Lançamento da Tesla Revoluciona Venda de Carro Elétrico

carro eletrico tudo sobre
Carro elétrico pode se tornar acessível após lançamento “popular” da tesla?

Você sabe como um carro elétrico funciona?

Será que é preciso plugá-lo numa tomada, tal qual fazemos com um celular?

Esse é um tema interessante, com um viés futurista, mas quando nos referimos a veículos elétricos, já estamos falando do presente.

É verdade que ainda dependemos muito dos automóveis movidos a gasolina e etanol. Por isso, não é um mercado tão aquecido no Brasil, apesar de promissor.

Ao buscar carros elétricos à venda no Brasil, você dificilmente encontrará apenas notícias de carros 100% elétricos.

Pelas ruas, há modelos de carros elétricos e híbridos rodando, o que significa que eles ainda precisam de algum tipo de combustível.

Mas, aos poucos, essa realidade começa mudar. E a tendência para o carro elétrico no Brasil e no mundo é de grandes avanços nos próximos anos, sobretudo com os lançamentos da gigante norte-americana Tesla.

Já pensou em dirigir um automóvel silencioso, mais econômico e que não polui o meio ambiente?

E se for possível abastecê-lo com luz solar, ou seja, não gastar nada?

Então, entre o sonho e a realidade, este artigo vai trazer um panorama sobre o mercado, falar sobre os modelos de carros elétricos e como eles funcionam.

Você vai descobrir que já há países se preparando para ter 100% do mercado de veículo elétrico.

E se o seu interesse ao final do texto for colocar algum carro elétrico à venda, você saberá avaliar os prós e contras desse investimento e qual a real economia que ele gera.

Interessado no tema? Então, siga a leitura!

 Não fique sem dirigir. Baixe Grátis o Passo a Passo para Recorrer sua Multa (CLIQUE AQUI)

 

O Que é o Carro Elétrico

carro eletrico o que e
O primeiro carro elétrico foi criado há mais de 180 anos. Dá para acreditar?

Por mais que pareça algo impressionante, os carros elétricos não são exclusividade do século XXI e muito menos do século XX.

O primeiro veículo elétrico é do ano de 1828 e foi produzido na Hungria.

Aliás, o primeiro carro a ultrapassar a marca dos 100Km/h também foi elétrico. Ele foi produzido por Camilly Jenatzy no ano de 1899.

Ou seja, há quase duzentos anos já havia carros elétricos no mundo, embora pareça que estamos falando sobre algo muito além da realidade.

Além disso, você sabia que, em 1900, cerca de 28% dos veículos produzidos nos Estados Unidos eram elétricos?

Contudo, veio a decadência, e com a produção do Ford T, de Henry Ford, que tinha um preço bem mais em conta devido à fabricação em série, o projeto do carro elétrico ficou inviável e voltou para a gaveta.

Atualmente, após quase duzentos anos, eis que o carro elétrico está de volta e, pelo jeito, para ficar.

Mas você sabe quantos tipos de veículos elétricos existem atualmente?

A resposta é simples: existem três tipos de veículos elétricos. São eles:

  • Carros 100% elétricos;
  • Carros híbridos;
  • Carros híbridos plug-in.

Os carros 100% elétricos funcionam usando a  eletricidade que é armazenada no seu banco de baterias, que podem ser recarregadas.

Os híbridos costumam usar a eletricidade para andar até o fim da carga das baterias.

Quando isso acontece, começa a funcionar o sistema tradicional de combustão interna (gasolina, gás, álcool, etc.), que vai permitir que o carro se mova e recarregue as baterias.

No momento em que o sistema detecta que as baterias estão carregadas, o carro passa a se mover utilizando a energia elétrica do banco de baterias.

Os híbridos plug-in são muito parecidos com os “tradicionais”. Eles utilizam a eletricidade para andar até que a carga das baterias chegue ao fim.

E, assim como o outro, entra em cena o sistema de combustão interna (gasolina, gás, álcool, etc.), que move o carro e recarrega as baterias.

Entretanto, a diferença é que o plug-in pode ser recarregado usando um carregador de banco de baterias.

Ou seja, o veículo anda mais tempo usando eletricidade, que é mais barata que combustíveis fósseis.

Vale salientar que, hoje em dia, o carro elétrico pertence ao grupo de veículos que é denominado “zero emissões”, por não emitir gases nocivos ao ambiente.

A isso, se soma o fato de não gerar ruídos consideráveis, o que torna o carro elétrico um veículo silencioso.

 

Como Funcionam os Carros Elétricos

carro eletrico como funciona
A água é o subproduto da reação do motor do carro elétrico

O motor de combustão a hidrogênio (zero emissão) funciona de forma simples.

Em primeiro lugar, há um tanque de hidrogênio gasoso que gera a energia para o motor.

Ele é semelhante ao recipiente que armazena o GNV, gás natural veicular. Mas é mais adequado para suportar a pressão que é muito maior por parte do hidrogênio.

Depois disso, entra em cena uma reação química descoberta há dois séculos, que produz eletricidade a partir da água, gerada pela junção do hidrogênio com o oxigênio encontrado no ar.

Aí começa uma verdadeira aula de química, com divisão de íons e elétrons, movimentação de prótons e um processo que culmina na formação da corrente elétrica.

A Revista Mundo Estranho conta detalhadamente como isso acontece, mas para você o mais importante a saber é que aí reside a razão para o preço mais alto dos carros elétricos.

O sistema eletrônico que controla a origem da energia é justamente uma peça exclusiva desse modelo e uma das mais caras.

É ele que responde pelo comando total do veículo.

Define, por exemplo, de onde virá a eletricidade que alimentará o motor.

Para isso, o sistema leva em consideração não apenas a capacidade armazenada, mas até mesmo o terreno enfrentado pelo veículo naquele momento.

 

Outro aspecto interessante é que tudo isso ocorre silenciosamente.

Fora que o carro elétrico é bem mais leve, tem potência equivalente a um modelo popular, mas se destaca mesmo é por abrir a possibilidade de ser recarregado na tomada de casa.

Já pensou?

Sua autonomia pode chegar a 100 quilômetros, mas subir a 350 quando utilizado o tanque de hidrogênio.

É claro que não vai dar para ir do Rio de Janeiro a São Paulo sem reabastecer, mas para circular por dentro da cidade sem preocupação, é uma opção interessante.

E tem ainda o chamado freio regenerativo, que transforma a energia do movimento das rodas em eletricidade.

Ele é muito útil, por exemplo, ao descer uma serra. Quando chegar na base, é possível ter mais carga na bateria do que tinha lá no topo dela.

 

Qual a Real Economia de um Carro Elétrico

carro eletrico real economia
Muita gente ainda questiona qual a economia dessa tecnologia

Então, a pergunta que não quer calar: qual a real economia de um carro elétrico? Vamos fazer um cálculo?

No Brasil, o valor do kWh varia de R$ 0,31 a R$ 0,74 em média, enquanto a gasolina custa na base de R$ 3,80 o litro.

Vamos tomar por base o maior valor do kWh, que é a unidade de medição do valor da energia elétrica, os R$ 0,74.

Supondo que um carro elétrico faço 10 km/kWh, ou seja, para fazer 100 km você gastará R$ 7,40.

Supondo que um carro a gasolina faça 10 km/l, ou seja, para fazer 100 km você gastará R$ 38,00.

Com o carro elétrico, você economiza nesse caso R$ 30,60, ou seja, economiza 80,5% do valor, para fazer o mesmo trajeto.

É praticamente a mesma economia de uma moto, só que com o conforto de um carro.

Esse teste foi feito pela CPFL energia.

Confira os dados da CPFL:

“Para rodar os mais de 6 mil km, a 3M gastou R$ 930 para o reabastecimento dos carros com energia elétrica, considerando a tarifa industrial A4 da CPFL Paulista (R$ 0,31/kWh).

Para efeito de comparação, o custo equivalente do Kangoo a gasolina seria de R$ 5,95 mil.

Ou seja, a empresa teve economia de 84% com combustível, sem levar em conta a redução das despesas não mensuradas com manutenção – os motores, por serem 100% elétricos, não precisam de troca de óleos, filtros e velas.”

Esse é outro ponto que vale destacar: como os veículos não são a base de combustíveis fósseis, não é preciso gastar com manutenções como troca de óleo, filtro, velas, limpeza de carburador, troca de mangueira, etc.

 

O Futuro Próximo dos Carros Elétricos no Mundo

carro eletrico futuro mundo
As expectativas são extremamente positivas no mundo

Com a diminuição gradativa do custo de fabricação das baterias, os carros elétricos vêm ficando mais baratos ano após ano.

Isso faz com que o modelo comece a chamar a atenção dos consumidores a apostarem nessa tecnologia.

Quanto a investimentos em pesquisa e desenvolvimento desses veículos, existe uma expectativa de que, até 2025, sejam investidos cerca de US$ 80 bilhões.

A partir disso, se prevê que o valor dos carros elétricos possa ficar até mais barato do que o dos carros de combustão fóssil, como a gasolina.

Já pensou que, em menos de sete anos, talvez você não precise mais ficar se preocupando com o preço da gasolina?

Em casos mais específicos, montadoras já estão aderindo a uma produção exclusiva de carros elétricos, ou seja, deixando de fabricar veículos a combustão fóssil.

Um desses casos é o da montadora sueca Volvo. De acordo com a empresa, até 2020, todos os veículos produzidos vão ser híbridos ou elétricos.

Também, segundo a Agência Internacional de Energia (AIE), 750 mil unidades do tipo foram vendidas em 2016, fazendo com que a frota total de carros elétricos no mundo chegasse a 2 milhões de veículos.

A expectativa é de que o número de carros elétricos cresça muito rapidamente nos próximos anos.

Um estudo da Electric Vehicle Outlook 2017, da Bloomberg New Energy Finance, sugere que, até 2040, metade das vendas de carros 0Km será de carros elétricos e que um terço da frota no mundo será movida a eletricidade.

A iniciativa vem para solucionar parte do problema do uso de combustível fóssil.

 

Lançamento de Carro Elétrico da Tesla

carro eletrico lancamento tesla model s
A gigante Tesla segue inovando a cada dia

O ano de 2017 é de novidades no mercado de carros elétricos, sobretudo com o lançamento do Tesla Model 3 pela Tesla.

O Model 3 é um carro sedan que tem quatro portas e cabe cinco pessoas.

O carro consegue andar 340 quilômetros por carga na bateria. O automóvel vai custar 35 mil dólares nos Estados Unidos, ou seja, menos da metade do valor da versão esporte de carro elétrica da marca, o Model S, que custa 74,5 mil dólares.

Para quem não conhece, a Tesla é uma grande empresa norte-americana que atua no setor automotivo e de armazenamento de energia.

Ela desenvolve, produz e comercializa automóveis elétricos de altíssima competência.

Além disso, atua com componentes para motores e transmissões para veículos elétricos e diversos outros tipos de produtos inovadores.

A Tesla foi fundada em 2003 pelos engenheiros Martin Eberhard e Marc Tarpenning, na cidade de San Carlos, na Califórnia.

Seu nome é uma homenagem ao inventor e engenheiro eletricista Nikola Tesla, criador das famosas bobinas de tesla.

Agora, voltando ao Model 3, como saber se esse valor está alto ou baixo para um carro elétrico?

Podemos tomar por base que outras montadoras já comercializam carros elétricos nesta margem de preço.

Por exemplo, a Chevrolet fabrica o modelo Bolt e a Nissan, o Leaf.

A Volvo anunciou há pouco tempo que pretende colocar no mercado um modelo 100% elétrico para competir economicamente com o da Tesla até 2019.

E todos sabemos, quanto maior a concorrência, mais o consumidor ganha, pois os preços baixam.

Como França, Reino Unido e Noruega só Venderão Carros Elétricos?

Governos como Noruega, Reino Unido e França vêm promovendo com bastante força os carros elétricos.

Ainda assim, os planos são para 2025 no caso da Noruega e para 2040 nos casos de França e Reino Unido.

No caso específico da Noruega, o país  já atingiu metas para os carros elétricos antecipadamente.

A ideia era ter em circulação 50 mil carros elétricos em 2018, mas esse número foi alcançado em 2015.

Tudo isso se deve ao fato de que, por lá, existem muitos incentivos governamentais para a compra dos carros elétricos, tais como isenção do imposto sobre valor adicionado de 25%.

Outro aspecto importante é que a maior parte da energia elétrica usada na Noruega vem de fontes hidrelétricas e não da queima de combustível fóssil, como carvão ou gás natural.

Na França, foi anunciado o fim à comercialização de carros a gasolina ou a diesel até 2040, como parte para atingir o Acordo Internacional de Paris Contra as Mudanças Climáticas.

A França, atualmente, produz o carro 100% elétrico favorito da Europa, o Renault Zoe, que ultrapassa os resultados de vendas do Mitsubishi Outlander PHEV e do Nissan Leaf.

Diversos países relataram ter o objetivo de diminuir drasticamente o número de carros altamente poluentes e substituir por híbridos e elétricos, mas, até agora, poucos elaboraram promessas concretas.

 

Carros Elétricos Disponíveis no Brasil – Eles Poderão Se Tornar Acessíveis?

carro eletrico disponivel brasil
No Brasil, o cenário dos carros elétricos ainda é atrasado

Infelizmente, por não haver grandes incentivos por aqui, todos os modelos elétricos presentes no Brasil são importados.

Ou seja, não há fabricação nacional de carros elétricos.

Mas há uma luz no fim do túnel.

A empresa pernambucana de tecnologia e mobilidade urbana Serttel criou o protótipo do primeiro automóvel do Brasil que funciona com eletricidade.

É o Veículo Alternativo para Mobilidade (VAMO), que mais parece um triciclo e que deve ficar pronto em 2018.

Porém, a intenção da empresa não é vender o veículo, mas sim utilizar o sistema em outros carros compartilhados.

O que pode favorecer a expansão dos modelos elétricos no mercado é o menor peso no bolso, é claro.

Uma das iniciativas nesse sentido é a concessão de isenção do imposto de importação para carros com autonomia mínima e 80 km/h.

No caso dos híbridos, o imposto é reduzido. Sua alíquota cai de 35% para um percentual que varia entre 7% e 0%. O que influencia é o tamanho do motor à combustão e sua capacidade de eficiência energética.

Outro fator que contribui para um melhor cenário do carros elétricos é o de iniciativas específicas, como a da cidade de São Paulo.

Na capital paulista, há previsão de devolução de metade do IPVA do carro elétrico, além da liberação quanto ao rodízio municipal.

Ou seja, se você importar um carro elétrico, não vai precisar se preocupar em que dia ou horário circular na capital paulista.

No momento, existem apenas seis modelos de veículos com motor elétrico/híbrido em circulação no Brasil.

Como o carro elétrico/híbrido mais em conta do Brasil, temos o Toyota Prius a R$ 123.950,00, que chega a fazer até 30km/l.

É longe de ser o valor de um carro popular, mas que pode compensar pela economia.

Após o Prius, temos a Lexus, marca de luxo da Toyota e o modelo CT200h (hatchback), com preços que variam entre R$ 129.990,00 a R$ 149.990,00.

O carro elétrico/híbrido mais vendido do Brasil é o Ford Fusion Titanium Hybrid, por R$ 159.990,00.

O único carro 100% elétrico em circulação no Brasil pertence à montadora alemã BMW. O modelo BMW i3 custa R$ 169.990,00.

O maior SUV da Mitsubishi aqui no Brasil possui sua versão híbrida chamada Outlander PHEV, que é vendido por R$ 204.990,00.

Encerrando a lista dos carros elétricos/híbridos no Brasil, temos a versão esportiva da BMW. O BMW i8 é um carro bem único, com um valor de R$ 799.950,00.

 

Carro Elétrico: Mocinho ou Vilão?

carro eletrico mocinho ou vilao
Qual a sua opinião?

Os veículos 100% elétricos são limpos, mas isso pode mudar de acordo com a matéria-prima utilizada para gerar eletricidade. E aí, conforme explica a jornalista Isadora Carvalho, em uma reportagem do site da revista Quatro Rodas, o mocinho pode virar bandido.

A jornalista diz que de acordo com um estudo da Universidade de Oxford, na Inglaterra, o carro a gasolina pode ser considerado até mais limpo, se o seu país utiliza combustíveis fósseis para gerar energia.

“Nesse caso, a vantagem dos elétricos se resume a evitar a concentração de gases tóxicos nos centros urbanos”, declarou à Quatro Rodas Roberto Brandão, pesquisador do grupo de estudos do setor elétrico da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Então, quem vai determinar se os carros elétricos são mocinhos ou não é a matriz energética.

Em países nos quais o uso de carvão mineral é a fonte geradora de energia, como China e Índia, onde 70% da energia produzida são provindas do carvão, carros elétricos serão tão vilões quanto carros movidos a gasolina e a diesel.

Para você entender, no Brasil a principal fonte de produção de energia elétrica é a água, através das usinas hidrelétricas, como Itaipu Binacional.

Ou seja, por aqui, os carros elétricos são mocinhos.

No Brasil, também existe produção de energia solar, eólica e termonuclear (Angra). Ainda assim, a principal fonte é a água.

Mas um problema que não é levado em consideração é que, se mais de 90% da frota brasileira fossem de carros elétricos, o consumo energético do país aumentaria em 40%.

E como ficaria no verão, quando o nível das hidrelétricas baixa, e se busca desesperadamente que as pessoas economizem energia elétrica?

É algo a ser solucionado no futuro.

 

Conclusão

carro eletrico vale a pena investir
Continue acompanhando nosso Blog para saber as novidades sobre carro elétrico!

Neste artigo, você viu que a tecnologia dos carros elétricos não é exclusividade do século XXI, mas sim do início do automobilismo mundial.

Além disso, ficou sabendo como funciona um motor elétrico e que o produto da reação química da energia produzida pelos carros elétricos é a água.

Pôde ver que os incentivos governamentais de França e Noruega podem acabar sendo os propulsores dos carros elétricos no mundo.

Também conferiu que os carros elétricos podem ser mocinhos ou vilões, dependendo da matriz energética usada naquele país.

Em razão do baixo incentivo à tecnologia de produção de carros elétricos no Brasil, os modelos por aqui são importados e só existem seis deles à venda.

Apesar disso, em médio a longo prazo, vale a pena investir em um carro elétrico. Além de ele não emitir gases nocivos à natureza, também é super econômico, gastando menos de 20% do que um carro a gasolina gastaria.

Agora, você já sabe tudo sobre carro elétrico e, se desejar comprar um, poderá avaliar bem as opções.

Se ficou alguma dúvida sobre o assunto, deixe seu comentário abaixo.

E caso precise da assistência do Doutor Multas, não hesite em entre em contato conosco. Será um prazer atendê-lo.