Banner Doutor Multas

O Que é Distância de Frenagem?

A lei de trânsito mudou e a sua CNH pode estar em risco! Você tem uma multa e quer evitar a perda da habilitação? Clique aqui e fale com o especialista!

Distância de frenagem é a distância percorrida pelo veículo, do momento em que se aciona o freio até sua parada total, ou seja, até atingir a inércia.

Quanto maior for a velocidade, maior será a distância de frenagem. Falarei mais adiante sobre a relação entre velocidade e distância de frenagem.

Mas já posso adiantar que o conhecimento sobre distância de frenagem é uma das bases para a habilidade de direção defensiva no trânsito, pois muitas situações de risco implicam na necessidade de frear abruptamente.

Infelizmente, as situações de risco no trânsito são mais recorrentes do que gostaríamos e os conceitos de direção defensiva são essenciais para que todo motorista minimize a incidência de sinistros no trânsito, reduzindo o potencial de mortes ou ferimentos de qualquer natureza.

Caso um carro esteja trafegando na velocidade de 80 km/h, considerando que possua seus pneus e freios em estado adequado, e considerando que o asfalto esteja seco e em perfeitas condições, a distância percorrida até a inércia será de 50 metros.

No caso de uma motocicleta, ao trafegar na mesma velocidade de 80 km/h, com pneus e freios igualmente em estado adequado e no asfalto seco, serão necessários 60 metros até sua parada total.

Caso o asfalto esteja molhado, será necessário o dobro da distância segura em relação ao asfalto seco.

Veículos mais pesados precisam de mais espaço para frear com segurança, em razão desse falto, é necessário redobrar a atenção ao trafegar próximo de veículos de grande porte, como ônibus e caminhões.

Distância de frenagem para motos

Banner Consulta Grauita
Banner Consulta Grauita
Banner Consulta Grauita

Quando falamos das motocicletas, é correto afirmar que a capacidade de frenagem é inferior se comparada com os carros.

Quando há a necessidade de frear numa emergência, o motociclista deve acionar ambos os freios, o dianteiro e o traseiro.

O freio dianteiro representa 70% da frenagem e há um número considerável de condutores que não tem essa informação.

E como se não fosse suficiente, as condições tendem a se tornar ainda mais perigosas quando alguns motociclistas adotam comportamentos que potencializam os riscos de acidentes.

É o caso dos motociclistas que ficam muito próximos á traseira de ônibus e caminhões para “pegar um vácuo”.

Este tipo de prática é perigoso, pois não há nenhuma visibilidade a não ser a traseira de um veículo de grande porte, o que exige um nível de atenção muito alto para não colidir com o veículo á frente.

Multa por não guardar distância de segurança lateral e frontal

Este é um assunto tão sério que está descrito no Código de Trânsito Brasileiro no artigo 29:

Art. 29. O trânsito de veículos nas vias terrestres abertas à circulação obedecerá às seguintes normas:

II – o condutor deverá guardar distância de segurança lateral e frontal entre o seu e os demais veículos, bem como em relação ao bordo da pista, considerando-se, no momento, a velocidade e as condições do local, da circulação, do veículo e as condições climáticas;

Quando o motociclista se coloca no meio da faixa de rolamento, corre um risco enorme, pois ali pode ocorrer concentração de óleo que vaza dos veículos, e ao se misturar com aria ou água, cria uma superfície muito escorregadia, o que propicia o aumento do índice de acidentes.

Outro grande problema de conduzir o veículo muito próximo ao outro é não ter tempo de reação suficiente em caso de pedras, fragmentos de pneus, carcaça de animais e buracos na pista.

Foi multado? Você tem uma multa e quer evitar a perda da habilitação? Clique aqui e fale com o especialista!

Nesses casos, o veículo passará por cima e o piloto da motocicleta terá dificuldade para fazer o desvio necessário.

Em uma situação de frenagem abrupta, o piloto da motocicleta não disporá de tempo e muito menos espaço necessários para parar sem que haja colisão com o veículo situado á sua frente.

Tempo de reação

O tempo de reação é outro pilar que compõe a habilidade de direção defensiva e é fundamental que seja muito bem entendido por todo condutor.

O tempo de reação compreende dois pontos: o primeiro é quando o condutor decide frear. O segundo é quando ele aciona os freios. O tempo no meio de ambos é o tempo de reação.

Caso o condutor não esteja totalmente atento, o tempo de reação à uma situação de risco pode ser maior, e com isso o espaço percorrido até parar será superior, o que amplia consideravelmente o risco de colisão.

O pneu é fundamental

O estado dos pneus influencia diretamente na frenagem do veículo. E isso não diz respeito apenas à conservação dos pneus. É claro que um pneu careca oferece um risco considerável nas frenagens, mas há outros fatores como:

Calibragem dos pneus: periodicamente, calibre os pneus, principalmente antes de viagens. Sempre calibre de acordo com as indicações do fabricante, pois pressões inadequadas podem gastar os pneus precocemente, desestabilizando o veículo. Outra dica importante é calibrar com os pneus frios.

Balanceamento e alinhamento: estes são serviços muito importantes e devem ser feitos a cada troca de pneus ou sempre que você perceber uma vibração ou oscilações fora do comum.

Conclusão

Espero ter ajudado você a entender sobre a importância de manter distância dos veículos, respeitando as determinações do Código de Trânsito.

Prudência e atenção no trânsito, bem como suas regras, são essenciais para a vida de todos nas vias.

Confira alguns conteúdos que já escrevi e que podem complementar o seu entendimento:

Saiba Como Lidar Com a Derrapagem e a Aquaplanagem e Evitar Acidentes de Trânsito

Revisão Automotiva: Saiba Como e Quando Fazer

A lei de trânsito mudou e a sua CNH pode estar em risco! Você tem uma multa e quer evitar a perda da habilitação? Clique aqui e fale com o especialista!