Distrito Federal Passa a Utilizar Drones para Fiscalizar Motoristas

Última atualização em

fiscalizar motoristas com drones

O avanço da tecnologia tem sido um dos maiores feitos do século XXI.

O desenvolvimento tecnológico está em toda parte, influenciando nossas ações nos mais diferentes setores, como educação, saúde, segurança, entre outros.

No Brasil, por exemplo, o número de smartphones cresce a cada ano.

Conforme pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), no ano de 2016, o celular consolidou-se como o principal meio de acesso à internet no Brasil.

Porém, é preciso ter cautela ao utilizar aparelhos eletrônicos. Celulares e volante, por exemplo, é uma combinação que deve ser evitada.

Pensando nisto, o Departamento de Trânsito do Distrito Federal (DETRAN-DF) foi em busca da tecnologia para ajudar a fiscalizar o seu mau uso.

Ao receber a doação de dois drones da Receita Federal, o DETRAN-DF passou a ter sua fiscalização reforçada ao utilizar estes aparelhos para flagrar possíveis infrações.

A iniciativa tem como objetivo coibir o uso do celular ao volante, pois o número de motoristas que utilizam o aparelho ao dirigir aumentou bastante no ano de 2017.

Segundo o órgão, os drones ainda não estão multando os condutores, entretanto, a ideia é que, posteriormente, eles passem a auxiliar na notificação das multas.

 

Quem coordena os equipamentos?

O DETRAN-DF ressaltou que, apesar do uso dos drones, agentes de fiscalização ainda estão desempenhando de forma efetiva seu papel.

Profissionais da Unidade de Operações Aéreas estão coordenando os equipamentos, já que passaram por treinamentos e adquiriram certificado da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

O DETRAN-DF afirma que a presença dos agentes é importante, pois como não há ainda a notificação de multas pelos drones, é preciso que alguém fiscalize e possa interferir quando alguma infração for flagrada pelo aparelho.

fiscalizar motoristas com drones celular ao volante
Usar celular enquanto dirige é infração gravíssima, segundo o CTB

Está previsto no artigo 252 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB): dirigir manuseando o celular é infração gravíssima, com multa de R$ 293,47 e 7 pontos na Carteira Nacional de Habilitação.

Além disso, como você deve saber, o uso do aparelho ao volante é o causador de muitos acidentes pelo país e pelo mundo.

Em 2016, o número de mortes em acidentes por decorrência do uso do celular ultrapassou o de mortes causadas pela bebida alcóolica no trânsito.

Isto porque muitos acreditam que enquanto estão em algum engarrafamento, ou aguardam o semáforo, o uso do dispositivo é permitido, mas isto não é verdade.

Conforme a lei brasileira, o motorista apenas pode utilizar o aparelho quando ele estiver com o veículo estacionado e o motor desligado, pois além de desviar sua atenção, o uso do celular retarda sua ação no trânsito, influenciando em sua concentração.

Além disso, ao usar o celular, você estará cometendo mais um tipo de infração, pois, ao segurar o aparelho, estará tirando uma das mãos do volante, cometendo infração gravíssima, conforme estabelece o parágrafo único do artigo 252 do CTB, que foi incluído pela Lei n° 13.281 em 2016.

Entretanto, o uso do aparelho é muito comum no trânsito, e as estatísticas apenas aumentam.

No DF, em 2016, nos meses de janeiro a novembro, foram 50,5 mil flagrantes de motoristas utilizando smartphones ao volante. Este ano, no mesmo período, foram 64,8 mil.

Conforme pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Medicina do Tráfego, acidentes em que o uso do celular ao volante é o responsável pela distração do motorista estão em terceiro lugar no Brasil.

Por conta disso, iniciativas que visam conscientizar você, motorista, quanto aos perigos do uso do aparelho no trânsito também estão cada vez mais presentes.

É o caso da agência Webmotors, que lançou a campanha Direção sem Distração, que alerta para os riscos e consequências do uso do celular ao volante.

É importante sempre lembrar que o melhor jeito de evitar uma multa é não cometendo infração, principalmente aquelas que são fáceis de ser evitadas, como a utilização do uso do aparelho celular.

fiscalizar motoristas com drones conclusao
Você acredita que os drones possam ajudar na fiscalização do trânsito?

Para coibir possíveis infrações, os órgãos de trânsito têm buscado novos reforços, como os drones ou os testes de velocidades médias por meio de radares.

Claro que eles ajudam na fiscalização, mas é preciso que você esteja também atento ao trânsito e às suas ações ao volante.

Utilizar o celular enquanto dirige é infração prevista pelo Código de Trânsito.

Entretanto, caso você seja multado, é um direito seu entrar com o recurso.

Eu e minha equipe estamos prontos para ajudá-lo. Entre em contato hoje e fale sobre a sua situação!

Já evitamos que mais de 5.200 clientes perdessem sua CNH!

Você acha que a medida ajudará na diminuição de acidentes de trânsitos? Acredita que os drones devem ser utilizados para multas? Compartilhe sua opinião aqui nos comentários!

Referências:

  1. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9503.htm
  2. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2016/lei/l13281.htm