Saiba Quais São as Melhores Picapes Nacionais

Você sabe quais são as melhores picapes nacionais? Sem dúvidas, esse tipo de automóvel é um dos queridinhos para grande parte dos amantes do setor automobilístico. Unindo potência e conforto, as picapes são uma excelente opção tanto para o campo quanto para a cidade. As marcas mais lembradas e vendidas no Brasil são: Fiat, Toyota, Chevrolet, Volkswagen e Ford. Leia este artigo e conheça mais sobre os modelos mais lembrados pelos brasileiros.

Foi multado? Não fique sem dirigir! Descubra agora como não perder a CNH e economizar:  Clique AQUI para receber uma consulta gratuita do seu caso com o Doutor Multas.

Você conhece as picapes nacionais que mais se destacam no mercado automobilístico brasileiro?

Existem características que alavancam a valorização desses automóveis, tornando-os sucesso de vendas e de reconhecimento.

Questões de economia de combustível atreladas ao desempenho na estrada, bem como questões estéticas e de conforto são levadas em consideração nesse tipo de ranking.

E você, o que prioriza em uma picape? Conforto, estilo, capacidade de transporte?

Acompanhe a leitura deste texto, pois, aqui, você ficará sabendo quais são as 5 picapes mais comercializadas no Brasil.

Para isso, elaborei uma lista com cada uma delas, em que tratarei das características principais e dos motivos que as tornam destaque.

Boa leitura!

 

Conheça as Principais Vantagens Das Picapes

Picape é um tipo de veículo que mescla força e conforto, rusticidade e beleza.

Não à toa, seus maiores admiradores e compradores são pessoas que usufruem das intempéries da estrada, tendo em vista a melhor desenvoltura e resistência desses veículos, se comparados aos carros de passeio, por exemplo.

Além disso, é claro, as picapes mais modernas priorizam o conforto. Portanto, muitas pessoas relatam que, ao dirigir ou, simplesmente, andar nesses veículos, a sensação é a de estarem em um carro de passeio, não em um veículo mais forte – ao qual, muitas vezes, refere-se apenas desconforto/rigidez.

Para quem costuma andar em estradas de chão, então, elas são as mais indicadas, até porque os danos sofridos, em consequência da má conservação das estradas (buracos e desníveis), tornam-se menores para esses veículos.

Outra vantagem das picapes é o espaço que elas oferecem, tanto para o passageiro quanto para as bagagens.

Clique AQUI e baixe grátis o PDF de como recorrer de multas de trânsito em 2020

O destaque, no caso dos passageiros, vai para as camionetes de cabine dupla.

Tanto o espaço da frente quanto o de trás costumam oferecer muito conforto aos ocupantes, principalmente em relação à posição das pernas, que não ficam tão “encolhidas”, como costuma acontecer em carros menores.

Até mesmo o espaço interno das camionetes de cabine simples oferece muito conforto aos ocupantes do veículo.

A capacidade de suportar grande quantidade de bagagens também é um diferencial desses veículos.

O bagageiro das picapes é a carroceria ou caçamba, que nada mais é do que compartimento na parte traseira, com capacidade para transportar grandes e pesadas cargas.

Para você ter uma ideia, a Ford Ranger Cabine Simples é considerada uma das camionetes com maior capacidade de carga no Brasil.

Ela pode transportar até 1.457 kg – 1. 455 litros.

Outro aspecto a favor das picapes é a altura.

Além de proporcionar melhor visibilidade ao motorista e passageiros, elas também raramente sofrerão com problemas como arrastar a parte inferior no chão –  o que pode acontecer em estradas de terra ou pistas mais irregulares.

Muitas pessoas também relatam que o gosto pelas picapes tem a ver com a imponência que elas estabelecem no trânsito.

Esse fato pode até parecer bobagem, mas a sensação de poder, ainda que no trânsito, envaidece muita gente. E, como sabemos, existem aqueles que gostam de “ostentar” com seus carros.

Mas, como tudo na vida tem seu lado negativo, as picapes também podem apresentar problemas e desvantagens. Quer saber quais são? É o que explico no próximo tópico.

 

Veja Alguns Pontos Negativos ao se Adquirir Uma Picape

Até agora, eu mencionei apenas os pontos positivos das picapes. Porém, é claro, nem tudo é pautado somente em coisas boas.

Antes de comprar uma picape, é importante ter em mente que os gastos com combustível são mais elevados para automóveis maiores e mais fortes.

Clique AQUI e baixe grátis o PDF de como recorrer de multas de trânsito em 2020

Assim, quanto mais potente for o motor, maior o consumo de combustível.

E, nesse caso, a grande maioria das camionetes é equipada com motores com, no mínimo, 1.6 de potência – o que gera mais gasto, se comparado a motores 1.0 e 1.2, por exemplo.

Outro ponto que pode ser um problema, geralmente relatado por pessoas idosas ou com limitações físicas, é a altura das cabines desses veículos.

Mas, é claro, quem compra um carro mais alto precisar ter consciência disso para que esses fatos não se tornem empecilhos posteriormente.

Agora que já expus as vantagens e desvantagens de se investir em camionetes, está na hora de saber quais são consideradas as melhores picapes nacionais.

No entanto, antes disso, um questionamento merece ser levantado: afinal, existem montadoras de veículo inteiramente brasileiras (já que estamos tratando de picapes nacionais)?

Tratarei sobre isso no próximo tópico.

 

Montadoras De Veículo Brasileiras: Elas Existem?

O Brasil é um dos maiores produtores automobilísticos do mundo.

Para ter uma ideia, conforme reportam dados da ANFAVEA, o país ocupa a sexta posição, tendo, em média, 2 milhões de  veículos fabricados por ano.

Existem mais de dez montadoras estrangeiras produzindo automóveis no Brasil. São mais de 20 marcas diferentes!

No entanto, as montadoras que produzem os veículos, em nosso país, são controladas por capital de países estrangeiros.

Dessa forma, no Brasil, não há nenhuma montadora nacional de carros.

Não foi por falta de tentativa, contudo, que o país não atingiu esse feito.

Porém, muitos projetos fracassaram e outros tantos nem saíram do papel.

Clique AQUI e baixe grátis o PDF de como recorrer de multas de trânsito em 2020

Embora não tenhamos montadoras nacionais, muitas fábricas estrangeiras são abertas no Brasil por várias razões, que incluem desde questões financeiras até o baixo custo de mão de obra – o que favorece a exportação.

Uma pesquisa realizada pela  Motor Show destaca as principais. São elas:

  • Fiat (Itália): a Fiat é o maior grupo industrial italiano e um dos maiores do mundo, operando em indústrias espalhadas em mais de 60 países.

Atualmente, no Brasil, são 16 empresas liderando em praticamente todos os setores em que atuam graças a sua eficiência e qualidade.

De acordo com o próprio site da Fiat, as atividades que o grupo mais realiza no país consistem em:

  • produção e venda de automóveis e caminhões (Fiat Automóveis e Iveco);
  • desenvolvimento e produção de motores e transmissões (FPT – Powertrain Technologies);
  • produção de peças em ferro e alumínio para a indústria automobilística nacional e internacional (Teksid do Brasil);
  • fabricação de máquinas agrícolas e de construção (CNH); produção e comercialização de componentes automotivos (Magneti Marelli);
  • fornecimento de equipamentos de automação industrial (Comau);
  • consultoria e formação de pessoal (Isvor);
  • consultoria e administração empresarial (Fiat Services).

Além disso, a Fiat também atua no setor financeiro (Fiat Finanças, Banco Fidis, CNH Capital e Fides Corretagens de Seguros) e na educação/cultura (Fundação Torino e da Casa Fiat de Cultura).

  • Chevrolet (Estados Unidos): fabricante norte-americana de veículos motorizados pertencente à General Motors (GM).

Atualmente, Chevrolet é a marca mais vendida no Brasil e também é o fabricante do carro mais vendido no país em 2019: o Onix. Para você ter uma ideia, no ano passado a montadora vendeu 241.214 automóveis do modelo, seguido do Ford Ka (104.331) e do Hyundai HB20 (101.590).

  • Volkswagen (Alemanha): a Volkswagen é considerada a maior fabricante de automóveis do mundo. No Brasil, a empresa opera há 66 anos.

Conforme relata o site da empresa, ela se consagra como a maior exportadora da história no Brasil, com 3,7 milhões de carros embarcados, de um total de produção de 23 milhões de veículos.

  • Ford (Estados Unidos): fabricante multinacional estadunidense de automóveis. No Brasil, ela foi a primeira montadora de veículos instalada, no ano de 1919, completando 100 anos no ramo automobilístico brasileiro em 2019.

No ano do seu centenário em solo brasileiro, a montadora, após 52 anos, fecha a fábrica de Taboão, em São Bernardo do Campo (SP), a fim de fechar a fabricação de caminhões na América do Sul.

No total, são 4 fábricas da empresa no país, sendo que em Camaçari, na Bahia, são produzidos, em média, 912 veículos por dia (uma média de 1 veículo a cada 80 segundos!).

  • Hyundai (Coréia do Sul): empresa coreana que opera a maior fábrica de automóveis do mundo. De um total de 10 fábricas no mundo, 7 delas são fora da Coreia do Sul.

 

No Brasil, há apenas uma fábrica da marca (em Piracicaba, interior de São Paulo), onde é produzido, exclusivamente lá, o modelo HB20, o terceiro carro mais vendido do país em 2019.

 

  • Renault (França): Com mais de 115 anos de história, a Renault está presente em 128 países. No Brasil, há 20 anos atuando no Complexo Ayrton Senna, em São José dos Pinhais, no Paraná, a fábrica já lançou os modelos KWID, CAPTUR e OROCH.

O quarto carro mais vendido no país, em 2019, foi o Renault Kwid, com 85.117 exemplares expedidos.

  • Toyota (Japão): fabricante automotivo japonês que atualmente apresentava um quadro de funcionários composto por mais de 340 mil pessoas e, em 2016, ficava com o título de 13º maior empresa mundial por receita – presente em mais de 160 países.

A Toyota chegou ao Brasil em 1958, com fábricas instaladas em São Paulo e Indaiatuba.

  • Honda (Japão): a Honda está há 48 anos presente no Brasil, atuando na produção de motocicletas, automóveis e produtos de força.

Além disso, é no nosso país (em São Paulo, Sumaré) que está situada a atual sede da Honda South América, responsável pelo desenvolvimento das operações da América do Sul.

  • Nissan (Japão): presente do Brasil desde 2000, a Nissan pode ser considerada uma empresa jovem no país, porém, muito promissora. Já foram mais de 500 mil veículos produzidos em solo brasileiro, em sua sede na cidade do Rio de Janeiro.

A Nissan também tem sido parceira da fabricante francesa Renault, sob a Aliança Renault-Nissan, desde 1999.

 

Como você pode ver, as marcas de fabricantes de veículos citadas são todas estrangeiras. Portanto, a lista de picapes nacionais que elaborei para você, neste artigo, diz respeito às melhores e mais comercializadas no Brasil – mas, ressaltando, nenhuma marca mencionada é brasileira.

Veja, então, umas das 5 melhores picapes nacionais, elencando, para isso, as principais características de cada uma.

 

As 5 Picapes Em Destaque no Brasil

Fiat Toro

Uma das queridinhas dos últimos anos, a Fiat Toro, é, como o próprio site da fabricante caracteriza, “bruta por fora e sofisticada por dentro”.

Com uma mescla de rusticidade e conforto, foi a camionete mais vendida no ano de 2019, com um total de 28.599 exemplares enviados.

Um diferencial dessa picape é que ela é maior, em comparação com carros como a Strada e a Saveiro, mas não chega a ser tão grande quanto a S10 e a Ranger, por exemplo.

A Toro pode ser equipada com motores 1.8 ou 2.4 flex e também com 2.0 turbo diesel.

No caso das Flex, embora a 2.4 tenha um desempenho melhor, a 1.8 é um pouco mais econômica.

Entretanto, o ideal mesmo é investir no modelo 2.0 turbo diesel, levando em consideração o bom desempenho e a economia no final do mês. Ou seja, você vai unir o útil ao agradável.

Essa camionete não esbanja muito espaço entre os bancos dianteiros e traseiros, mas, ainda assim, é confortável, e pode comportar uma viagem longa, sem cansar seus ocupantes do banco de trás.

A caçamba da Toro também tem características bem próprias, a começar pelo sistema de abertura, em que duas portas são abertas, o que é mais prático em comparação com as demais.

Isso porque você não precisa fazer força para segurar a tampa ao abrir, enquanto nas outras picapes a tampa abre para baixo, sendo necessário segurar sua descida manualmente.

Já a capacidade de carga da caçamba é de 1.000 kg de carga e 820 litros de volume

De forma geral, essa picape é a que melhor consegue equilibrar espaço para passageiros e carga sem ser grande demais.

A média de preço da Fiat Toro varia de acordo com as versões e potência, oscilando de R$ 90.990 a 165.990.

Quanto ao consumo, a camionete chega a 11,2 km/litro na cidade e 12,5 km/litro na estrada.

2.    Toyota Hilux

Clique AQUI e baixe grátis o PDF de como recorrer de multas de trânsito em 2020

Atualmente, a Hilux, de fabricante japonesa, é uma das picapes mais vendidas no mercado nacional.

Embora seja uma camionete grande, é um pouco menor em comparação com a S10 (nesse caso, ambas de cabine dupla).

A Hilux varia em potência de motores: 2.7 Flex 4X2; 2.8 Diesel 4X4.

Já os preços oscilam de R$ 119.990 a R$ 214.690.

É uma camionete fabricada nos modelos de cabine dupla e cabine simples.

Nesse caso, a distinção entre os tipos, além do espaço interno, é a capacidade da caçamba: a picape de cabine dupla comporta até 1.000 kg, enquanto a cabine simples 1.195 kg.

Quanto ao consumo, a Hilux chega a 9,3 km/litro na cidade e 11,2 km/litro na estrada.

1.    Chevrolet S10

A Chevrolet S10 também está no topo das picapes mais vendidas no Brasil.

Trata-se de uma camionete reconhecida pelo conforto e estabilidade oferecidos aos passageiros.

O modelo de 2020, cabine dupla, conta com motor 2.5 Flex, cambio automático com 6 velocidades, alerta colisão frontal e assistente de estacionamento.

Em relação ao consumo, rodando na cidade, a S10 chega a 8,4 km/litro e 10,4 km/litro na estrada.

Quanto ao preço da S10, os valores oscilam de R$113.290,00 a R$202.090,00.

4.    Ford Ranger

Outra picape de bastante destaque em cenário nacional é a Ford Ranger.

No quesito espaço para os ocupantes do banco traseiro, a Ranger é bem conceituada, priorizando uma boa distância entre os bancos.

Por isso, essa picape torna-se muito confortável, apresentando, também, boa estabilidade e controle direcional.

A capacidade de carga dessa picape chega a 1.000 kg, o que constitui uma camionete forte, com tração nas 4 rodas.  Os motores variam de 2.5 Flex, 2.2 a 3.2 Diesel.

Em relação ao consumo de combustível, a Ranger chega a fazer 8,5 km/litro na cidade e 10,5 km/litro na estrada.

Clique AQUI e baixe grátis o PDF de como recorrer de multas de trânsito em 2020

Quanto aos valores, a depender do modelo e das especificidades, essa picape varia de R$ 128.590 a R$ 196.490.

5.    Amarok Volkswagen

Para finalizar a lista das 5 picapes mais destacadas do Brasil, chegamos à Amarok, fabricada pela Volkswagen.

Essa picape conta com um design moderno e rústico, percebido na parte frontal do veículo.

Um diferencial da Amarok é a suavidade e o silêncio do motor, que pode ser 2.0 TDI (dianteiro, longitudinal, turbo e diesel) ou, conforme o último modelo lançado (mais potente da categoria), V6 3.0 TDI.

Quanto ao consumo, a picape chega a fazer 9 km/litro na cidade e 13,1 km/litro na estrada.

Em termos de valores, o modelo mais simples chega a R$ 116.490 e o mais sofisticado, a R$ 184.990.

 

Conclusão

Ao abordar os principais aspectos das picapes, tratei de elencar algumas vantagens e desvantagens de investir nesse tipo de veículo.

É importante considerar que todas essas questões vão depender do gosto de cada condutor, além, é claro, das suas necessidades: viagem, trabalho, lazer.

Ainda, mencionei as 10 montadoras de veículos de maior relevância, em produção e venda, no Brasil, enfatizando o fato de não existir montadora 100% brasileira.

Finalmente, elenquei as 5 picapes mais relevantes comercializadas no país, mencionando as características principais de cada uma, priorizando questões mecânicas e econômicas.

Caso você tenha alguma informação extra sobre esse tipo de veículo e queira compartilhá-la, deixe seu comentário.

Se restou, ainda, alguma questão sobre o tema abordado, também é possível fazê-la nos comentários, para que eu o ajude a solucioná-la.

 

Foi multado? Não fique sem dirigir! Descubra agora como não perder a CNH e economizar:  Clique AQUI para receber uma consulta gratuita do seu caso com o Doutor Multas.