Aplicativos de Trânsito: Saiba Mais Sobre o Uso Dessa Tecnologia

Você utiliza algum aplicativo de trânsito para suas rotas de viagem ou mesmo para melhor se localizar nas ruas da sua cidade? Saiba que essa prática é cada vez mais comum entre os condutores e, certamente, veio para ajudar. No entanto, alguns cuidados devem ser tomados para a sua segurança. Além disso, você precisa escolher um aplicativo que melhor contemple as suas necessidades. Quer ajuda nessa escolha? Leia este artigo até o final e fique por dentro de tudo sobre o assunto.

Você costuma utilizar aplicativos de trânsito no seu dia a dia?

Como já não é novidade para ninguém, direção e celular é uma combinação perigosa, não é mesmo?

Mas, tratando-se de trânsito e celular, você já parou para pensar nas inúmeras vantagens dessa junção?

A tecnologia está, majoritariamente, a nosso favor. Portanto, nada mais justo do que aproveitar as suas vantagens.

Principalmente, em um meio como o trânsito, que, muitas vezes, é estressante e complicado.

E, pensando exatamente nisso, diversas empresas passaram a desenvolver aplicativos que auxiliassem e, até mesmo, orientassem os condutores nos mais diversos trajetos – do perímetro urbano às inúmeras rodovias.

Há uma série de aplicativos – ou apps, em uma abreviação do termo – de trânsito que oferecem esse tipo de serviço, e suas vantagens são inúmeras.

E é sobre isso que tratarei ao longo deste artigo.

Aqui, você terá acesso às seguintes informações:

  • vantagens dos aplicativos de trânsito;
  • cuidados que você deve ter ao utilizar esses aplicativos;
  • o que a legislação aborda sobre os aplicativos que alertam o motorista sobre a presença de radares na rodovia;
  • cinco apps mais lembrados pelos usuários: Waze, Moovit MapLink, Google Maps, Fale Trânsito.

Então, quer saber quais são os melhores apps de trânsito, as suas funções e os cuidados que você deve ter?

Acompanhe este artigo até o final!

 

Vantagens dos Apps de Trânsito

Viajar para uma cidade diferente pode ser um desafio para muitas pessoas.

Novas ruas, tráfego que flui de maneira diferente, sinalizações distintas. De uma cidade a outra, essa logística toda pode mudar bastante.

Principalmente quando se sai de uma cidade pequena para uma capital, por exemplo.

Por isso, é bem comum que os motoristas se sintam inseguros para pegar a estrada e encarar essas mudanças.

Atualmente, porém, essa dificuldade pode ser vencida com apenas alguns cliques.

São inúmeros aplicativos de trânsito que, por meio do sistema de GPS, mapeiam a rota desejada pelo motorista.

Mais do que isso, os apps também sinalizam locais onde haja possível engarrafamento, manutenção ou qualquer motivo que impeça a livre passagem dos veículos.

Assim, uma das principais vantagens desses aplicativos é que eles indicarão qual a melhor e mais rápida rota para você chegar ao seu destino.

Além disso, alguns aplicativos mostram, antes mesmo de você sair de casa, como está a situação do trânsito na sua cidade.

Com isso, você pode planejar sua saída conforme o tráfego das ruas.

Dá para notar que vantagens de aderir aos apps de trânsito não faltam, não é mesmo?

Porém, como tudo nessa vida, sempre há “os dois lados da moeda”, ou seja, não são apenas as vantagens que permeiam o uso dos aplicativos.

Alguns problemas já foram constatados pelos usuários e é sobre eles que tratarei na próxima seção.

 

Cuidados Necessários ao Utilizar Apps de Trânsito

Um dos principais problemas que os aplicativos de trânsito já demonstraram é justamente em relação à rota que eles apresentam ao condutor.

Isso porque, na tentativa de encurtar o caminho, pode acontecer de o app direcionar o motorista a ruas e lugares mais perigosos, sem considerar as áreas de risco.

No Rio de Janeiro, por exemplo, já foram registrados assaltos de pessoas que seguiram as indicações dos aplicativos e acabaram entrando em favelas dominadas pelos traficantes.

A informação, é claro, não é para assustá-lo. Contudo, sinto-me no dever de alertá-lo sobre todos os riscos que podem surgir com a utilização dessa tecnologia.

Lembre-se: como já mencionei, a tecnologia, majoritariamente, está a nosso favor, mas precisamos estar sempre atentos para fazermos um bom uso dela.

Pensando justamente em ajudar, devido às vítimas de violência ocasionadas pela utilização dessas rotas, uma lei foi sancionada no município do Rio de Janeiro, no ano passado (2019) – a Lei Municipal 6469/2019.

Ela obriga os aplicativos de trânsito e mapas a emitirem alertas quanto a existência e a proximidade de regiões com maior índice de violência.

O objetivo da Lei é que as empresas responsáveis pelo desenvolvimento de apps com mapas digitais e navegação por GPS insiram alertas sonoros e visuais nos aplicativos.

Eles deverão aparecer toda vez que o motorista se aproximar de uma zona de perigo.

A demarcação dessas áreas deverá ser feita por meio de informações prestadas pela Secretaria de Segurança Pública ou outras entidades que realizem estudos sobre o assunto.

Quanto à fiscalização desses aplicativos, a Lei Municipal nº 6.469/19 não traz nenhuma informação.

A ideia parece bastante eficiente e pode contribuir muito para a redução dos casos de violência que acontecem por esses problemas nos trajetos.

Em se tratando de alertas emitidos por aplicativos, um questionamento que costuma surgir é sobre a legalidade ou não daqueles que avisam os condutores sobre os radares presentes da via.

Afinal: isso é permitido? Entenda no próximo tópico.

 

Aplicativos e Aparelhos de GPS que Avisam Sobre Radares das Rodovias: Prática Legal ou Não?

Na verdade, os aplicativos de trânsito simplesmente indicam o local em que há o registro de um radar fixo.

Nesse caso, os apps não interferem na funcionalidade dos radares, pois apenas detectam sua existência e emitem alertas ao motorista.

Essa informação sobre a presença de radares pode ser adicionada tanto pela empresa responsável pelos mapas do GPS quanto pelo próprio usuário.

Depois de passar por um local e identificar o aparelho de fiscalização, ele pode configurar o aplicativo para que tal informação fique registrada.

Ilegais, nesse caso, conforme o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), são os aparelhos antirradares. Trata-se de dispositivos que interferem nos registros dos radares de velocidade.

Conforme o Manual Brasileiro de Fiscalização de Trânsito Volume II, os antirradares são equipamentos ou dispositivos que dificultam a leitura da placa ou detecção do registro de velocidade do veículo pelo equipamento de fiscalização eletrônica.

A ilegalidade do antirradar é explanada no art. 230, inciso III do CTB.

Conforme o artigo em questão, conduzir veículo com dispositivo anti-radar configura uma infração de natureza gravíssima, com multa (R$ 293,47), 7 pontos somados à CNH e remoção do veículo como medida administrativa.

Portanto, fique tranquilo! Seu aplicativo de trânsito não opera nenhuma prática irregular, portanto, não é ilegal.

Agora que você já conhece o funcionamento dos apps e as determinações sobre o seu uso, está na hora de falar especificamente sobre eles.

Na próxima seção, você saberá quais são os aplicativos mais utilizados e suas especificidades.

Depois de ver essas vantagens de que venho falando, se você ainda não tem um desses apps em seu celular, esse é o momento de escolher o melhor para você.

Venha comigo, vou ajudá-lo nessa escolha!

Conheça 5 Aplicativos de Trânsito Para Usar no Dia-a-Dia e em Viagens

É unânime a conclusão de que o trânsito nas grandes cidades – e mesmo em muitas cidades pequenas – está cada vez mais caótico.

A cada ano, aumenta o número de carros nas vias, tornando cada vez mais difícil não passar por alguma situação estressante, como congestionamentos, ruas interditadas e outras situações como essas.

Mas, como a maioria dos problemas costuma ter solução, agora, você pode contar com a ajuda de aplicativos.

Eles mostram o trânsito das cidades e auxiliam os motoristas na missão de encarar a correria provocada pelo excesso de carros nas ruas.

Na sequência, listei alguns aplicativos de trânsito que são eficientes e podem ser de grande ajuda para qualquer condutor.

Falarei sobre cada um deles explicando como funcionam.

Vale ressaltar que, caso você conheça ou utilize algum que não esteja nesta lista, deixe um comentário abaixo com sua opinião sobre ele.

1. Waze

O Waze é um dos aplicativos de trânsito mais utilizados pelos motoristas.

O Waze é um dos aplicativos mais populares e “baixados” pelos usuários. Ele foi originalmente desenvolvido por uma startup israelense, a Waze Mobil.

Em 2013, porém, a empresa foi adquirida pela Google.

Trata-se de um GPS para os sistemas Android e iOS que contém uma série de funcionalidades.

Você adiciona o seu destino e ele mapeia a melhor rota, priorizando sempre o menor tempo gasto. Para isso, ele desvia de locais congestionados e/ou interditados.

Além disso, o app pode recalcular a rota sempre que for necessário.

Outra função bastante interessante e útil do aplicativo é seu sistema colaborativo: você e os demais usuários podem fornecer informações sobre o trânsito, como acidentes, engarrafamentos, buracos e obras.

Isso ajuda os motoristas a não serem pegos de surpresa nos locais pelos quais passarão ou, ainda, a desviarem a tempo desses problemas.

Vale lembrar, é claro, que o Waze não precisa ser utilizado apenas nas cidades. Ele também é útil nas rodovias, auxiliando em sua viagem com a mesma eficácia.

Recentemente, o aplicativo lançou a função Waze Carpool. Trata-se da possibilidade de compartilhar caronas entre os usuários (outra forma transporte que cresce cada no país).

Dividindo os custos com os demais passageiros, viajar com esse tipo de app ficou mais barato.

No caso do Waze, é duplamente positivo: você pode ter a rota em suas mãos e companhias para o trajeto da sua viagem.

2. Moovit

Para o deslocamento em transporte público, o Moovit é a melhor opção.

Também desenvolvido por uma startup israelense e disponível para sistemas Android e iOS, o Moovit, diferentemente do Waze, é voltando para o transporte público.

Ele auxilia no planejamento de viagens de ônibus, metrô e trem, em tempo real, por meio da navegação pelo GPS. Nesse caso, o mapa mostra as paradas e estações próximas.

Além disso, o app também permite que você planeje sua rota para os trajetos percorridos a pé.

Para usá-lo, basta definir os locais de partida e de chegada. A partir disso, o Moovit exibe uma lista com as opções que você poderá escolher.

Também semelhante a uma modalidade do Waze, o Moovit utiliza informações que os próprios usuários enviam, o que o torna mais completo e atualizado.

Nesse caso, as informações podem ser as causas para possíveis atrasos nos transportes, superlotação e, até mesmo, satisfação com os motoristas.

Recentemente, a Moovit lançou um recurso de orientação por realidade aumentada, disponível apenas para iOS. Ele aplica recursos visuais sobre a imagem da câmera do celular a fim de mostrar o local exato de pontos e estações para o usuário.

Com esses recursos, mostrando ícones e setas sobre a imagem, torna-se mais fácil a localização das paradas e pontos de ônibus e entradas de metrôs, por exemplo.

3. MapLink Trânsito

O MapLink tem algumas imagens em 3D, deixando o mapa mais lúdico.

O MapLink Trânsito é outro aplicativo que promove informações em tempo real sobre a situação do trânsito das cidades.

O grande diferencial deste app é que não é necessário acesso à internet para utilizá-lo. As versões disponíveis são compatíveis para Android, iOS e Windows 8.

Com as últimas atualizações do app, as rotas mapeadas por ele são apresentadas de forma mais precisa e eficiente.

Além disso, é possível escolher o percurso entre várias alternativas antes de iniciá-lo, tendo em vista que a atualização é feita em tempo real.

Visualmente, o MapLink também inova: os mapas ficaram mais interativos com prédios mostrados em 3D.

Com toda essa tecnologia, o app ainda permite ao usuário encontrar estabelecimentos, não apenas as rotas e destinos, tais como postos de combustível e estacionamentos, tornando a ferramenta bastante completa.

É importante ficar atento, porque este app está disponível apenas para algumas cidades do país.

4. Google Maps

O Google Maps possibilita que o usuário veja com muita clareza as ruas que deseja percorrer.

O Google Maps é de um mapa online disponibilizado pela Google. Como os demais aplicativos mencionados até aqui, ele traça rotas e oferece informações sobre o trajeto.

O app está disponível para aparelhos com os sistemas operacionais Android e iOS.

Além de disponibilizar os mapas, a ferramenta também oferece outros serviços, como o cálculo da distância a ser percorrida entre o ponto de partida e o destino.

Ainda, você pode visualizar fotos dos locais utilizando o Street View.

A integração do Google Maps ao Street View faz com que, com o aumento do zoom, você tenha a impressão de que está caminhando pelas ruas.

Se o condutor tiver uma conta de e-mail no Google e estiver conectado a ela enquanto utiliza o app, será possível obter informações adicionais, como condições meteorológicas e a possibilidade de marcar os locais favoritos.

5. Fale Trânsito

Pelo nome do app, já é possível ter uma ideia do que ele faz, não é mesmo?

O Fale Trânsito funciona utilizando comandos de voz para localizar o destino e mostrar as condições do trânsito até a chegada.

Seu funcionamento é bem simples: basta tocar em um botão com ícone de um microfone e dizer qual é o seu destino, seja uma rua, uma avenida, uma praça etc.

Da mesma forma que os demais apps mencionados, o Fale Trânsito irá exibir, em um mapa, a situação do trânsito em tempo real.

Por meio de um sistema de cores, ele indicará o fluxo e se há congestionamento nas ruas de seu trajeto.

Nesse sistema, a cor verde indica que o tráfego é bom; a amarela caracteriza ruas um pouco congestionadas; e a vermelha alerta para engarrafamentos mais intensos e locais em que o trânsito está parado.

Um aspecto que, de certa forma, falta na ferramenta, é que ela não traça rotas como as demais. Por isso, é necessário avaliar bem o local antes de iniciar o trajeto.

 

Conclusão

Utilize a tecnologia a seu favor e trafegue com mais confiança.

Com este artigo, você aprendeu quais são as principais funções dos aplicativos de trânsito disponíveis para smartphones.

Além disso, você viu as principais vantagens e desvantagens desse tipo de ferramenta.

Com o suporte dado pelo Código de Trânsito Brasileiro, você pôde entender aquilo que é legal e quais práticas são consideradas irregulares, entre os mais diversos tipos de aplicativos disponíveis.

Por fim, apresentei a você uma lista de 5 apps mais utilizados e práticos para auxiliar suas rotas – sejam elas diárias, dentro da cidade, ou viagens mais longas, entre municípios ou estados.

Como você pôde ver, a tecnologia é bastante avançada e está sempre em busca de melhoramentos para auxiliar nossas atividades cotidianas.

A partir dos aplicativos listados (Waze, Moovit, MapLink, Google Maps, Fale Trânsito) você pode escolher aquele que melhor pode contemplar suas necessidades.

Mas lembre-se: todo cuidado é necessário ao fazer uso dos aplicativos de trânsito, a fim de evitar os riscos de entrar em locais desconhecidos ou perigosos.

Se tiver alguma dúvida sobre o tema, deixe um comentário abaixo. Será um prazer ajudá-lo!

Também é importante que você compartilhe esse artigo com seus amigos; as informações também podem ser úteis a eles!