Seguro Para Moto: Quanto Custa? Qual é o Melhor? Como Escolher?

Última atualização em

Foi multado? Não fique sem dirigir! Descubra agora como não perder a CNH e economizar:  Clique AQUI para receber uma consulta gratuita do seu caso com o Doutor Multas.

Contratar um seguro para moto pode ser crucial para não sair perdendo caso o veículo seja envolvido em algum acidente. Porém, muitos motociclistas ficam na dúvida sobre a real necessidade de investir, muitas vezes, um alto valor que sequer será necessário caso não ocorra nenhum acidente. No mercado, há uma série de coberturas, o que faz o valor da apólice variar, dependo da necessidade do condutor. Neste artigo, conheça as modalidades de seguro para moto, descubra as suas vantagens e desvantagens, quando ele é necessário, como escolher a melhor opção e muito mais.

Quantas vezes você se perguntou se vale a pena fazer um seguro para moto?

Você não é o único que tem essa dúvida, pois muitos motociclistas não sabem se é ou não necessário proteger a moto dessa maneira.

Na verdade, muitas pessoas optam por não incluir suas motos em um seguro por questões financeiras.

Elas acreditam que, dependendo do valor do veículo, não compensa a despesa com a seguradora.

Pode parecer estranho à primeira vista, mas isso se explica pelo valor mais alto para fazer o seguro para moto.

Mas será que esse pensamento é o ideal?

Este artigo foi construído para esclarecer as suas dúvidas sobre a contratação de seguro para moto.

Vou explicar como funciona o seguro para moto, a média de preço e os tipos de seguro disponíveis para esse veículo.

Você vai ver as vantagens e desvantagens de contratar um seguro, e, ainda, mostrarei como escolher o melhor seguro para a sua moto.

Por fim, trarei algumas dicas úteis para economizar no seu seguro.

Para saber tudo isso, acompanhe este artigo até o fim.

Boa leitura!

Clique AQUI e baixe grátis o PDF de como recorrer de multas de trânsito em 2020

 

Como Funciona o Seguro de Moto?

Comece a entender o funcionamento do seguro para moto.

Ao contrário do que algumas pessoas acreditam, o seguro para moto é exatamente igual ao de carro.

Em um seguro para moto, é possível contratar coberturas contra furto, roubo, colisão, incêndio, danos a terceiros, dentre outras.

Nem todas as seguradoras, porém, fazem o seguro total, que é justamente o que tem a cobertura completa.

Isso acontece justamente porque o valor do seguro total pode ser mais alto que o da própria motocicleta.

Algumas seguradoras que oferecem esse tipo de seguro são: Porto Seguro, Mapfre e Allianz.

Por meio do  , você pode simular cotações em todas elas, para saber qual melhor se encaixa ao que você precisa.

Contudo, é possível optar apenas pelo seguro contra roubo e furto, por exemplo.

É uma opção, caso você esteja com o orçamento mais apertado ou entenda que não vale a pena fazer o seguro total.

Assim como o seguro de carro, o de moto terá a sua variação de valores de acordo com os riscos aos quais o veículo é exposto.

Mas a regra é sempre a mesma: quanto maiores os riscos, mais caro é o seguro para moto.

E como esses riscos são mensurados?

A seguradora faz sua avaliação com base em informações estatísticas.

São levados em consideração aspectos como os modelos de motos mais caros para reparos, as regiões em que mais ocorrem furtos, a faixa etária das pessoas que mais se envolvem em acidentes, dentre outros.

Os dados pessoais do principal condutor também são solicitados pelas seguradoras.

Clique AQUI e baixe grátis o PDF de como recorrer de multas de trânsito em 2020

Entre eles, estão o local em que reside, roubos e acidentes de veículos anteriores, histórico de sinistros e de crédito, idade do condutor e local em que a moto passa a noite.

Veja que há muitos fatores que podem aumentar ou diminuir o valor do seguro para moto.

Se você quer ter uma ideia de valores, o próximo tópico será muito útil.

Quanto custa um seguro para moto?

Você já sabe que o valor do seguro da sua moto vai variar de acordo com uma série de informações que formam o seu perfil.

Por isso, vou apresentar uma   feita pelo site Bidu, para que você possa ter um exemplo.

Uma delas envolveu a Yamaha XTZ 150 ED CROSSER, e a outra a Harley Davidson XL 883n Iron.

Na simulação, o perfil utilizado foi de um homem de 45 anos, casado, sem filhos, que mora na zona norte da cidade de São Paulo e que usa a moto para o seu deslocamento ao trabalho.

Veja os resultados das cotações:

  1. Yamaha:

Valor médio da moto: R$ 9.350,00

Seguradora: Suhai

Coberturas: roubo e furto

Valor do seguro: R$ 1.088,57

  1. Harley Davidson:

Valor médio da moto: R$ 43.000,00

Seguradora: Bradesco

Cobertura: compreensiva, a mais completa

Clique AQUI e baixe grátis o PDF de como recorrer de multas de trânsito em 2020

Valor do seguro: R$ 1.643,82

Como se pode perceber, nem sempre o valor do seguro se aproxima tanto do valor da moto, fazendo com que possa valer a pena sua contratação.

É importante conhecer os tipos de seguro existentes antes de contratar a primeira opção encontrada.

Isso é importante, principalmente para economizar.

Para ajudá-lo nessa missão, vou apresentar os tipos de seguro para moto a seguir.

 

Tipos de Seguro Para Moto

Colisão, roubo, furto: qual tipo de seguro satisfaz suas necessidades?

Como disse no tópico anterior, há diversas coberturas para os seguros de moto.

No entanto, eles podem ser divididos em 2 tipos: o compreensivo e o não-compreensivo.

Conheça mais sobre cada um a partir de agora.

1. Seguro para moto compreensivo

Essa é a alternativa mais completa e com mais coberturas.

Em uma única apólice, é possível contratar a proteção em casos de colisão, roubo e furto, incêndio, dentre outras.

A proteção de perda geralmente é parcial.

Mas o que isso significa?

Se você bater a moto e os danos forem menores do que 75% do total, a seguradora arca com uma parte dos reparos e você com a outra.

2. Seguro para moto não-compreensivo

As coberturas são específicas neste caso, ou seja, você pode contratar apenas roubo e furto, ou só perda total, por exemplo.

O preço acaba sendo mais acessível, por conta da abrangência de cobertura, que é menor.

Como não existe, para esse seguro, a cobertura para danos parciais, geralmente ele não tem franquia.

A cobertura é para danos totais, que serve para os casos em que a moto não é encontrada ou quando os danos são maiores que 75%.

A indenização é paga de acordo com o percentual contratado da tabela FIPE.

Quando for fazer a cotação, você vai perceber que algumas seguradoras fazem apenas um tipo de seguro.

Por isso, é importante você entender todos os detalhes com relação às opções de coberturas antes de decidir.

Se está na dúvida sobre qual tipo de seguro contratar, saiba que não existe um melhor do que o outro.

A decisão deve se dar de acordo com a sua necessidade.

E será que você realmente precisa de um seguro para a sua moto?

A seguir, discuto esse ponto com você.

 

Você Realmente Precisa de Seguro Para Motocicletas?

O seguro para moto nada mais é do que uma proteção para o seu patrimônio.

Como todo produto financeiro do tipo, não existe uma resposta única quanto à necessidade ou não de contratação.

É preciso avaliar prós e contras, assim como identificar se ele atende ao que precisa.

Para facilitar, separei algumas situações em que o seguro pode ou não ser necessário.

Confira!

Quando é recomendado fazer o seguro para moto

  1. Se você usa a moto com grande periodicidade, como para trabalho ou para deslocamentos diários. Quanto mais você a utiliza, maiores são as chances de roubos, furtos, colisões e danos na pintura.
  2. Se você mora em uma cidade em que as ocorrências de furtos e roubos são maiores, em especial se o modelo de moto que escolheu é mais visado por ladrões.
  3. Se você mora em uma cidade muito grande e, por isso, leva mais tempo para chegar ao seu destino, ou utiliza muito os chamados “corredores para motos”. Nesses casos, as chances de colisões são maiores.
  4. Se você usa pouco a motocicleta, mas costuma fazer com ela muitas viagens. Nesse caso, pode ser interessante contratar a cobertura de extensão de reboque.

Quando o seguro para moto pode não valer a pena

Veja quando o seguro para moto pode não ser vantajoso
  1. Se você mora em uma cidade pequena, faz um deslocamento mais rápido e conta com ruas menos movimentadas de veículos, correndo poucos riscos de colisões e de danos à moto.
  2. Se você usa a motocicleta para passeios mais rápidos dentro da própria cidade, que inclusive tem poucas ocorrências de roubo e furto.

Veja que são muitas as variáveis a considerar.

Acredito que fica claro que, quanto maior for o risco de incidentes desagradáveis, como colisões e roubo, por exemplo, mais necessário será contratar um seguro.

Avalie a sua situação, veja se há riscos ou não e quais são os valores dos seguros para fazer a escolha de forma mais assertiva.

Clique AQUI e baixe grátis o PDF de como recorrer de multas de trânsito em 2020

Além disso, veja se a seguradora não está cobrando um valor muito alto pelo serviço, indo além do que ele realmente custa.

Em alguns casos, pode ser desvantajoso pagar um valor muito alto para proteger o veículo, principalmente se houver outras empresas oferecendo o mesmo serviço por um preço mais justo.

Pensando em tudo o que já foi exposto até aqui, que tal dar uma analisada nas vantagens e desvantagens do seguro para motos?

Para isso, leia a próxima seção deste artigo.

Vantagens e Desvantagens do Seguro Para Motos

Considerando aspectos relevantes para economizar, é normal que todo mundo fique receoso antes de investir dinheiro em algo desnecessário.

Infelizmente, não é possível, para todas as pessoas, estabelecer gastos sem delimitar critérios, a ponto de não sentir falta de uma quantia má investida.

No caso do seguro para motocicletas, esse pensamento é muito comum.

Pensando em ajudá-lo a tomar sua decisão, separei algumas vantagens e desvantagens de fazer um seguro para moto.

Acompanhe!

Vantagens

Uma das principais vantagens é recuperar o dinheiro que investiu na moto, além de se proteger de imprevistos como roubos, furtos, colisões, incêndio, dentre outros.

Vale citar ainda os benefícios das seguradoras, como o guincho 24 horas sem limite de quilometragem e a cobertura adicional para acessórios da Porto Seguro.

Também pode ser enumerado o desconto progressivo na franquia e a assistência 24 horas da Mapfre.

Essas são apenas algumas vantagens destacadas, mas é certo que, dependendo da seguradora contratada, você poderá encontrar outras que podem ser mais interessantes para o seu caso.

Desvantagens

Como tudo na vida, assim como existem os prós, também existem contras.

E no caso do seguro para moto não é diferente.

Contratar um seguro para moto é como fazer um investimento e torcer para que não dê retorno algum.

Afinal, se tudo der certo e a moto não sofrer danos e nunca for roubada, você gastou dinheiro “à toa”.

Mas é óbvio que, apesar de ter sido um dinheiro que não lhe rendeu retorno, não passar por nenhum incidente desagradável é um ponto positivo.

Como desvantagem, também pode-se considerar o contrato de uma cobertura e acabar tendo um imprevisto que ela não cubra.

É o que acontece com quem precisa da modalidade completa, mas contratou a não-compreensiva.

Clique AQUI e baixe grátis o PDF de como recorrer de multas de trânsito em 2020

Nesse caso, pode acontecer de você sentir que seu investimento foi em vão, apesar de não deixar de ter sido um investimento para proteger seu patrimônio.

Caso você esteja mais inclinado a tomar a decisão de contratar um seguro, é importante fazer uma cotação, para ter ideia de quanto gastará.

Na seção seguinte, explico melhor como isso funciona.

 

Cotação de Seguro de Moto

Como fazer cotação de seguro para moto? Descubra agora!

Para fazer a cotação de seguro para moto, você precisa primeiro escolher uma boa corretora e solicitar os valores, coberturas e benefícios das melhores seguradoras.

Para a sua pesquisa, vale observar opções na internet.

Ainda que não contrate online, é útil para conhecer valores, modalidades e pontos que merecem a sua atenção.

Eu tenho duas sugestões de sites por meio dos quais você pode fazer cotação online do seu seguro de moto, e também de carro.

O primeiro, já mencionado neste artigo, é o Seguro Auto.

Lá, além de fazer a cotação do seu seguro, é possível encontrar uma série de conteúdos relevantes, para você entender melhor tudo sobre o tema.

Pelo Seguro Autor, é possível contratar os serviços das seguintes seguradoras:

  • Allianz
  • HDI Seguros
  • Mapfre
  • Mitsui Sumitomo Seguros
  • Sul América
  • Youse Caixa Seguradora

Outro portal interessante é o Minuto Seguros, por meio do qual você também pode acessar conteúdos esclarecedores sobre o tema.

Além disso, é possível fazer cotação online, a partir de serviços prestados pelas seguintes seguradoras:

  • Aliro Seguro
  • Azul Seguros
  • Allianz
  • Bradesco Seguros
  • HDI Seguros
  • Itaú
  • Liberty Seguros
  • Mapfre
  • Mitsui Sumitomo Seguros
  • Porto Seguro
  • Sompo Seguros
  • Sul América
  • Tokio Marine Seguradora

Ao fazer a cotação, é fundamental avaliar o custo-benefício.

De nada adianta a seguradora oferecer uma cobertura total por um preço bastante elevado.

Por outro lado, também não será conveniente um preço muito baixo com uma cobertura que não auxiliará quando for preciso.

Considere todas as vantagens, os benefícios que cada seguradora oferece e os melhores preços antes de contratar.

Na próxima seção deste artigo, apresento o passo-a-passo para escolher o melhor seguro para a sua motocicleta.

 

Como Escolher o Melhor Seguro Para a Sua Moto?

Para escolher o melhor seguro para moto, é importante prestar atenção em alguns pontos.

A seguir, destaco os principais.

1. Defina a cobertura

Agora que você já sabe quais são os dois tipos de seguro existentes – o compreensivo e o não-compreensivo –, é preciso escolher qual deles é o melhor para a sua necessidade.

Caso queira apenas uma proteção contra roubo e furto e não se interesse em ter as demais, opte pelo não-compreensivo.

Mas se quiser incluir proteção para terceiros, contra acidentes, colisões e incêndio, o ideal para você é o compreensivo.

Saiba exatamente quais são os seus riscos antes de escolher a cobertura, afinal, de nada adianta ter um seguro se ele não puder cobrir os riscos aos quais você está mais exposto.

Antes de contratar, esclareça com a corretora todas as suas dúvidas e certifique-se de que está fazendo a melhor opção.

2. Preste atenção aos benefícios

Cada seguradora possui benefícios diferenciados para os seus clientes, e eles podem ser bastante úteis para você.

A assistência 24 horas, por exemplo, que é oferecida pela maioria delas, inclui, geralmente, guincho em caso de pane elétrica, pane seca e em necessidade de chaveiro.

Algumas ainda oferecem serviços residenciais, como elétricos e hidráulicos.

3. Observe o valor da franquia

Quanto maior a franquia em caso de sinistro, menor é o valor do seguro

São vários os tipos de franquia, como reduzida, ampliada, básica e isenta.

Quanto maior a franquia em caso de sinistro, menor é o valor do seguro.

Caso você opte pelo seguro compreensivo, por exemplo, que cobre perda parcial, se o veículo tiver perdas menores que 75% do seu valor, então você deverá pagar a franquia, que é parte do conserto.

Portanto, entenda bem os   que cada seguradora oferece e qual vale a pena para você.

4. Escolha uma empresa confiável

Certifique-se de que a empresa que escolheu é fiscalizada pela Susep, a Superintendência de Seguros Privados.

Caso contrário, você corre o risco de não ser ressarcido dos valores contratados em situações de roubo, furto e outros danos ao veículo.

5. Veja se todas as condições do contrato estão de acordo com a sua necessidade

Por mais cansativo que seja, é essencial ler o contrato por completo e prestar atenção a cada detalhe.

Só assim é possível ter certeza de que o seguro contratado é exatamente o que você espera.

Um ponto muito importante, ao qual você deve prestar atenção, é o valor a ser investido no seguro.

A maioria dos condutores procura meios de economizar no seguro do seu veículo.

Quer saber como economizar no seguro da sua moto?

Para isso, leia a seção abaixo.

 

Dicas Para Economizar

Economizar no seguro da moto é possível, seguindo estas dicas.

Se você está lendo este artigo em busca de dicas para economizar no seguro da sua moto, chegou à seção certa!

Com algumas dicas, fica mais fácil não desembolsar tanto dinheiro para proteger sua motocicleta.

Para começar, nunca coloque informações no formulário de cotação que não sejam verdadeiras.

Isso é um risco para você, caso a seguradora descubra essas inconsistências.

Uma das alternativas para economizar é, em vez de estacionar a sua moto na rua, estacioná-la em um estacionamento que tenha um valor razoável e colocar essa informação no formulário.

Outra opção é escolher um seguro que não faça a análise de perfil, pois eles costumam ser mais baratos.

A cobertura, porém, é apenas contra roubo e furto.

Também é possível economizar na franquia.

Avalie se você precisa da franquia ampliada, ou apenas de uma mais básica.

Além disso, talvez seja mais vantajoso para você, dependendo do contexto em que pilota a moto, fazer apenas o seguro não-compreensivo.

É possível também optar por um rastreador, ao invés de fazer um seguro para moto.

Ele é instalado na motocicleta e tem a função de monitorá-la, o que ajuda em casos de roubos.

Essa opção não precisa de análise de perfil, mas não contempla os acidentes. Portanto, avalie se ela é a ideal para você.

Conclusão

Com ou sem seguro, pilote sua moto com responsabilidade, prezando sempre pela segurança.

Neste artigo, procurei abordar tudo sobre seguro para moto.

Meu objetivo foi ajudá-lo a entender se de fato compensa contratar um seguro para a sua motocicleta.

Você viu que o seguro para moto é como o de carro e os valores também vão depender dos riscos de acidentes, de roubo, de furto, dentre outros.

Mencionei os tipos de seguro, e também quando é recomendado ou não fazer um seguro para a sua moto.

De qualquer modo, fazer ou não fazer o seguro vai depender da sua necessidade.

Quando for pesquisar as seguradoras, pondere as vantagens e desvantagens do seu seguro, e não deixe de fazer uma cotação, pois isso auxiliará bastante na tomada de decisão.

Não se esqueça de que os portais Seguro Auto e Minuto Seguros podem ser bastante úteis para isso.

Siga as dicas que trouxe para escolher o melhor seguro, e para economizar na hora de contratá-lo.

Se você ficou com alguma dúvida a respeito do seguro para sua motocicleta, deixe um comentário para que eu possa respondê-lo.

E se este artigo foi útil, compartilhe-o com seus amigos e mostre a eles tudo o que é necessário saber sobre seguro para moto.

 

Foi multado? Não fique sem dirigir! Descubra agora como não perder a CNH e economizar:  Clique AQUI para receber uma consulta gratuita do seu caso com o Doutor Multas.