Brasil Ocupa 4ª Posição em Ranking de Países Com Mais Imprudências no Trânsito

Imprudencia no transito

Você com certeza já percebeu que o trânsito brasileiro é cotidianamente repleto de imprudências, não é verdade?

Mas você faz ideia do quanto?

Pois saiba que os dados são realmente preocupantes.

Conforme informações da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil ocupa a 4ª colocação no ranking de países com mais mortes no trânsito no Continente Americano.

Foi multado? Baixe Grátis o PDF Exclusivo de Como Recorrer sua Multa de Trânsito!

Estamos atrás apenas de Belize, localizado na América Central, República Dominicana, na América do Norte, e Venezuela, país da América do Sul.

É o que informou a Empresa Brasil de Comunicação (EBC), em matéria apurada pela jornalista Ana Lúcia Caldas.

Mas você consegue imaginar o que faz nosso país um dos mais violentos no trânsito?

Neste artigo, apresentarei para você dados que poderão responder a essa questão.

Isso porque estamos falando do Brasil, país que ocupa a 5ª posição entre os maiores países do mundo, com uma extensão que representa 29% da área total do planeta terra.

 

Qual o Perfil da Imprudência no Trânsito Brasileiro?

Imprudencia no transito perfil
Qual região apresenta o trânsito mais violento?

Em entrevista para a EBC, o especialista em Segurança no Trânsito e presidente do Instituto Brasileiro de Segurança no Trânsito, Davi Duarte, afirmou que o trânsito brasileiro ainda é muito hostil.

Entretanto, conforme estudo intitulado Retrato da Segurança Viária, realizado pela Companhia de Bebidas das Américas (AMBEV), que apurou estes dados de 2004 a 2015 e os divulgou no ano de 2017, as cinco regiões brasileiras apresentaram redução no número de óbitos por acidente de trânsito.

Concentrando 42% da população do país, o Sudeste, por exemplo, registrou 13.141 óbitos em 2015, representando uma diminuição de 2.462 mortes (15,8%) em relação a 2014.

Conforme a AMBEV, nessa região, o estado de São Paulo (SP) obteve o maior número de mortes no trânsito.

A Marginal Tietê dos Pinheiros, por exemplo, importante rodovia transversal de SP, apenas no ano de 2017, registrou 32 óbitos.

Conforme dados da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), em relação a 2016, houve um aumento de 23% de óbitos por conta de imprudências no trânsito na cidade de SP, sendo 80% dos mortos motociclistas.

Para que você compreenda a gravidade desses números, a violência no trânsito paulista pode ser comparada a de países desenvolvidos, como os Estados Unidos e Portugal.

No Centro-Oeste, houve uma redução de 13,1% no número de acidentes, conforme dados da OMS, apresentados no relatório da AMBEV.

Entretanto, a região destacou-se ao ser considerada a mais violenta do Brasil em números de acidentes no trânsito, com taxa de acidentes de 26,6, somando 4.107 vítimas de trânsito em 2015.

Conforme a pesquisa, o Nordeste tem o segundo maior número de óbitos por acidente de trânsito no Brasil, registrando 12.387 mortes em decorrência da violência no trânsito da região.

Apenas no Piauí, um dos estados que compõe a região, o estado destinou, em 2016, R$ 7,1 bilhões para despesas de pacientes vítimas de acidentes.

Conforme o G1, estudo realizado pela Secretaria de Estado de Saúde do Piauí (SESAPI), no ano de 2015, apontou que o número de mortes no estado chegou a 35,1 por 100 mil habitantes.

Recorrer multa de trânsito

Baixe o PDF grátis
Os resultados foram tão alarmantes que a SEAPI buscou ajuda de pesquisadores alemães para que a taxa de mortalidade no trânsito fosse reduzida no estado.

Ainda conforme esse estudo, o sexo masculino constitui o grupo de maior risco, pois, das internações decorrentes de acidentes de trânsito, 80% são homens, na faixa etária entre 20 a 29 anos, representando 94,4% das vítimas.

Ainda segundo a AMBEV, a região Norte apresentou uma ligeira queda no número de vítimas em relação aos anos anteriores, com um total de 3.627 em 2015.

De todas as regiões, a Sul alcançou o seu melhor desempenho desde 2004, com 6.071 fatalidades em 2015, 874 a menos do que no ano de 2014.

 

Motociclistas São Principais Vítimas da Imprudência no Trânsito

Imprudencia no transito motociclistas
79% das vítimas de trânsito na região Norte são motociclistas

O Retrato da Segurança da AMBEV apresenta um dado que agrava ainda mais as estatísticas brasileiras sobre violência no trânsito.

Conforme a pesquisa, os acidentes fatais com motociclistas predominam no Brasil.

As regiões Norte e Nordeste do país foram líderes, de 2004 a 2015, em número de motociclistas mortos ou feridos em acidentes.

Na região Norte, por exemplo, 47% das vítimas de trânsito foram motociclistas.

Entre os feridos, o número é ainda maior: 79% das vítimas do trânsito na região que engloba os estados do Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins estavam conduzindo uma motocicleta.

No Nordeste, terceira maior região do Brasil, formado pelos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhã, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe, 53% das vítimas fatais estavam em uma moto.

Recorrer multa de trânsito

Baixe o PDF grátis
Entre os feridos, 70% das vítimas de trânsito na região do Nordeste eram motociclistas.

O relatório apresenta que a presença de motocicletas no trânsito, desde o ano de 2004 até 2015, até quando os dados foram coletados, tiveram um crescimento de 241%, ou seja, isso talvez possa explicar a ascensão nas estatísticas.

Entre os estados com mais feridos no trânsito, São Paulo liderou, contabilizando 36.996 vítimas, seguido por Minas Gerais (23.272) e Bahia (11.878).

Em contrapartida, os estados com menos indicadores foram o Rio Grande do Sul (53,98), Amazonas (59.54) e Rio de Janeiro (60.80).

Ao todo, no ano de 2015, foram 203.853 feridos em acidentes de trânsito em todo Brasil.

 

Como a Legislação Pune as Imprudências no Trânsito?

imprudencia no transito legislação
Como manter o trânsito seguro?

Nós, diariamente, apresentamos para você, em nossos artigos, as determinações do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), criado no ano de 1997, pela lei 9.503.

Entretanto, antes de sua criação, no ano de 1966, foi instituído o Código Nacional de Trânsito, pela lei 5.108, que ditava regras de fiscalização para o trânsito.

Porém, se você analisar os dois documentos, perceberá que, hoje, o CTB abrange, além da fiscalização, valores importantes e que devem ser inerentes ao dia a dia no trânsito, como a cidadania, a educação, a comunicação, e o transporte.

Em entrevista concedida ao portal de notícias NDoline, a comandante da Guarda Municipal de Florianópolis (GMF), Maryanne Mattos, afirmou que o trânsito seguro ocorre quando as leis estão em conjunto com atitudes de cidadania.

“Hoje quem entra no carro coloca o cinto. Queremos que quando a pessoa for para a balada ou beber em algum lugar, tenha a consciência de não dirigir. Que quando ela entre no carro deixe o celular no silencioso para não cair na tentação de atender ligações”, disse a guarda ao portal.

A comandante Maryanne  completou, ainda, que esses devem ser hábitos naturais e que essas pequenas atitudes ajudarão na preservação de vidas no trânsito.

Portanto, por mais que muitas vezes as penalidades impostas pelo CTB possam parecer um pouco severas, é preciso que todo condutor compreenda que estabelecê-las é um meio que a legislação possui para preservar vidas.

Recorrer multa de trânsito

Baixe o PDF grátis

Você Sabe Como Deve agir em Caso de Acidente de Trânsito?

Imprudencia no transito acidente
Abandonar a vítima não deve ser uma opção

Primeiramente, quando presenciamos algum tipo de acidente, ficamos assustados, não é verdade?

Pois saiba que isso é normal, entretanto, o socorro, quanto mais rápido, mais eficaz.

Você precisa lembrar que, se fosse você no lugar da vítima de acidente de trânsito, gostaria de receber a assistência necessária, portanto, ser omisso não deve ser uma opção.

Até porque, caso você seja motorista e esteja envolvido no acidente, ao fugir, além de falta de cidadania, você estará infringindo a legislação, pois o CTB prevê a obrigatoriedade dos primeiros socorros.

Para você entender o quanto a legislação está preocupada com situações como esta, o tema é abordado em sete de seus artigos. Aqui, apresentarei para você 3 deles.

O primeiro artigo que vou apresentar para você é o Art. 176:

“Art. 176. Deixar o condutor envolvido em acidente com vítima:

I – de prestar ou providenciar socorro à vítima, podendo fazê-lo;

II – de adotar providências, podendo fazê-lo, no sentido de evitar perigo para o trânsito no local;

III – de preservar o local, de forma a facilitar os trabalhos da polícia e da perícia;

IV – de adotar providências para remover o veículo do local, quando determinadas por policial ou agente da autoridade de trânsito;

V – de identificar-se ao policial e de lhe prestar informações necessárias à confecção do boletim de ocorrência:

Infração – gravíssima;”

Conforme esse artigo, como penalidade, o condutor deverá pagar cinco vezes o valor de R$ 293,47 e terá seu documento de habilitação suspenso e recolhido.

O Segundo é o Art. 177, que aborda a omissão de socorro quando o condutor for solicitado pela autoridade e seus agentes.

Recorrer multa de trânsito

Baixe o PDF grátis
Para ser enquadrado nesse artigo, o motorista não precisa estar, de fato, diretamente envolvido no acidente, como está previsto no Art. 176.

Conforme o CTB, ao ignorar o pedido de socorro, o motorista estará cometendo infração grave, com penalidade no valor de R$ 195,23, mais a soma de 5 pontos na carteira.

O terceiro e último artigo que apresento para você é o Art. 305:

“Art. 305: Afastar-se o condutor do veículo do local do acidente, para fugir à responsabilidade penal ou civil que lhe possa ser atribuída:

Penas – detenção, de seis meses a um ano, ou multa.”

Como o artigo estabelece, o motorista que abandonar a cena do acidente, fugindo de sua responsabilidade de ajudar, será penalizado, pois deixar de prestar socorro, além de ir contra a legislação, fere os princípios básicos de cidadania.

 

Conclusão

imprudencia no transito conclusao
Qual a sua opinião sobre o trânsito de sua cidade?

Neste artigo, você ficou sabendo que o Brasil ocupa lugar preocupante no ranking entre os países com mais imprudências no trânsito.

Apresentei também quais as regiões do país em que as imprudências no trânsito mais causam acidentes, muitos deles terminados em mortes.

Você também ficou sabendo que os motociclistas são as principais vítimas da imprudência no trânsito brasileiro.

E que, apesar da redução do número de acidentes, é preciso ainda mais consciência entre os condutores, pois, além de regras, a legislação preza pela vida dos motoristas e pedestres.

Você concorda que o Brasil é um dos países mais violentos no trânsito?

Quais situações de imprudências você já presenciou?

Deixe sua opinião aqui nos comentários, terei prazer em responder suas dúvidas.

Recorrer multa de trânsito

Baixe o PDF grátis
 

 

Brasil Ocupa 4ª Posição em Ranking de Países Com Mais Imprudências no Trânsito
5 (100%) 1 vote