Sensor de Estacionamento: Por Que Investir Nesse Equipamento

O que pode parecer luxo para alguns, é necessidade para outros. E com as tecnologias disponíveis no meio automotivo não é diferente. Talvez um condutor experiente não sinta necessidade, mas a verdade é que um sensor automotivo é útil para muitos motoristas, principalmente aos iniciantes ou àqueles que encaram o trânsito diariamente e precisam estacionar o carro em vários lugares diferentes. Neste artigo, vou falar sobre o sensor de estacionamento, explicando o seu funcionamento e abordando detalhes interessantes do equipamento.

Você já ouviu falar em sensor de estacionamento?

Se o modelo de seu carro é novo, você, com certeza, conhece o acessório.

Porém, se o seu veículo é mais antigo, talvez o sensor seja uma novidade para você.

A questão é que esse acessório facilita uma ação que sempre foi difícil para os condutores: o ato de estacionar.

Não é à toa que o maior medo de quem está realizando o processo de obtenção da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) é a reprovação na baliza.

Ao conversar com alguém que esteja passando pelo processo de habilitação, é fácil notar que essa preocupação é maior do que com as outras etapas do curso prático.

Por mais que os instrutores ensinem macetes e dediquem várias aulas para a prática da baliza, há muita insegurança no momento do exame prático.

Infelizmente, muitos candidatos acabam reprovando por nervosismo.

Contudo, mesmo aqueles que aprovam de primeira no teste para a 1ª habilitação encontram dificuldades para estacionar.

No dia a dia, acabam sempre procurando estacionamentos oblíquos ou vazios, a fim de evitar estacionar entre 2 carros.

Neste artigo, você vai entender melhor o acessório que pode ajudá-lo a estacionar com mais facilidade.

Dessa maneira, se você achou interessante o assunto e deseja saber mais sobre o sensor de estacionamento, fique comigo até o final deste artigo.

Aqui, você encontrará todas as informações que deseja sobre a temática e as razões pelas quais você deve investir no sensor de estacionamento.

Vou comentar os tipos de sensores, como adquirir o seu e darei um passo a passo para fazer a instalação no seu carro.

Falarei, ainda, de algumas especificidades sobre o aparelho e listarei motivos para instalar um sensor em seu automóvel.

Por isso, leia este artigo até o final.

Boa leitura!

 

Entendendo o Sensor de Estacionamento

Modelo de sensor de estacionamento com aviso sonoro

O medo de não conseguir manobrar corretamente na vaga de estacionamento e ter de entrar e sair muitas vezes, ou de bater com o seu carro, pode ser solucionado com os sensores de estacionamento.

Carros mais novos, como já comentei com você, já vêm com o acessório, e grande parcela dos motoristas comenta que se sente mais segura ao utilizá-lo.

Se você trabalha com o seu veículo e precisa, por exemplo, estacioná-lo várias vezes ao dia, é provável que você também goste da ideia e se sinta mais seguro na hora de manobrá-lo.

É preciso, todavia, desconstruir a ideia de que o sensor de estacionamento é apenas para aqueles que têm dificuldades com a baliza.

É preciso entender que o acessório serve, sobretudo, para facilitar a sua manobra, principalmente quando você está com pressa.

Os sensores de estacionamento são aquela “forcinha extra” na hora de você estacionar o seu veículo.

Logo, é importante esclarecer de antemão que o uso desse acessório veicular não se aplica somente a condutores iniciantes ou àqueles que não sabem realizar a baliza.

Motoristas há bastante tempo e experientes no trânsito também utilizam os sensores e defendem que o seu uso é por uma questão de agilidade, ou seja, otimização do seu tempo.

E não somente por isso, mas também por segurança e economia.

Pense comigo: você está com pressa, pois precisa entregar algumas encomendas do seu trabalho e encontra apenas uma vaga para estacionar o seu automóvel, a qual é bastante apertada e entre outros 2 carros.

Ao tentar estacionar rapidamente, você acaba batendo e amassando a lataria de um dos veículos.

Além de o acontecimento atrasar mais as suas entregas, você não tem seguro veicular para cobrir o estrago.

Logo, terá de arcar sozinho com os gastos do seu veículo e do carro atingido.

Por essa e outras razões indico que os sensores contribuem para a agilidade de suas atividades diárias, bem como para a sua segurança e economia.

Agora, explicarei a você como os equipamentos proporcionam as vantagens aos condutores.

Como funcionam os sensores de estacionamento

Os sensores consistem na emissão de avisos sonoros. Os modelos mais comuns, ou luminosos, emitem som quando você está se aproximando de outro veículo ou objeto.

Permita-me usar um exemplo para você entender melhor o procedimento.

Digamos que você esteja realizando a baliza.

O sensor emitirá um primeiro bip, que consiste em um som mais pausado, para que você saiba que ainda está distante do objeto que se encontra atrás de você.

Conforme ocorre uma maior aproximação do objeto, a frequência do bip aumenta.

Quando, porém, o som do bip se torna ininterrupto, é sinal de que o veículo está quase colidindo com o objeto que se encontra na traseira do seu carro.

Quando isso acontecer, você não poderá continuar dando ré.

Ao todo, são três bips de alerta, ou, no caso dos modelos com avisos luminosos, uma tela que indica a distância entre o seu carro e o obstáculo ao qual você está se aproximando.

Grande parte dos sensores já começa a emitir o bip a partir de 150 centímetros de distância – espaço suficiente para você realizar a baliza.

É importante, contudo, que você não confunda a tela que indica a distância com a câmera de ré.

Essa câmera consiste em um acessório extra que também pode ser instalado em seu veículo e fornece imagens do local por meio de kits multimídias.

Normalmente, são instalados 4 sensores no para-choque traseiro do veículo, a fim de garantir a abrangência de captação dos objetos ao redor.

Dessa maneira, o aparelho procura garantir que as chances de bater nos obstáculos diminuam.

Há também a possibilidade de instalação de sensores no para-choque dianteiro.

Portanto, se você preferir ou se sentir mais seguro assim, compre os acessórios para a parte frontal e para a traseira do seu veículo e faça a instalação.

Está gostando das vantagens oferecidas pelo acessório?

Continue acompanhando para saber quais tipos de sensores você pode encontrar, assim como os valores cobrados pelo mercado.

Tipos de sensores de estacionamento

Modelo de sensor de estacionamento com painel de led
Modelo de sensor de estacionamento com painel de led

Como você pôde conferir, o sensor de estacionamento funciona como um tipo de apito que informa a distância entre o seu veículo e os obstáculos que se encontram fora do seu campo de visão na hora de manobrar de ré ou realizar a baliza.

No entanto, para além da informação sonora (tipo de sensor mais comum) há outros tipos de sensores no mercado e que apresentam sinais distintos.

Para que você possa ter ideia, existem sensores que apresentam avisos luminosos e um display.

Esse display mostra a distância entre o seu veículo e o objeto.

Há também os sensores com câmera de ré.

Contudo, apesar dos diferentes tipos, o princípio de funcionamento dos sensores é o mesmo.

O sistema dos sensores pode funcionar por meio de ultrassom, tecnologia também usada nos radares móveis e nos aviões.

Há também aqueles cujo funcionamento ocorre por meio de eletromagnetismo.

E, para que você possa escolher o melhor, vou explicar a diferença entre os dois.

Acompanhe!

I- Sensor de Estacionamento Ultrassonográfico: este é o tipo mais comum dentre os acessórios e pode ser instalado em qualquer tipo de para-choque.

Os receptores do sensor de estacionamento são distribuídos em pontos estratégicos, garantindo ao condutor o controle de diferentes ângulos do veículo.

Os sinais captados pelos receptores informam ao condutor a distância que o seu carro está do obstáculo.

O aviso pode ser dado por meio de sinais sonoros que variam de intensidade conforme o seu veículo se aproxima do objeto.

II- Sensor de Estacionamento Eletromagnético: este modelo, diferentemente do ultrassonográfico, é instalado diretamente na estrutura veículo.

Logo, para a sua instalação, é preciso retirar o para-choque.

Além disso, é aconselhável que não sejam instalados em veículos que tenham o para-choque de metal, pois o material pode interferir no sinal dos sensores.

Este tipo de sensor funciona por meio de sinais eletromagnéticos, lançados sobre o objeto.

Esses sinais voltam com sinais de proximidade com os obstáculos ao redor.

A distância captada é apresentada ao condutor por meio de cálculos em relação à chegada desses sinais.

Uma dúvida comum entre os consumidores interessados nos sensores diz respeito ao modo como funciona o acionamento do acessório ao sistema.

A boa notícia é que esse acionamento não é nada complicado.

Grande parte dos sensores de estacionamento é acionada quando o condutor engata a marcha à ré.

Com isso, o motorista não se preocupa com absolutamente nada, pois não precisa realizar nenhuma ação além da que já faria se não tivesse o sensor.

À vista disso, qual dos modelos você achou melhor e acredita que funcionaria bem com o seu veículo?

Saiba que há muitos adeptos ao acessório, tanto que algumas marcas já fabricam os seus novos modelos de veículos com os sensores de estacionamento.

Porém, se o seu veículo é mais antigo e não tem o sensor, não se preocupe, pois há como instalá-lo.

Prossiga a leitura pois, no próximo tópico, mostro os lugares onde você pode adquirir o acessório e a média de valores no mercado.

 

Como Adquirir o Sensor Automotivo

Muitas pessoas acreditam que os sensores são um privilégio apenas de quem pode comprar um carro zero quilômetro.

O que, deixe-me contar para você, é uma grande mentira.

Hoje em dia, ainda que o modelo do seu veículo seja antigo, é possível que você instale os sensores de estacionamento.

Com isso, você também pode desfrutar de mais essa comodidade fornecida pela indústria automotiva.

Anteriormente, você conheceu os tipos de dispositivos existentes no mercado.

Agora, você precisa procurar o que mais se adapta com você e com seu veículo e, assim, instalá-lo.

Realizei uma pesquisa de valores em alguns sites de vendas na internet para facilitar a sua procura.

Em sites de compras como das lojas Americanas.com, Shoptime e Mercado Livre, por exemplo, você pode encontrar os acessórios por um valor bastante acessível.

Em pesquisa realizada no mês de março deste ano, encontrei um modelo de sensor por 30 reais nas Americanas e no Shoptime.

No Mercado Livre, encontrei modelos semelhantes na faixa dos 40 reais.

Para quem deseja um sensor de estacionamento com câmera de ré, é preciso investir um pouco mais.

Isso porque os valores partem da média de 150 reais nos 3 sites consultados.

Porém, se você não gosta de realizar compras pela internet, não há razões para se preocupar.

No comércio de sua cidade ou de regiões próximas, com certeza, há locais que vendem artigos automotivos.

Portanto, faça uma pesquisa completa e não deixe de adquirir o seu sensor de estacionamento.

A seguir, vou comentar o passo a passo para a instalação do sensor de estacionamento em seu automóvel.

Para saber mais, não deixe de ler a próxima seção deste artigo.

 

Passo a Passo Para a Instalação do Sensor

Os sensores de estacionamento geralmente são instalados no para-choque traseiro do veículo

Muitas pessoas me questionam a respeito da instalação de acessórios automotivos.

Meu conselho para elas é sempre que procurem um profissional especializado para a realização do serviço.

Ainda mais aqueles acessórios que envolvem a parte elétrica do automóvel, visto que, se você mexer em algo errado, pode desencadear uma série de complicações.

No entanto, nem sempre há dinheiro para tudo, pois, dependendo do serviço, sai caro.

Desse modo, o que fazer se você deseja muito o sensor de estacionamento, mas sobrou pouco dinheiro no mês?

O que escolher entre comprar o acessório ou pagar a sua instalação?

Fique tranquilo, pois você mesmo pode realizar a instalação.

A partir de agora, apresento as etapas para instalar o equipamento, com base em pesquisa realizada no site do Tuning Parts.

De acordo com a página especializada em automóveis, você precisará de alguns equipamentos para isso, os quais consistem em:

  • furadeira;
  • fita crepe;
  • fita isolante;

De posse desses itens, você, então, poderá passar à instalação, seguindo os seguintes passos:

  • faça algumas marcações iniciais no meio do para-choque, 20 cm do centro para a esquerda e direita e mais 40 cm para cada lado, formando 4 pontos;
  • use a fita crepe para marcar o centro do para-choque;
  • certifique-se de que cada ponto fique a 40 cm de distância entre si;
  • meça a distância de cada ponto do chão, para verificar se todos estão alinhados;
  • fure cada ponto feito no para-choque, usando a serra copo;
  • da esquerda para a direita, encaixe cada sensor, seguindo a ordem crescente de sua numeração, que vai de 1 a 4;
  • passe completamente o cabo do sensor pelo furo, até que sua ponta saia pela parte de baixo do para-choque;
  • siga a orientação da parte traseira do sensor, na qual estará escrito UP, com uma seta que deve apontar para cima;
  • repita o procedimento com cada sensor;
  • depois de encaixar todos, faça um chicote e passe-o para dentro do porta-malas;
  • desconecte o plug de energia da lanterna e procure pelo positivo e negativo da ré;
  • encontrados os pontos, ligue os fios de alimentação da central, conforme as marcações;
  • sobrará uma entrada, a qual será utilizada para a ligação do display mais adiante;
  • esconda a central do seu sensor de estacionamento no local do porta-malas de sua preferência, usando fita dupla face;
  • com a dupla face, fixe o display do sensor na área do painel de sua preferência;
  • esconda o cabo do display, para preservar a estética do seu automóvel;
  • leve o cabo até o porta-malas, e ligue-o na entrada da central que ficou vazia;
  • organize os fios e feche o compartimento;
  • faça o teste, engatando a marcha à ré, e veja o funcionamento em seu display.

Como é possível notar, é um trabalho minucioso, que exige calma e atenção, mas não é impossível de fazer sozinho.

Portanto, se você não quiser (ou não puder) contratar um profissional para isso, agora você sabe que pode instalar o equipamento em seu carro.

A seguir, conheça algumas especificidades dos sensores de estacionamento que vêm de fábrica no veículo.

 

Algumas Especificidades do Acessório

Como comentei anteriormente com você, algumas marcas de veículos fabricam seus novos modelos com os sensores de estacionamento.

A marca Mercedes, por exemplo, oferece dispositivos que, por meio de comando de voz, ajudam os condutores a realizarem suas manobras.

O sensor guia o motorista, condicionando-o para frente, para trás ou para o lado.

Sem dúvida, essa funcionalidade auxilia e muito as pessoas que têm dificuldades para estacionar.

Além disso, outras marcas, tais como Volvo, Peugeot, Chevrolet, Jeep, Volkswagen, Ford e Toyota, disponibilizam um sistema chamado Park Assist.

Esse recurso consiste em um item de segurança/controle que realiza a baliza para os condutores, sem que tenham trabalho algum.

Com câmeras de ré traseira e sensores dianteiros, é preciso somente que o condutor do veículo localize e se aproxime da vaga de estacionamento desejada.

Feito isso, basta soltar a condução, pois o restante da operação fica por conta do dispositivo.

O computador de bordo dá as instruções, e o condutor do veículo fica no controle da frenagem e da troca de marchas.

Porém, o Park Assist não funciona em vagas de estacionamento perpendiculares, aquelas comuns em shoppings centers.

Essa funcionalidade é útil apenas em vagas de estacionamento paralelas.

Desse modo, caso o motorista precise estacionar em vagas perpendiculares, terá que fazê-lo manualmente.

Fora isso, em grandes cidades, onde as vagas costumam ser muito apertadas – fator que dificulta a realização da baliza –, o sistema também apresenta os seus limites.

É o caso das cidades do Rio de Janeiro e São Paulo, por exemplo.

Ao estacionar o veículo em vagas de estacionamento muito estreitas, o carro tende a ficar distante do guia da calçada.

Além disso, tendo em vista o fluxo de veículos nessas cidades e o tempo de inicialização do sistema, o uso do Park Assist pode apresentar suas limitações.

No entanto, as vantagens de ter um dispositivo que realiza as manobras de estacionamento por você são muitas.

Ainda mais se você tem dificuldades ou vive com pressa e precisa estacionar muitas vezes ao dia.

Veículos que vêm de fábrica com esse recurso têm valor mais alto no mercado.

Porém, é possível que você compre os sensores e instale em seu veículo, conforme já conferiu neste artigo.

Para evidenciar mais algumas vantagens do sensor de estacionamento, preparei uma seção na qual apresento algumas razões para instalar os sensores.

Continue a leitura e descubra mais algumas de suas utilidades.

 

Razões Para Você Instalar um Sensor de Estacionamento

Os sensores de estacionamento podem ajudar a resolver o problema de estacionamento irregular

Ao longo deste texto, dei a você várias razões para instalar os sensores de estacionamento, mesmo que de modo indireto.

Porém, agora, quero elencá-las a fim de que você termine este texto entendendo que esse acessório pode facilitar muito o seu dia a dia.

Razão nº 1: você faz tudo mais rápido!

Se você trabalha com o seu veículo durante todo o dia e, consequentemente, precisa estacioná-lo várias vezes e em diferentes lugares, o sensor pode ajudá-lo.

Ele pode agilizar muito o processo.

Ou seja, você precisa se preocupar somente em encontrar uma vaga; o restante, que consiste em prestar atenção aos detalhes, o sensor faz por você.

Razão nº 2: você evita acidentes!

Às vezes, estamos tão cansados e estressados com o trabalho, que nos desligamos de tudo ao redor.

Consequentemente, o estresse ou outras variáveis podem desviar sua atenção, prejudicando seu ato de estacionar.

Se você acabar colidindo com algum obstáculo ou em outro veículo, pode acabar danificando o seu automóvel ou o de mais alguém.

Logo, o sensor indica para você o quão perto ou distante você se encontra dos obstáculos, assim não há chances para acidentes.

Razão nº 3: você evita a famosa baliza!

Você realizou todas as aulas práticas na baliza, passou no exame prático, mas ainda não sabe estacionar?

Não se preocupe!

Muitas pessoas passam por esse problema, pois a realidade de muitos estacionamentos é diferente da que os instrutores criam na hora da prova.

Portanto, não pense que você é o pior motorista do mundo.

Investir em sensores de estacionamento pode fazer com que você se sinta mais seguro na hora de estacionar o seu carro.

 

Conclusão

Com um sensor de estacionamento, você poderá realizar essa manobra com mais tranquilidade

Os avanços tecnológicos vivenciados pela indústria automotiva têm facilitado a vida dos motoristas com os novos equipamentos veiculares.

Como você pôde conferir ao longo do texto, o sensor de estacionamento é uma facilidade a mais oferecida pela tecnologia.

Neste artigo, você entendeu um pouco mais sobre o equipamento, como ele funciona e de que modo pode comprá-lo.

Além disso, expliquei como instalar os sensores, mas não se esqueça de que, caso você não se sinta seguro, o indicado é procurar um profissional.

Se você preferir, viu que também é possível adquirir um carro que já venha com essa tecnologia de fábrica, facilitando ainda mais a sua vida.

Ao final do artigo, procurei retomar algumas razões para adquirir um sensor de estacionamento, para reforçar sua utilidade.

O que você achou deste artigo?

Escreva nos comentários.

Compartilhe este conteúdo com seus amigos também, para que eles entendam melhor o funcionamento e a importância do sensor de estacionamento.