Infração 642-40

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) é um conjunto de normas e leis que regulamentam o trânsito de veículos e pedestres em nosso país. Uma dessas normas, especificamente o Artigo 222, trata de uma infração de trânsito que pode não ser tão conhecida, mas é de suma importância para a segurança de todos: deixar de manter ligado, em situações de atendimento de emergência, o sistema de iluminação intermitente dos veículos de polícia, de socorro, de incêndio e salvamento, de fiscalização de trânsito e das ambulâncias, ainda que parados.

Leia mais

Essa infração é classificada como de gravidade média, acarretando multa e quatro pontos na carteira do condutor. A constatação da infração pode ocorrer sem abordagem, ou seja, o agente de trânsito pode identificar a violação sem necessariamente parar o veículo.

Leia mais

Exemplos de Como a Infração 642-40 Ocorre

Para exemplificar, podemos citar duas situações. A primeira é uma ambulância estacionada sobre a calçada durante a prestação de serviço de emergência, porém com o sistema de iluminação intermitente apagado. O segundo exemplo é um veículo de fiscalização de trânsito em circulação durante um serviço de emergência, mas com o sistema de iluminação apagado. Ambos os casos configuram a infração descrita no Artigo 222 do CTB.

Leia mais

Como Recorrer da Infração

Se você foi multado por essa infração, é possível recorrer. Para isso, é preciso apresentar argumentos técnicos e circunstanciais que comprovem que a situação não configurou uma emergência ou que houve um mal entendido. Por exemplo, se o veículo estava parado e sem realizar atendimento de emergência no momento da infração, esse pode ser um argumento válido para a defesa. Lembre-se, cada caso é único e deve ser analisado individualmente. Portanto, é recomendável buscar orientação de um profissional especializado para aumentar suas chances de sucesso no recurso.

Leia mais

Gostou deste story?

Aproveite para compartilhar clicando no botão acima!

Esta página foi gerada pelo plugin

Visite nosso site e veja todos os outros artigos disponíveis!

Doutor Multas