Vistoria Reprovada Por Quilometragem

A lei de trânsito mudou e a sua CNH pode estar em risco! Você tem uma multa e quer evitar a perda da habilitação? Clique aqui e faça uma consulta gratuita com o Doutor Multas!

Muitos motoristas proprietários de veículos acabam tomando um susto, pois desconhecem que os veículos podem ser reprovados por quilometragem em vistorias. E quando se deparam com essa situação, a preocupação entra em cena.

Os itens de segurança devem estar em pleno funcionamento e estado de conservação em conformidade com as normas. Sendo obrigação do motorista e proprietário do veículo zelar pela integridade dos artigos de segurança do automóvel mantendo sempre o extintor de incêndio dentro da validade e garantir boas condições dos cintos de segurança e outras peças em perfeito funcionamento.

O que fazer quando a vistoria é reprovada por quilometragem?

Se um veículo for reprovado numa vistoria por conta da quilometragem, provavelmente, houve uma adulteração dessa quilometragem o que exigirá que o proprietário entre na Justiça para buscar seus direitos.

Esse procedimento é o indicado para os casos em que a quilometragem coletada na vistoria anterior não corresponda a realidade fática do veículo vistoriado e conforme registro fotográfico, ou quando o hodômetro atinge seu limite de contagem e é reiniciado.

Para regularizar a situação da quilometragem será necessário apresentar o laudo cautelar bloqueado, caso seja constatado que o bloqueio do laudo se deu devido a erro de coleta na quilometragem do laudo anterior ou ao reinício da contagem do hodômetro.

Essa solicitação pode ser feita pelo proprietário do veículo ou por um representante/procurador/despachante, e deve ser feita em qualquer Unidade de Atendimento do DETRAN.

Nesse caso, após a verificação do DETRAN, o laudo bloqueado será desbloqueado e o laudo anterior que constava erro na aferição ou a última contagem do hodômetro antes do seu reinício, será cancelado.

Após a regularização, o procedimento voltará a estaca zero e o cidadão deverá retornar à ECV (Empresa Creditada de Vistoria), que gerou o laudo bloqueado, para a realização de uma nova vistoria.

Além da quilometragem, o que mais reprova na vistoria?

As etapas do processo de vistoria, irão avaliar a condição dos itens de segurança e equipamentos obrigatórios, além de verificar se a situação tributária do veículo está em dia.

Banner Consulta Grauita
Banner Consulta Grauita
Banner Consulta Grauita

Em grandes cidades como São Paulo, existe uma vistoria ainda mais criteriosa, o vistoriador utiliza aparelhos eletrônicos para medir a emissão de poluentes do carro, como o parquímetro e o medidor de espessura. Se esses itens estiverem fora das regras previstas por lei, o veículo recebe multa.

A inspeção é feita por pessoas com conhecimento técnico especializado, que analisam, por meio de equipamentos, itens como a poluição emitida pelo veículo.

Na vistoria, os itens de segurança e equipamentos obrigatório analisados, são:

Faróis e faroletes: serão verificados a integridade dos invólucros e se a luzes estão funcionando corretamente das luzes de freio, luz de ré, luz da placa, farol alto, farol baixo, setas. Essa etapa indicará se a sinalização do veículo está em condições seguras.

Espelhos retrovisores: nesse momento da vistoria, é feita uma avaliação dos dois espelhos retrovisores exteriores e do espelho retrovisor central do interior do veículo. A avaliação seguirá em frente se estes itens estiverem em boas condições.

Limpadores de para-brisa: a vistoria deste item é uma forma de garantir que o motorista esteja seguro e que a visibilidade não seja comprometida em dias de chuva ou de neblina. Sabemos que os limpadores para-brisa não possuem vida útil muito longa e geralmente são as primeiras peças a serem trocadas e que precisam da troca com certa frequência.

Itens de segurança: essa etapa da vistoria é mais importante e delicada, qualquer negativa nesse processo pode levar a reprovação imediata no laudo da vistoria. Nesse momento são verificados os dispositivos de segurança que incluem: cintos de segurança, extintor de incêndio, triângulo, macaco e chave de fenda (ou outra ferramenta para remoção das calotas).

Pneus: o estado de integridade e conservação dos pneus é analisado durante a inspeção veicular. Pneus carecas comprometem a segurança, pois prejudica a frenagem e a estabilidade do veículo, sendo assim, pneus carecas levam a reprovação instantânea.

Buzina: assim como outros equipamentos, a buzina precisa estar funcionando adequadamente para ser aprovada na vistoria veicular, portanto ela será avaliada.

Foi multado? Você tem uma multa e quer evitar a perda da habilitação? Clique aqui e faça uma consulta gratuita com o Doutor Multas!

Vidros: o vistoriador irá avaliar todos os vidros do veículo. Além de verificar trincos ou rachaduras, se o carro apresentar película de proteção (insulfilm) instalada o vistoriador irá verificar se estas estão de acordo com as regras do CTB.

Blindagem: veículos que possuem esse tipo de aplicação, precisa constar o registro nos documentos do veículo para ser aprovado na vistoria.

Suspensão: por último é analisado as condições da suspensão do veículo.

Como descobrir a quilometragem da última vistoria?

Por meio do site do DETRAN é possível pesquisar débitos, alienações fiduciárias, registros de roubo e furto de veículos, além de uma série de serviços digitais e gratuitos para auxiliar o cidadão que está comprando um automóvel e que precisa ter certeza de que não há nenhuma restrição administrativa ou judiciária ligada ao veículo em questão.

O primeiro passo é acessar o site do DETRAN e clicar em “veículos”, lá levará as opções disponíveis:

  • Registro de furto e roubo de veículo
  • Débitos e restrições de veículos, que lista possíveis dívidas como restrições administrativas, judiciais e gravame, além de vistorias e laudos. Para realizar a pesquisa serão necessários o RENAVAM e a placa do veículo.
  • Certidão negativa/positiva de propriedade. Para acessá-lo será necessário o CPF do proprietário, login e senha.

Como saber se a quilometragem do veículo foi alterada?

Primeiramente é recomendado olhar o manual do veículo, onde consta informações sobre a data da compra do carro quando era zero quilômetro e o registro das revisões realizadas em uma concessionária autorizada.

Se a quilometragem for inferior ao número da última revisão há um forte indício de que tenha sido adulterada. Por isso, a segunda recomendação é olhar os pneus do veículo.

Num consenso, quatro pneus novos podem durar cerca de 30 mil quilômetros, se o hodômetro estiver marcando uma quilometragem superior a 30 mil e os pneus estiverem novos, desconfie.

Carros segurados tem seus dados disponíveis para acesso de qualquer seguradora, e é uma forma confiável de pesquisar e descobrir a quilometragem do veículo e se esta foi adulterada.

Algumas fraudes deixam vestígios, por isso é importante observar dentro e ao redor do painel se existe presença de arranhões perto do hodômetro ou mesmo dentro do vidro do painel. A melhor forma é chamar um mecânico especializado para inspecionar o veículo em busca de possíveis adulterações.

O que fazer se a quilometragem do veículo estiver adulterada?

Quando identificada em vistoria que a quilometragem do veículo está inferior ou muito superior à última registrada, isso pode indicar provável erro do vistoriador. Nesses casos, compareça a uma unidade do Detran do município de registro do veículo e verifique como proceder.

Conclusão

A crescente no mercado automobilístico também deu asa a crescente demanda de adulterações e fraudes, infelizmente. E uma delas é adulteração da quilometragem de veículos. A fraude do hodômetro é conhecida e é realizada desde os marcadores analógicos. Atualmente a fraude continua existindo mesmo com peças digitais.

A lei de trânsito mudou e a sua CNH pode estar em risco! Você tem uma multa e quer evitar a perda da habilitação? Clique aqui e faça uma consulta gratuita com o Doutor Multas!