe no seu orçamento e serve bem aos seus objetivos.

Na lista acima, você pôde perceber, ainda, que os veículos 1.0 costumam ser os mais eficientes. Contudo, é interessante você pesquisar se esse tipo de motor atende suas necessidades.

Ainda que seja bom estar atento à economia, alguns modelos que não receberam o Selo CONPET ou que estejam mais abaixo na tabela podem ter preços de venda mais atraentes.

É o caso do Fiat Mobi, por exemplo, que aparece em sua versão mais cara na 2ª classificação, mas tem uma versão mais barata disponível.

No momento de tomar a decisão de um novo carro, vários fatores são considerados e o cuidado com o meio ambiente não deve ser deixado de lado. Ele pode, inclusive, ter impactos futuros no seu bolso para a manutenção do veículo.

Espero que essa lista tenha lhe ajudado e que você possa desfrutar das ferramentas que lhe apresentei ao longo do artigo.

 

Se você tiver problemas com multas de trânsito, a equipe Doutor Multas está à disposição no número 0800 6021 543 e no e-mail [email protected].

 

Gostou do artigo? Coloque sua avaliação abaixo! Sua opinião é importante para mim.

Foi multado? Descubra quais são suas reais chances de cancelar a multa: Clique aqui para baixar GRATUITAMENTE o passo a passo.