Farol DRL: Como Funciona

A lei de trânsito mudou e a sua CNH pode estar em risco! Você tem uma multa e quer evitar a perda da habilitação? Clique aqui e fale com o especialista!

O farol DRL se consolidaram como uma tendência automotiva de grande relevância, principalmente no quesito segurança. A sigla DRL significa “Daytime Running Light”, cuja tradução é “luz de rodagem diurna” e são luzes tornam o carro mais visível durante o dia, dispensando o uso do farol baixo nas rodovias.

Com a aprovação da Lei Lei 13.290/2016 que torna obrigatória a utilização de faróis baixos em rodovias no período diurno, os faróis DRL ganharam ainda mais atenção, indo além de mais um item do design automotivo.

Apesar da lei não especificar a dispensa do farol baixo com o uso da DRL, o Senatran (antigo Denatran), oficiou os órgãos de fiscalização, trazendo o entendimento de que, com a presença da luz natural e com o incremento da visibilidade do veículo, o DRL pode substituir o uso do farol baixo.

Como funciona o Farol DRL

O sistema de DRL independe da ação do condutor, sendo acionado concomitantemente com a ignição do veículo.

Havendo a luminosidade natural, automaticamente a visão do veículo na rodovia é aumentada, fazendo com que outros condutores tenham melhor visibilidade do carro com farol DRL.

Farol DRL
Farol DRL

Porém, se houver baixa luminosidade no dia devido às condições meteorológicas, o farol baixo deve ser acionado para que não haja risco de cometer uma infração de trânsito.

Você também pode se interessar:

Quando usar o farol baixo

A lei de trânsito mudou e a sua CNH pode estar em risco! Você tem uma multa e quer evitar a perda da habilitação? Clique aqui e fale com o especialista!