Cinto De Segurança No Banco De Trás: O Que A Lei Diz?

O cinto de segurança é um dos equipamentos mais importantes para a segurança de motoristas e passageiros em um veículo. Ele pode salvar vidas em caso de acidentes de trânsito e reduzir significativamente as chances de ferimentos graves.

Leia mais

Às vezes o cinto é visto como desconfortável, principalmente se a pessoa trabalha dentro de um veículo e precisa ficar com ele o dia inteiro, entretanto, seu uso é de extrema importância!

Leia mais

Nesse texto vamos contar um pouco mais sobre a história do cinto de segurança e o que a lei brasileira diz sobre a necessidade de uso do mesmo nos bancos de trás.

Leia mais

Surgimento do cinto de segurança convencional

A história do cinto de segurança remonta ao início do século XX, quando algumas inovações em segurança automotiva começaram a ser desenvolvidas. Em 1921, um engenheiro chamado Edward Claghorn patenteou o primeiro cinto de segurança de três pontos, que se tornaria o design mais comum para cintos de segurança de hoje.

Leia mais

No entanto, demorou várias décadas até que os cintos de segurança se tornassem obrigatórios em todos os veículos. Em 1959, a Volvo se tornou a primeira montadora a equipar seus carros com cintos de segurança de três pontos como equipamento padrão, e em 1966, o Congresso dos Estados Unidos aprovou a Lei Nacional de Trânsito e Segurança do Tráfego, exigindo que todos os veículos novos fossem equipados com cintos de segurança dianteiros.

Leia mais

Desde então, a lei de cinto de segurança foi estendida para incluir todos os passageiros em um veículo, e muitos países ao redor do mundo têm suas próprias leis de cinto de segurança em vigor.

Leia mais

A importância de fazer uso do cinto

O uso do cinto de segurança é uma medida eficaz na redução do risco de lesões graves ou até mesmo de coisas piores. De acordo com estudos, o uso do cinto de segurança pode reduzir o risco de morte em acidentes de carro em até 50%.

Leia mais

O cinto de segurança funciona como uma medida de segurança passiva, ou seja, é um dispositivo que ajuda a minimizar o impacto de um acidente. Quando um veículo colide com algo ou é atingido por outro veículo, a força do impacto faz com que os ocupantes sejam arremessados ​​para a frente. O cinto de segurança impede que os ocupantes sejam lançados para fora do veículo ou batam em objetos dentro do carro, como o painel de instrumentos, o volante ou o para-brisa. Isso reduz a chance de lesões graves na cabeça, no peito e nas pernas.

Leia mais

Os benefícios do cinto de segurança são mais evidentes em acidentes de alta velocidade ou em colisões frontais, onde o impacto é mais forte. Em caso de acidentes de baixa velocidade, os benefícios podem ser menos evidentes, mas ainda assim são importantes.

Leia mais

Airbag substitui o uso de cinto de segurança?

O airbag não substitui o cinto. Embora ambos sejam dispositivos de segurança projetados para proteger os ocupantes de um veículo em caso de colisão, eles funcionam de maneiras diferentes e complementares.

Leia mais

O cinto de segurança é um dispositivo que mantém os ocupantes do veículo no lugar, reduzindo o risco de serem jogados para fora do carro ou batendo em objetos dentro do veículo, como o volante ou o painel. O cinto de segurança também ajuda a distribuir a força do impacto em áreas mais resistentes do corpo, reduzindo o risco de lesões graves.

Leia mais

Já o airbag é um dispositivo que ajuda a absorver parte da energia do impacto e proteger a cabeça e o peito do ocupante em caso de acidente. Ele é projetado para inflar rapidamente e, em seguida, esvaziar gradualmente para amortecer o impacto. Os airbags são mais eficazes em colisões frontais e laterais.

Leia mais

O uso do cinto de segurança é essencial em todos os momentos, enquanto o airbag é um complemento ao sistema de segurança passiva do veículo. Ambos trabalham juntos para proporcionar uma proteção mais completa para os ocupantes do veículo em caso de acidente. É importante lembrar que os airbags não substituem o uso do cinto de segurança e, em alguns casos, podem até ser perigosos se o ocupante do veículo não estiver usando o cinto de segurança corretamente.

Leia mais

Uso do cinto de segurança no banco de trás

É obrigatório o uso do cinto de segurança no banco de trás em todos os veículos em circulação. Essa obrigatoriedade é estabelecida por lei e tem como objetivo garantir a segurança dos ocupantes do veículo.

Leia mais

O uso do cinto de segurança no banco de trás é tão importante quanto o uso no banco da frente, pois os ocupantes do banco de trás também estão sujeitos aos mesmos riscos de lesões graves em caso de acidente. Na verdade, a utilização do cinto de segurança no banco traseiro pode ser ainda mais importante do que no banco da frente, já que os ocupantes dele têm mais chances de serem arremessados para frente em caso de acidente, devido ao espaço maior que eles têm disponível.

Leia mais

É possível ver o Artigo 65 do CTB:

Leia mais

“É obrigatório o uso do cinto de segurança para condutor e passageiros em todas as vias do território nacional, salvo em situações regulamentadas pelo CONTRAN.”

Leia mais

Não fazer uso do cinto de segurança, independente de onde se esteja sentado no veículo, pode resultar em multas e pontos na carteira de motorista, além de colocar em risco a vida dos ocupantes do veículo. Portanto, é fundamental que todos os ocupantes do veículo, inclusive os que estão no banco de trás, usem o cinto de segurança corretamente em todos os momentos.

Leia mais

https://www.youtube.com/watch?v=rCY33kF8GLk

Leia mais

Conseguiu acompanhar as razões que levam o CTB a ter esse posicionamento? Para algumas pessoas o uso do cinto pode ser desconfortável, mas não vale a pena colocar a sua segurança em risco. Se estiver dentro de um veículo, tome todas as medidas de segurança que sejam cabíveis, afinal, elas existem para garantir o seu bem estar e o dos outros ao redor.

Leia mais

Dirija com cuidado e use o cinto! Não arrisque sua vida.

Leia mais

Gostou deste story?

Aproveite para compartilhar clicando no botão acima!

Esta página foi gerada pelo plugin

Visite nosso site e veja todos os outros artigos disponíveis!

Doutor Multas