Dirigir Com O Braço Para Fora: Art. 252 do CTB

A lei de trânsito mudou e a sua CNH pode estar em risco! Você tem uma multa e quer evitar a perda da habilitação? Clique aqui e faça uma Consulta GRATUITA (em menos de 02 minutos) da sua multa ou processo administrativo de trânsito!

Dirigir com o braço para fora não é uma opção, já que uma multa é aplicável e um acidente poderia acontecer.

Os brasileiros estão muito acostumados a dirigir com o braço para fora, ainda mais num país onde a maioria dos estados são extremamente quentes. Fumantes também têm muito esse costume de jogar as cinzas do cigarro fora, colocando em risco sua segurança e tendo chance de ganhar uma multa.

O motorista brasileiro costuma ter esse hábito para descansar e relaxar o braço, afinal, são muitas horas no trânsito e isso costuma deixar qualquer um cansado, ainda mais depois de um longo expediente no trabalho.

Esse costume é levado a sério pela lei de trânsito brasileira como uma infração e pode vir a multar o infrator.

Toda a infração dá margem para uma penalidade ao responsável que a está cometendo.

Observe abaixo o artigo que aborda exatamente esse tema no CTB:

“ART.252 – I : Dirigir o veículo com o braço do lado de fora.

Infração: Média

Valor da Multa: R$130,16

Pontuação: 4 Pontos

I – O braço do condutor do lado de fora do veículo é autorizado quando se destinar a realizar os gestos para indicação de manobras (conversão à esquerda ou à direita e redução de velocidade); embora a exceção esteja descrita apenas no inciso V, ao tratar da condução com apenas uma das mãos, há que se aplicar tal excepcionalidade, na constatação da infração do inciso I.”

O que fazer quando for multado por estar com o braço para fora?

Como você observou, são pouquíssimas as situações que permitem que o motorista sinalize com uma de suas mãos por fora do carro ou veículo no geral. O correto é dirigir com as duas mãos no volante e se ater a isso.

Esse comportamento não é nada seguro por parte do motorista e também pode afetar outros ao redor.

A lei de trânsito mudou e a sua CNH pode estar em risco! Você tem uma multa e quer evitar a perda da habilitação? Clique aqui e faça uma Consulta GRATUITA (em menos de 02 minutos) da sua multa ou processo administrativo de trânsito!

Imagine a seguinte situação: um carro que está na frente do veículo dá uma freada brusca ou perde o controle, o motorista não terá reflexo o suficiente para fazer a manobra adequada e evitar que os carros colidam.

As duas mãos estarem no volante é crucial para a segurança do motorista e dos passageiros, e essa lei de trânsito possui fundamento e é bom que seja seguida para evitar problemas.

Nessas horas é importante pensar que o menor dos problemas por não respeitar a lei de trânsito é a multa, pois um acidente pode mudar drasticamente a vida de todos os envolvidos.

Foi multado ou recebeu um processo administrativo? Não fique sem dirigir! Resolvemos seu problema em 24h, online e com garantia de satisfação de 100%. Clique aqui para uma consulta GRATUITA com o maior especialista no assunto.

Colisões com outros carros e veículos pode ser algo terrível, já que todos os envolvidos, incluindo os passageiros, estarão correndo graves riscos. Não ter as duas mãos no volante é algo que não deve ocorrer e os motoristas precisam ter consciência do que está em jogo.

O artigo 252 do Código de Trânsito Brasileiro entende esse tipo de conduta uma infração de nível médio e pune o motorista com quatro pontos na CNH em conjunto com uma multa de R$130,16.

Banner Consulta Gratuita

O CTB tem como intuito principal cuidar e zelar pela segurança no trânsito e existem então conjuntos de normas que ajudam esse tipo de proteção a acontecer. As leis de trânsito serem seguidas à risca já seria uma ótima forma de reduzir a quantidade de acidentes que acontecem todos os dias.

Como recorrer a uma infração de trânsito?

Mas não se engane, mesmo uma infração acontecendo, você tem todo o direito como um cidadão habilitado de recorrer. A punição pode sim ser repensada, reduzida ou até mesmo ignorada caso haja uma justificativa plausível para a infração ocorrida.

Caso você opte por recorrer da multa, é necessário entender como funciona a parte administrativa. São três instâncias em que a defesa ocorre: defesa prévia, recurso em primeira instância (JARI) e o recurso em segunda instância (CETRAN).

O recurso precisa ser analisado pelas comissões com o máximo de cuidado e diversos olhares. Cada etapa é importante, sempre adicionando mais informações ao caso que está sendo avaliado.

Isso acontece para que todos os aspectos sejam apurados ao máximo e os furos não aconteçam. Afinal, tudo que aconteceu no momento da infração deve ser apurado ao máximo para que ninguém saia mais prejudicado do que realmente deveria.

É extremamente necessária análise minuciosa sobre o problema, permitindo assim uma grande amplitude de opiniões no momento de dar o veredito final sobre o que levou até a infração.

Foi multado ou recebeu um processo administrativo? Não fique sem dirigir! Resolvemos seu problema em 24h, online e com garantia de satisfação de 100%. Clique aqui para uma consulta GRATUITA com o maior especialista no assunto.

Então, caso você tenha cometido alguma infração, lute por seus direitos, busque a ajuda especializadas para solucionar os problemas que estiverem surgindo.

Com a ajuda de um profissional especializado, você não precisa se preocupar tanto em gastar seu tempo tentando desvendar as regras e normas do CTB apenas para uma infração cometida, bem como estudar sobre possíveis irregularidades no registro da mesma.