Envelopamento Automotivo: Conheça as Principais Vantagens [Infográfico]

Foi multado? Não fique sem dirigir! Descubra agora como não perder a CNH: Clique aqui para ter uma CONSULTA GRATUITA com o Doutor Multas.

Você tem vontade de aderir ao envelopamento automotivo?

É de conhecimento geral a importância que um veículo automotor atribui à vida dos proprietários que conquistam esse bem, não é verdade?

Por isso, é muito comum que alguns proprietários customizem seus veículos, adicionando rodas esportivas, colocando novas peças ou alterando a pintura original, para que eles fiquem personalizados e transmitam mais personalidade.

Entretanto, todas essas mudanças devem ser realizadas de acordo com a legislação de trânsito.

É o caso do envelopamento, por exemplo.

Essa técnica, bastante buscada pelos proprietários de veículos, principalmente pelo custo-benefício, é permitida, mas deve ser feita dentro das regulamentações do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN).

Se você já pensou em modificar a cor do seu automóvel, utilizando o método de envelopamento, chegou ao lugar certo!

Neste artigo, vou falar sobre como é feito o envelopamento de veículos, bem como o que a legislação de trânsito determina sobre a personalização automotiva.

Além disso, você vai descobrir como recorrer de multas de trânsito.

Eu também apresentarei um infográfico, para que você conheça as principais vantagens de envelopar o seu veículo.

Então, siga a leitura deste artigo e saiba tudo sobre a técnica de envelopamento.

Boa leitura!

 

Personalização de Veículos

A personalização de veículos faz muito sucesso entre os amantes de automóveis

Quando adquirimos um veículo novo, é claro, sempre escolhemos o modelo que mais corresponde às nossas expectativas.

Portanto, é comum que você, ao pesquisar sobre veículos, busque modelos que correspondam à cor de sua preferência ou aquele em que é possível utilizar rodas personalizadas.

Entretanto, também é necessário pensar em como esse carro corresponde às suas demais necessidades.

Se você utiliza o seu veículo para viajar com a família, por exemplo, precisará de um automóvel grande, que comporte todos de maneira confortável.

Portanto, nesse processo de escolha, você deverá pensar em prós e contras, o que poderá fazer com que você não consiga optar pelo veículo que mais o agradou visualmente.

Mas, como para os amantes de automóveis quase nada é impossível, faz muito tempo que a personalização de carros existe e faz bastante sucesso entre os proprietários de veículos.

Propondo modificações na lataria, nas rodas e até mesmo no motor, o mercado de tunning vem crescendo no Brasil desde 2010, representando, aos proprietários, uma alternativa na hora de personalizar os seus veículos.

Nesse processo de personalização, o envelopamento é um grande aliado do tunning, pois é uma forma mais simples e barata de alterar a pintura do veículo.

Essa economia, por sua vez, pode permitir que sobre uma graninha para fazer outras personalizações no automóvel, como alterar pneus e faróis, por exemplo.

Imagino que você já esteja ansioso para saber como ocorre o envelopamento de automóveis.

Então, leia a próxima seção deste artigo e descubra.

 

Como é Feito o Envelopamento Automotivo?

Se você é proprietário de veículo automotor, sabe como é difícil manter um automóvel com boa aparência.

Isso porque são vários os fatores que podem tornar essa tarefa difícil na prática.

O tempo de uso, os trajetos que somos obrigados a fazer, o trânsito caótico e, muitas vezes, violento das grandes cidades são alguns dos fatores que contribuem para a deterioração do veículo.

Além disso, sendo o Brasil um país subtropical, com altas temperaturas no verão e um frio rigoroso no inverno em algumas regiões, com períodos de umidade ou muita seca, é comum que, ao longo dos anos, nosso veículo sofra algum tipo de deterioração.

Com isso, o envelopamento é capaz de auxiliá-lo na busca por manter o seu veículo bem conservado.

De maneira prática, o envelopamento é uma técnica utilizada para aplicar uma película adesiva em seu automóvel ou moto.

Bastante requisitado no Brasil, ela tem sido desenvolvida já há muito tempo, acompanhando as novidades do comércio exterior, que popularizou a personalização de veículos até mesmo no cinema, com filmes como Velozes e Furiosos.

Sendo um material mais acessível que os demais disponíveis no mercado, o envelopamento é bastante procurado tanto por donos de automóveis quanto por empresas, pois ele permite que você realize mudanças com frequência, sem pesar muito no bolso.

Para apresentar, em mais detalhes, outras vantagens do envelopamento automotivo, decidi criar um infográfico explicativo.

A seguir, confira mais motivos para optar pelo envelopamento do seu veículo.

Assim que você decidir realizar o envelopamento, antes da instalação, você vai precisar buscar uma loja especializada no mercado, que tenha credibilidade e já tenha realizado outros serviços semelhantes, pois a experiência conta bastante nesse processo.

Ao encontrar esse profissional, você já deverá fornecer a ele o histórico do seu veículo para que ele não remova a pintura ou o verniz do seu automóvel ao realizar o procedimento.

Além disso, questione sobre o produto utilizado pela empresa que irá realizar o serviço.

Materiais baratos poderão danificar o seu veículo, causando curvas na lataria e formação de bolhas no momento da aplicação da película.

Portanto, nesses casos, não é recomendado priorizar o preço ao contratar uma empresa para realizar o serviço, ainda mais se você for realizar o envelopamento em veículos de sua empresa.

O prejuízo poderá ser enorme posteriormente caso o profissional, apesar de cobrar mais barato, não seja capacitado.

É importante também que você confie no profissional contratado para que o serviço realizado seja adequado para o seu tipo de veículo.

Cada modelo e tipo de veículo apresenta particularidades e, com isso, exige diferentes tipos de tratamento no caso do envelopamento.

Estar ciente sobre isso fará com que, ao final, a escolha pelo procedimento realmente corresponda às suas expectativas.

É importante prestar atenção, ainda, ao que determina a legislação de trânsito sobre modificações nas características do veículo.

Por isso, leia a próxima seção deste artigo, para personalizar seu veículo sem ser penalizado.

 

Aplicando a Película no Veículo

Ao decidir aplicar a película, busque empresas especializadas nesse tipo de serviço

Assim que você decidir realizar o envelopamento, antes da instalação, você vai precisar buscar uma loja especializada no mercado, que tenha credibilidade e já tenha realizado outros serviços semelhantes, pois a experiência conta bastante nesse processo.

Ao encontrar esse profissional, você já deverá fornecer a ele o histórico do seu veículo para que ele não remova a pintura ou o verniz do seu automóvel ao realizar o procedimento.

Além disso, questione sobre o produto utilizado pela empresa que irá realizar o serviço.

Materiais baratos poderão danificar o seu veículo, causando curvas na lataria e formação de bolhas no momento da aplicação da película.

Portanto, nesses casos, não é recomendado priorizar o preço ao contratar uma empresa para realizar o serviço, ainda mais se você for realizar o envelopamento em veículos de sua empresa.

O prejuízo poderá ser enorme posteriormente caso o profissional, apesar de cobrar mais barato, não seja capacitado.

É importante também que você confie no profissional contratado para que o serviço realizado seja adequado para o seu tipo de veículo.

Cada modelo e tipo de veículo apresenta particularidades e, com isso, exige diferentes tipos de tratamento no caso do envelopamento.

Estar ciente sobre isso fará com que, ao final, a escolha pelo procedimento realmente corresponda às suas expectativas.

É importante prestar atenção, ainda, ao que determina a legislação de trânsito sobre modificações nas características do veículo.

Por isso, leia a próxima seção deste artigo, para personalizar seu veículo sem ser penalizado.

 

Esteja Atento à Legislação!

Entre decidir realizar o procedimento e executá-lo, saiba que há um detalhe que poderá fazer toda a diferença nessa sua escolha: as normas previstas no Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Caso você realize o envelopamento pensando em mudar a cor do seu veículo, portanto, deverá estar atento para não ser penalizado pelos órgãos de fiscalização do trânsito.

Isso porque, de acordo com o CTB, no art. 230, conduzir o veículo com a cor alterada é considerado infração de natureza grave, com multa de trânsito prevista no valor de R$ 195,23 e soma de cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) do condutor.

Além disso, o Código prevê, como medida administrativa, a retenção do veículo, até que a situação seja regularizada.

Mas, então, você deve estar se perguntando se é proibido realizar o envelopamento.

Fique tranquilo, pois essa prática não é proibida.

Você pode, sim, realizar modificações em seu automóvel!

Entretanto, é preciso que você esteja atento à legalização da técnica, pois envelopar o veículo é permitido, porém, como toda mudança no veículo, deve acontecer obedecendo às exigências da legislação.

Para isso, você deve estar atento às determinações do Conselho Nacional de Trânsito, responsável por regulamentar as normas previstas em lei.

Conforme o CONTRAN, na Resolução 292, o carro poderá ter até 50% de sua cor externa alterada sem que seja preciso informar ao Departamento de Trânsito.

Portanto, se as alterações que você decidir realizar ultrapassarem essa medida, ou seja, se mais da metade das características originais do seu veículo forem alteradas, você precisará realizar um novo licenciamento do seu veículo.

Para isso, vá até o Departamento de Trânsito do seu município e informe que deseja realizar a alteração.

O DETRAN, então, irá fornecer para você um formulário de autorização prévia para modificação do veículo, o qual você deverá preencher corretamente antes de entregá-lo ao órgão.

Caso você esteja com algum débito pendente, talvez o processo seja negado, até que você regularize a sua situação.

No entanto, se você estiver em dia com os pagamentos, o DETRAN deverá emitir uma autorização, que você deverá levar em mãos até a oficina escolhida para realizar o serviço.

Após o procedimento, você deverá retornar ao DETRAN, já com os documentos e a nota fiscal do serviço realizado, para que seja preenchido um novo Certificado de Registro do Veículo.

Mas, caso as mudanças realizadas não alterem a cor original, você não vai precisar de autorização e poderá já circular tranquilamente com o seu automóvel.

Agora que você já está atento aos riscos de ser multado por alterar as características do seu veículo de forma irregular, podemos seguir para o próximo ponto que quero abordar.

Na próxima seção, leia sobre os tipos de envelopamento para o seu automóvel.

 

Tipos de Adesivos Para Envelopamento

Como eu informei acima, além de proteger a superfície do seu veículo, o envelopamento é capaz de ajudar você a personalizar o seu automóvel.

De acordo com o blog We do Logos, há três tipos de envelopamento automotivo mais utilizados no mercado.

De acordo com o blog, o PVC vinil é o mais utilizado atualmente, até mesmo por ser o mais barato.

Contando com variados acabamentos e cores, essa opção é bastante utilizada por aqueles que desejam personalizar o seu veículo, ao mesmo tempo em que protege o automóvel.

O segundo tipo apresentado pelo blog é o poliuretano.

Proporcionando alta resistência ao veículo, essa técnica foi desenvolvida com o intuito de proteger a pintura e a carroceria do veículo, já que o material é transparente.

Diferentemente do PVC vinil, portanto, ele é utilizado pelos proprietários que desejam manter a cor original do automóvel, realizando o envelopamento apenas para preservar a cor original, sem alterar o visual.

O terceiro tipo apresentado é o mais recente no mercado: o envelopamento líquido.

Aliás, ele surgiu recentemente para auxiliar muitos motoristas, pois é capaz de eliminar possíveis erros cometidos em uma aplicação de película realizada anteriormente.

Você se lembra de quando eu citei a importância de estarmos protegidos dos efeitos do clima, que podem causar dados à carroceria do veículo?

Pois saiba que o envelopamento líquido é capaz também de proteger o seu veículo de raios solares.

Além disso, no momento da lavagem, diferentemente dos demais tipos, ele permite que sejam utilizadas buchas sem que o veículo seja danificado.

Portanto, para que possa escolher o melhor tipo de adesivo, você deverá levar em conta o modelo e como você utiliza o seu veículo.

Por isso, reafirmo: converse sempre com um profissional especializado no assunto para que, juntos, vocês possam fazer as melhores escolhas ao personalizar e proteger o seu veículo.

E depois de envelopar o veículo, o que deve ser feito para mantê-lo conservado?

A seguir, falarei sobre isso.

 

Cuidados Após o Envelopamento

Cuidado ao lavar o seu veículo após o envelopamento.

Após o envelopamento, você também deverá garantir que o seu investimento não tenha sido em vão.

Por isso, é importante que você mantenha o seu automóvel longe de lavagem ou chuva por um período de 72 horas após a aplicação da película.

Tudo porque, após o procedimento, é necessário que haja um período de cura para que a película aplicada não levante.

Caso você tenha o costume de levar o seu veículo para lavar sempre no mesmo lugar, avise ao profissional sobre os procedimentos realizados.

Assim, ele já saberá quais cuidados deverá tomar ao lavar o seu automóvel.

Se você mesmo realiza a limpeza do seu veículo, saiba que deve lavar à moda antiga: à mão, com água e detergente.

Jamais utilize escovas giratórias, pois elas poderão levantar as bordas da película, criando pontos de falha.

Portanto, use um pano macio ou espoja natural para deixar o seu veículo sempre em bom estado.

Você também deverá ficar atento no momento de abastecer.

Sempre indique ao frentista que utilize um pano para proteger o seu veículo do derramamento de combustível. Isso porque, caso atinja a película, poderá causar manchas irreparáveis.

Antes de finalizar este artigo, sinto a necessidade de comentar sobre seu direito de recorrer, caso seja multado por alteração irregular das características do veículo.

Se você quiser saber mais sobre esse assunto, leia a seção a seguir.

 

Foi Multado? É Seu Direito Recorrer

Se você encontrou este artigo apenas agora, após já ter realizado as mudanças em seu veículo, e acabou sendo multado, fique calmo!

Eu sei que nem todos os motoristas estão informados sobre as medidas previstas pelo CTB, portanto, sem conhecimento, realmente realizam modificações no veículo sem informar os órgãos responsáveis ou obedecer às normas do CONTRAN.

Se você está passando por esse problema, saiba que eu posso ajudar!

Isso porque o próprio Código de Trânsito permite, ao condutor, recorrer das multas aplicadas pelos órgãos de fiscalização de trânsito.

Conforme o CTB, o motorista tem três passos para recorrer:

1.    Defesa prévia

Este é o primeiro prazo do recurso. Nesta fase, é possível que você aponte possíveis erros cometidos pelo agente de trânsito no momento do preenchimento do auto de infração.

Isso porque, de acordo com o CTB, as informações fornecidas devem estar claras para que não haja dúvidas de que o veículo autuado realmente esteve envolvido em algum tipo de infração de trânsito.

Um erro cometido no preenchimento já é capaz de anular o documento de notificação.

2.    Primeira instância

Essa fase do recurso é tão importante quanto a primeira, pois você estará enviando a sua defesa à Junta Administrativa de Recursos de Infração (JARI) do órgão notificador.

Uma informação importante é que você poderá recorrer à JARI mesmo que não tenha enviado sua defesa prévia.

Após o recebimento da Notificação de Imposição de Penalidade, você terá 30 dias para enviar o seu recurso à JARI.

O endereço para envio do recurso está expresso na notificação que você recebeu.

3.    Segunda instância

Nesta fase, conforme o art. 289 do CTB, a sua defesa deverá ser julgada pelo órgão competente, de acordo com o responsável pela aplicação da penalidade.

  • Penalidade imposta por órgão ou entidade municipal ou estadual: CETRAN – Conselho Estadual de Trânsito.
  • Penalidade imposta por órgão ou entidade do Distrito Federal: CONTRANDIFE – Conselho de Trânsito do Distrito Federal.
  • Penalidade imposta por órgão ou entidade da União: CONTRAN – Conselho Nacional de Trânsito, ou colegiado especial da JARI.

Assim como na etapa anterior, o endereço para envio do seu recurso estará indicado na notificação que lhe será enviada.

Talvez você esteja pensando, neste momento, que não valerá a pena recorrer em segunda instância, pois, se o recurso não foi acolhido nas outras fases, provavelmente será recusado mais uma vez.

Pois saiba que não é verdade! Isso porque as infrações de trânsito, muitas vezes, são avaliadas conforme o olhar do julgador.

É claro que a legislação de trânsito é considerada no momento da avaliação, mas a interpretação por parte da comissão julgadora é também fundamental.

Portanto, é possível, sim, que a sua defesa seja acolhida, mesmo na última fase, já que serão outras autoridades julgando o seu recurso.

 

Conclusão

Você já pensou em envelopar o seu veículo?

Neste artigo, você ficou sabendo que o envelopamento automotivo é uma ótima alternativa para proteger o seu veículo.

Eu também informei a você que, ao envelopar o seu automóvel, será possível personalizá-lo mudando até mesmo a sua cor.

Entretanto, é preciso ficar atento às determinações do CONTRAN.

Isso porque é preciso pedir uma autorização do DETRAN antes de realizar o procedimento para que o envelopamento aconteça conforme prevê a legislação.

Eu também apresentei um infográfico para que você fique atento às vantagens que o envelopamento de veículo trará à sua vida.

Espero que este conteúdo tenha sido esclarecedor para você.

Gostou do artigo? Então, não deixe de comentar abaixo a sua opinião!

Além disso, compartilhe esta publicação com seus amigos, e mostre a eles tudo o que é preciso saber sobre envelopamento automotivo.

 

Foi multado? Não fique sem dirigir! Descubra agora como não perder a CNH: Clique aqui para ter uma CONSULTA GRATUITA com o Doutor Multas.