Destravar o Volante do Veículo: Saiba Como

Foi multado? Baixe Grátis o PDF Exclusivo de Como Recorrer sua Multa de Trânsito!

Você, algum dia, já se deparou com o volante do seu carro travado? E quando me refiro a travado, não é apenas trancado à chave, mas sem movimento, ainda que tenha sido liberado na ignição do carro.

Se você nunca passou por isso, saiba que essa é uma situação que pode, realmente, acontecer. Muitas vezes, esse problema é gerado pelo acionamento de comandos de segurança do próprio veículo.

É possível que até mesmo determinada forma como o carro foi estacionado possa fazer com que os dispositivos de segurança travem o volante.

Se isso acontecer, você terá de realizar alguns procedimentos simples para que possa movimentar a direção e utilizar o automóvel normalmente.

Como Recorrer sua Multa de Trânsito!

Há, também, casos em que ocorre o travamento parcial do volante, que é notado quando se está utilizando o veículo. Nesses casos, a direção ainda pode ser movimentada, mas a dificuldade na movimentação pode não ser um bom sinal, pois, geralmente, esse tipo de travamento acusa algum problema na caixa da direção.

Nos casos de travamento parcial, ou “volante pesado”, não há nenhuma influência de sistema de segurança do veículo, e uma manutenção na caixa de direção pode resolver o problema.

O maior risco está mesmo é no travamento total da direção com o carro em movimento. Essa situação, apesar de ser representada por casos isolados, pode acontecer e gera grande risco de acidente.

O caso de travamento da direção com o veículo em movimento também é um sinal de que há algo errado com o sistema de direção do carro.

É essencial, assim, que você saiba identificar quando há travamento de volante por razões de segurança e saiba como liberar a direção para que possa utilizar o veículo normalmente.

Dessa maneira, quando o volante travar por problemas mecânicos, você saberá que é preciso levar o carro para manutenção.

Neste artigo, conheça os problemas que levam ao travamento da direção e que têm feito parte da lista de recalls nos últimos anos.

Também apresentarei a você os sinais do travamento parcial e total do volante e os procedimentos a serem realizados em cada um dos casos para que não haja risco de acidente.

Você verá que, em casos mais urgentes, nos quais há travamento total, por exemplo, é válida a tentativa de resolver o problema por conta própria. Já nos casos em que o veículo apresenta sinais de que o volante começa a travar, é possível encaminhá-lo à oficina para que seja detectado o problema mecânico.

Por fim, explicarei a você como o travamento parcial do volante pode levar a um problema mais grave se o veículo não for submetido à manutenção.

 Não fique sem dirigir. Baixe Grátis o Passo a Passo para Recorrer sua Multa (CLIQUE AQUI)

 

Problemas na Barra de Direção São Comuns na Lista De Recalls a Cada Ano

 

Problemas na barra de direção são realmente muito sérios e precisam ser resolvidos assim que identificados. Esse tipo de problema também é constantemente identificado como originado de fábrica, sendo motivo, portanto, de recall.

Por isso, casos de travamento de volante podem, muitas vezes, nem ser motivados por falta de manutenção do proprietário, mas por problemas oriundos da má fabricação do veículo.

Dessa forma, é importante estar atento às chamadas dos fabricantes, pois, nas listas anuais de recalls, diversos modelos têm sido convocados para manutenção.

Em 2017, 5 modelos de veículos foram chamados a recall por problemas na caixa de direção ou que afetam essa parte do veículo.

No ano de 2016, 6 modelos foram chamados para manutenção por suas montadoras por conta de falhas que prejudicavam o desempenho da direção ou que eram localizadas na própria caixa de direção.

No ano anterior, na lista de recall de 2015, houve o registro de 7 modelos de veículos que necessitaram ser reparados pelas montadoras por problemas que afetavam a direção do veículo.

Nos últimos 3 anos, em todas as listas de recall de veículos, como você pode ver, foi possível pontuar modelos de carros convocados a realizarem manutenção por falhas na caixa de direção ou em alguma outra parte do veículo que venha a afetar o funcionamento do volante.

Alguns dos modelos listados que apresentaram problemas envolvendo o volante estão descritos como tendo risco de perda de dirigibilidade e incêndio, por exemplo, problemas que podem ser considerados gravíssimos.

A perda de dirigibilidade é descrita como podendo ser causada por falhas no sistema eletrônico do veículo, desprendimento de parafusos que fixam a caixa de direção, problemas em peças do encaixe da caixa de direção, falha nos contatos elétricos que dão assistência à direção e falhas na mangueira da direção hidráulica, tendo risco de desprendimento.

E os problemas que podem causar a perda da dirigibilidade são apenas alguns que contribuem para que se perca o controle do veículo.

Assim, há grande perigo de acidente caso algum proprietário ou responsável por veículo não tenha atendido ao chamado das montadoras.

Por isso, casos de travamento de direção em modelos que fazem parte dessas listas podem ter sido ocasionados por falhas do fabricante.

Contudo, nem sempre a falha que leva ao travamento do volante é advinda da fabricação. Todo carro precisa passar por manutenção assim que forem detectados sinais de que o volante não está em perfeito funcionamento.

Mais adiante, apresentarei a você alguns exemplos do que pode levar o veículo a ter o volante travado por problemas na caixa de direção.

Recorrer multa de trânsito

O que Acontece Quando Há Travamento do Volante?

Como falei no início deste artigo, o volante pode apresentar travamento total ou estar apenas pesado e difícil de ser movimentado. No caso de travamento da direção, você irá identificar que não é possível movê-lo em nenhuma proporção para nenhum dos lados.

Quando o volante está pesado, por algum problema mecânico, ainda é possível movimentá-lo.

Estando com o volante travado, as rodas do veículo estarão impedidas de se movimentarem, ainda que você libere a direção na ignição.

Você verá, em casos como esse, que, por mais que seja feita a tentativa, e que você tente girar a direção aplicando força, ela não se movimentará, e isso ainda pode fazer com que você danifique a direção do carro.

Por isso, é importante ter calma e fazer todas as tentativas de destrave, as quais vou mostrar mais adiante, de forma repetida e sem forçar nem a chave do veículo nem a direção.

Como Destravar O Volante Do Veículo Estacionado?

Tentar mover o volante para um dos lados levemente e repetindo o movimento é uma das formas de soltar a direção do veículo estacionado.

Quando você entra no carro e, ao tentar sair, vê que o volante está travado, certamente se depara com uma situação preocupante, pois, na maioria das vezes, você não sabe a causa do problema e não sabe como resolver a situação.

Contudo, como mostrarei a você no próximo tópico, essa situação não representa nenhum risco quando comparada ao travamento do volante do veículo em movimento, que pode, facilmente, gerar um acidente.

Se, ao entrar no veículo, você não conseguir movimentar o volante, tente girar a chave suavemente, prestando atenção no encaixe – se ele ocorreu como deveria.

Caso não haja reação, tente novamente colocando um pouco mais de pressão, mas cuidando para não danificar a chave. Se a chave quebrar dentro da ignição, isso pode representar um grande problema que, para ser resolvido, geralmente tem um alto custo ao proprietário do veículo.

Se girar a chave mais de uma vez não funcionar, o próximo passo é fazer pressão no volante. Veja se, para um dos lados, é possível girar um pouco a direção.

Na maioria dos casos, isso é possível, pois geralmente o travamento da direção se dá por um pino em algum dos lados.

Para liberar a direção, faça pressão no volante e, ao mesmo tempo, gire a chave. Pressione firmemente o volante, mas não faça movimentos bruscos, pois isso pode prejudicar a caixa de direção, piorando ainda mais o problema.

Em caso de todas as tentativas falharem, é possível verificar se o problema não é na chave do veículo. Ela pode estar desgastada e, por isso, não acionar mais as partes da ignição necessárias ao destrave do veículo.

Assim, retire a chave levemente e insira novamente sem encaixá-la por completo. Isso pode facilitar seu reconhecimento, fazendo com que o veículo funcione.

Quando a chave está desgastada, o motor do veículo também não é acionado. Contudo, faça sempre o teste, pois essa falha pode estar impedindo apenas o volante de ser destravado.

 

Como Destravar O Volante Do Veículo Em Movimento?

Para casos de volante travado com carro em movimento, diminuir a velocidade aos poucos é a melhor forma de evitar acidentes.

Ter o volante do veículo bloqueado enquanto ele está em movimento é um problema que gera sérios riscos de acidente. Na maioria dos casos, o motorista sequer imagina que passará por essa situação, a menos que a caixa da direção encontre-se já em más condições e seja do conhecimento do condutor.

De fato, o que o motorista deve fazer é, em primeiro lugar, manter a calma, por mais difícil que isso possa parecer. Entrando em pânico, certamente o condutor dará outros comandos ao veículo que podem fazer com que o carro fuja ainda mais do seu controle.

Uma das atitudes que pode ser eficaz para evitar que haja um acidente quando a direção travar com o carro em movimento é ir reduzindo as marchas aos poucos.

A redução do veículo será eficaz se o caminho for mais retilíneo e não houver algum obstáculo muito próximo. Assim, o veículo irá parando aos poucos, sem colidir ou desviar da pista.

Uma outra forma de lidar com a direção travada de um carro em movimento é puxar o freio de estacionamento, também aos poucos, para que o veículo comece a parar gradualmente.

Contudo, tais técnicas são mais eficazes quando não há uma perda de assistência no volante, o que não significa travamento total.

Assim, sabendo que o veículo apresenta algum problema inicial na caixa de direção e que pode, futuramente, desencadear o travamento do volante com o carro em movimento, é preciso realizar a manutenção o mais breve possível.

 

Volante Pesado Pode Ser Indício de que a Direção Irá Travar a Qualquer Momento?

Um volante pesado indica que o veículo deve ser encaminhado para manutenção

 

Quando a caixa de direção apresenta problemas, certamente há possibilidade de o volante travar. Isso não quer dizer, no entanto, que o travamento da direção vá acontecer, mas ele consta na lista das principais consequências de uma caixa de direção com falhas.

Um dos sinais de que a caixa da direção está falhando é justamente o peso no volante. Quando se torna difícil fazer curvas ou manobras que exigem maior torção, parecendo que há algo segurando o volante, pode haver problemas na caixa de direção.

Os veículos que circulam atualmente, principalmente os modelos recentes, possuem assistência hidráulica ou elétrica, tornando-os mais leves.

Por isso, você pode até achar que volantes que não possuem a assistência podem começar a ficar pesados com o tempo de uso do veículo, vendo esse problema como algo comum. Contudo, fique atento, pois qualquer caso de endurecimento do volante necessita de manutenção.

Outros sinais, ainda, podem acusar problemas na caixa de direção, os quais podem levar ao travamento repentino do volante. Junto ao volante pesado, um dos mais comuns é o ruído na direção, principalmente na realização de curvas acentuadas, ou manobras que exijam que o volante seja esterçado de forma acentuada.

A trepidação do volante também é sinal de que algo na caixa de direção precisa de manutenção. A direção do veículo, ao apresentar problemas, pode trepidar sob qualquer velocidade e em qualquer tipo de pista.

O problema de trepidação pode, no entanto, ser sinal de problemas do veículo que não possuem ligação com a caixa de direção. Por esse motivo, aconselho você a encaminhar seu veículo para manutenção, caso identifique esse sinal no volante.

Os outros sinais emitidos pelo volante, que são o ruído e o endurecimento da direção, também podem ser decorrentes de outros problemas que o carro possui e não necessariamente na caixa de direção.

Mas, se você não conhecer o problema do veículo, não sabendo o que algum desses sinais pode estar apontando, recomendo que leve seu carro até uma oficina para resolver a falha.

A direção de um carro é parte muito importante para o controle do veículo. Dessa maneira, é preciso ter certeza de que está tudo certo com a caixa da direção, para que, de uma hora para a outra, o volante não acabe travando.

Os casos de travamento da direção são, muitas vezes, resultado do acionamento do sistema de segurança do automóvel. Isso pode acontecer quando o carro fica estacionado em um local em declive ou quando, ao estacionar, as rodas são deixadas trancadas no meio fio ou não ficam posicionadas em linha reta com o veículo.

Porém, se o travamento do volante acontecer com frequência, pode ser sinal de que há algo errado no sistema do carro. Nessa situação, o veículo deve ser encaminhado para manutenção o mais brevemente possível.

Recorrer multa de trânsito

 

Conclusão

Saber como proceder ao ter o volante travado auxilia na resolução do problema e evita acidentes.

Neste artigo, você pôde conhecer as formas de destravar o volante do veículo caso o carro venha a apresentar esse problema.

Como você viu, volante travado é diferente de volante pesado, que é o travamento parcial. No primeiro caso, não é possível movimentar a direção e, se houver uma tentativa brusca, danos podem ser causados à caixa de direção.

No segundo caso, a direção ainda pode ser movimentada, o que faz com que o travamento parcial do volante seja identificado somente com o veículo em movimento.

Quando o veículo apresenta o volante pesado, pode estar indicando problemas no sistema de direção que, caso não resolvidos, podem levar ao travamento total.

Por isso, como já indiquei a você, a qualquer sinal de mau funcionamento da direção, o veículo deve ser encaminhado para a manutenção, a fim de evitar que o volante trave com o carro em movimento.

Apresentei a você também algumas técnicas para destravar o volante do seu carro nos casos em que você se deparar com uma direção imóvel, que impeça de tirar o veículo do lugar.

Como você pôde ver, é preciso ser um pouco insistente para que haja o destrave, mas sem forçar o volante ou a chave na ignição. Uma tentativa repetida, com cuidado para não danificar nenhuma parte da caixa de direção, em muitos casos, é eficaz para que a direção volte a funcionar.

Por fim, expliquei como a direção pode travar de uma hora para a outra se o veículo já vier apresentando indícios de que algo na caixa de direção não está bem. Busquei explicar em detalhes como a direção pesada pode dar indícios de que o carro deve ir para o conserto o quanto antes.

Contudo, não deixei de apontar que a direção pesada pode ser sinal de problemas em outras partes do veículo que não a caixa de direção. Porém, é um problema que não pode ser deixado de lado, pois pode estar sinalizando outras graves falhas mecânicas do veículo.

O conteúdo deste artigo foi útil para entender melhor como destravar o volante do veículo? Se sim, compartilhe as informações com seus amigos para que eles saibam como agir nas situações de travamento da direção.

Recorrer multa de trânsito

Destravar o Volante do Veículo: Saiba Como
5 (100%) 1 vote