Beber e Dirigir é Crime? Saiba Quando é Crime

Beber é dirigir é crime quando o nível de álcool no sangue é igual ou superior a 0,34 mg/l. Quando fica abaixo de de 0,34 mg/l e acima de 0,04 mg/l não é crime, porém haverá a penalidade de multa de R$ 2.934,70 e suspensão da CNH. Até 0,04 mg/l não haverá nenhuma penalidade.

Leia mais

Você provavelmente já está familiarizado com a Operação Lei Seca. Talvez você já tenha sido até abordado pelos agentes de trânsito e convidado a assoprar o bafômetro. Sendo esse o caso, você tem conhecimento sobre a gravidade que a legislação brasileira considera dirigir embriagado, pois adotou punições muito graves para aqueles que não a respeitam.

Leia mais

Dirigir alcoolizado é um crime de trânsito?

Antes de discorrer sobre os outros temas, é preciso falar sobre esse assunto primeiro, a questão central do artigo. Sem mais delongas, a resposta é sim, beber e dirigir é uma das infrações que configuram um crime de trânsito, com resposta jurídica, ou seja, podendo ser preso por isso.

Leia mais

E temos um vídeo que fala sobre os crimes de trânsito que vale a pena assistir.

Leia mais

O artigo 306, do Código de Trânsito Brasileiro, diz o seguinte sobre o assunto: “Conduzir veículo automotor com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool ou de outra substância psicoativa que determine dependência”.

Leia mais
Leia mais

Para entender melhor como funciona essa infração, é necessário compreender que essa atitude será considerada um crime caso o nível de álcool detectado em seu corpo seja acima de 0,3 mg álcool / L de ar ou, caso o teste se dê através da coleta de sangue, seja 6 dg álcool / L de sangue.

Leia mais

No entanto, se o resultado apontado no bafômetro for acima de 0,04 mg / L e menor que 0,3 mg / L, você não estará cometendo um crime, e sim uma infração de natureza gravíssima, estando sujeito a perda de sua Carteira Nacional de Habilitação por até 12 meses.

Leia mais

Você também pode se interessar:

Leia mais
  • Recusei o bafômetro
  • Crimes de trânsito
Leia mais

Lei Seca

A lei de número 11.705 / 2008, comumente chamada de Lei Seca, se tornou, nos últimos anos, mais predominante nas ruas do Brasil. Isso ocorreu porque o número de acidentes de trânsito por conta de condutores embriagados estava aumentando exponencialmente, mostrando que algo deveria mudar, e mudou.

Leia mais

Alguns anos atrás, foi estabelecida essa lei junto com a sua operação, na qual agentes de trânsito montavam barracas brancas em diversos locais ao redor das cidades e não avisavam. Dessa forma, esses mesmos agentes escolhiam pessoas aleatórias, conduzindo os seus veículos, para testar a sua sobriedade. Essas operações são extremamente comuns quando existem eventos importantes, como a final de um campeonato de futebol, ano novo, carnaval, etc.

Leia mais

https://www.youtube.com/watch?v=FuVUGm84QF8

Leia mais

A ideia central dessa lei é fazer os condutores pensarem duas vezes antes de quererem dirigir após encher a cara, pois existem diversas outras opções de voltar para casa que não seja com você mesmo ao volante.

Leia mais

Recusa ao bafômetro: o assunto polêmico que virou discussão entre órgãos governamentais.

A recusa ao bafômetro é considerada pelos órgãos de trânsito uma infração administrativa, ou seja, resultando em penalidades ao seu status como motorista, ou na sua CNH. No entanto, haviam muitas críticas sobre isso, pois diziam que essa penalidade é inconstitucional, visto que, segundo a Constituição brasileira, um indivíduo tem o direito de não produzir provas contra ele mesmo.

Leia mais

Essa questão foi levada até o Supremo Tribunal Federal (STF), que, por sua vez, decidiu que atribuir punições administrativas para aqueles que se recusarem a assoprar o bafômetro não é inconstitucional, visto que só resulta em consequências administrativas.

Leia mais

Portanto, quem se recusar a assoprar o etilômetro estará cometendo uma infração de natureza gravíssima e receberá uma série de penalidades. Entre elas, uma multa de R$ 2.934,70 e a suspensão da carteira de habilitação por 12 meses, visto que ela é auto suspensiva.

Leia mais

Quais são as penalidades de beber e dirigir?

Ao ser pego pela Lei Seca ou outro agente de trânsito, saiba que as penalidades dessa ação são extremamente severas, com multas altíssimas e, muitas vezes, até a perda do seu direito de dirigir.

Leia mais

Para quem cometeu somente uma infração gravíssima, não passando do limite de álcool que categorizaria em um crime de trânsito, a descrição da penalidade está logo abaixo:

Leia mais

A multa de uma infração da natureza gravíssima é de R$ 293,47. Porém, essa infração específica possui um fator multiplicador 10, tornando a multa, então, R$ 2.934,70. Além disso, sua carteira de motorista será suspensa por 12 meses, precisando realizar um curso de reciclagem e uma prova para recuperá-la após esse período.

Leia mais

Quem, por sua vez, dirigiu completamente embriagado e entrou na categoria de um crime, com medidas judiciais, descrevi as suas penalidades abaixo:

Leia mais

Segundo o art. 306 do CTB, conduzir um veículo motorizado com álcool detectado em seu organismo, será retido na prisão e terá uma pena de 6 meses até 3 anos, dependendo da decisão judicial atribuída a cada caso. Além disso, o artigo também fala que existem casos de proibição do condutor de possuir uma habilitação ou uma Permissão para Dirigir (PPD).

Leia mais

Riscos de conduzir um veículo após beber

Falei muito aqui sobre as penalidades e punições da direção embriagado, no entanto, elas são severas por uma razão. É muito importante ter a responsabilidade de saber quando você está apto para dirigir ou não, pois não é somente a sua vida em jogo, mas a de diversos condutores, passageiros, pedestres e ciclistas ao seu redor.

Leia mais

Portanto, ao ter vontade de sair para um bar, ou após uma festa, priorize os carros de aplicativo, transporte público ou chame alguém sóbrio, de confiança, para te levar até em casa.

Leia mais

Ao fazer isso, além de salvar vidas (talvez a sua própria), você também evita uma grande dor de cabeça com os altos custos de multa, afastamento do volante e até mesmo cadeia.

Leia mais

Conclusão

Por fim, espero ter ajudado em todas as suas dúvidas. Vale mencionar que, caso você tenha sido autuado por dirigir embriagado, é possível anular a multa e outras penalidades se você recorrer. A equipe do Doutor Multas fica à disposição para qualquer pergunta ou para auxiliar em seu recurso!

Leia mais

Gostou deste story?

Aproveite para compartilhar clicando no botão acima!

Esta página foi gerada pelo plugin

Visite nosso site e veja todos os outros artigos disponíveis!

Doutor Multas