Quais Serão as Motos Mais Vendidas em 2018 [Ranking]

motos mais vendidas 2018 2017

Que tal ter uma das motos mais vendidas para chamar de sua?

Proposta atraente a todo aquele que ama pilotar em duas rodas, com toda certeza.

Para quem deseja comprar ou trocar de motocicleta, começar a sua busca pelos modelos preferidos dos brasileiros é uma boa referência.

Afinal, entre as motos mais vendidas no Brasil, estão as melhores.

Foi multado? Baixe Grátis o PDF Exclusivo de Como Recorrer sua Multa de Trânsito!

Fica até difícil saber qual delas escolher.

A propósito, você sabe qual a moto mais vendida no Brasil?

E qual a melhor marca de moto?

Honda ou Yamaha? Ou, quem sabe, outra das tantas marcas de motos do Brasil?

Há muito a descobrir sobre o mercado de motos.

E é para oferecer esse conhecimento que se propõe este artigo.

Você vai conferir a partir de agora um ranking de vendas de motos em 2017, uma previsão do que vem por aí em 2018 e muito mais.

Vamos falar de modelos diversos, para todos os gostos.

Entre as melhores motos, tem motos econômicas, motos altas e motos populares.

Pronto para embarcar nessa jornada?

Tenha uma ótima leitura!

 

Quais Deverão Ser as Motos Mais Vendidas em 2018

motos mais vendidas quais deverao
Preparamos algumas estimativas sobre quais motos deverão ocupar o topo das listas de maiores vendas no ano de 2018

O ano de 2018 está apenas começando, o que torna difícil fazer qualquer previsão sobre vendas.

O que se sabe, como veremos ainda neste artigo, é que o ano passado teve números apenas regulares, praticamente repetindo o desempenho de 2016.

Mas se há uma razão para acreditar em um ano melhor, ela está nos lançamentos que prometem movimentar o mercado.

Se eles estarão entre as motos mais vendidas em 2018, resta esperar para ver.

Contudo, desde já, nascem candidatas a estrelas para o maravilhoso mundo das duas rodas.

Vamos dar uma olhada nelas?

Honda X ADV

Está é uma scooter com viés aventureiro – aliás, a primeira do Brasil.

O ineditismo do lançamento da Honda leva a crer que boas vendas o esperam.

A moto foi uma das grandes surpresas do último Salão Duas Rodas, no ano passado.

Entre seus destaques, além do design, está o câmbio automático de dupla embreagem e a suspensão mais alta (própria para pistas de terra).

Tem ainda motor de 2 cilindros e 748 cc – uma das grandes apostas da marca japonesa.

Seu preço? R$ 52.500.

Yamaha XTZ 150 CrosserZ

Por falar em versão aventureira, a principal concorrente da Honda no Brasil seguiu a mesma linha em um de seus lançamentos para 2018.

Na Yamaha, é grande a expectativa para que a XTZ 150 CrosserZ encerre o ano entre as motos mais vendidas.

Esse é outro modelo apresentado no Salão Duas Rodas com grande pompa.

O design não deixa a desejar, com grafismos e a cor marrom exclusiva.

Vale falar dos novos protetores na bengala, instalados pela marca após solicitação dos próprios consumidores, para que possam guiar melhor na terra.

Dafra Apache 200 RTR

Na Dafra, vem aí a Apache 200 RTR, a aposta da marca como moto urbana para se destacar nas vendas em 2018.

Ela foi lançada em substituição à Apache 150.

Possui motor de 1 cilindro de 197,7 cc, rendendo 21,02 cavalos.

Um aspecto interessante desse modelo é que ele já conta com o freio CBS, sistema apontado como capaz de reduzir o número de acidentes envolvendo motocicletas.

Lembrando que, até 2019, todas as motos vendidas no país precisam ter freios CBS.

Kawasaki Ninja 400

Na previsão de motos mais vendidas para 2018, não poderia faltar uma representante da Kawasaki.

Ainda mais um modelo com motor maior e ainda mais potente.

A Kawasaki Ninja 400 tem a dura missão de substituir a Ninjinha 300, que se comportou bem nas vendas.

Entre seus pontos fortes, estão o já comentado motor (45 cv), faróis de LED, freios ABS e painel totalmente digital.

Se gostou, tenha calma.

A moto não chega às ruas brasileiras antes do segundo semestre.

Royal Enfield Himalayan

É um tanto ousado colocar entre as possíveis motos mais vendidas uma marca novata no Brasil.

Aliás, seria ousado, não fosse uma fabricante com mais de 100 anos de história no mundo.

A inglesa Royal Enfield (atualmente com sede na Índia) só chegou por aqui no ano passado, mas já vem despertando a atenção graças aos modelos diferenciados.

Depois da Classic 500, da Bullet 500 e da Continental GT, a Himalayan tem uma proposta exclusiva, com visual mais moderno e foco no público aventureiro.

Tem motor de 1 cilindro, 410 cc e 24,5 cv de potência, além de câmbio de 5 marchas.

Triumph Tiger 800

Como dá para perceber, a pegada aventureira é a grande aposta do mercado de motos para 2018.

E a Triumph também dá a sua contribuição com a Tiger 800.

Só que ela tem também um ar de sofisticação diferente das demais, o que se materializa principalmente nos novos acabamentos e no sistema de iluminação em LED.

Destaque ainda para os seis modos de pilotagem e para o painel de TFT.

São mais de 200 mudanças realizadas pela fabricante no modelo, na comparação com sua geração anterior.

Mas é provável que a que mais chame a sua atenção esteja relacionada ao design.

Recorra sua multa de trânsito

Baixe o PDF grátis

BMW G 310 GS

Quer mais uma aventureira?

A alemã BMW tem com a sua G 310 GS, em substituição à G 310 R, que foi a primeira moto de baixa cilindrada da marca.

O motor é o mesmo da sua antecessora, com 34 cv.

Mas o ponto alto da moto está no visual.

Com um paralama dianteiro e as carenagens fixadas ao lado tanque, o modelo se inspira muito em uma moto lendária da BMW, a R 1200 GS.

Ducati Supersport S

Para quem gosta de motos grandes, uma das grandes promessas para 2018 é a Supersport S.

O modelo é a aposta da Ducati para tornar mais acessível a sua linha de motocicletas esportivas.

Ela tem 937 cc e 113 cavalos de potência.

Outros detalhes já conhecidos são a suspensão ajustável, a cobertura do banco traseiro, o quadro de instrumentos em LCD e a possibilidade de três modos de condução.

A Supersport S vem nas cores vermelha e branca.

KTM Duke 390

Uma moto renovada em 2018.

Essa é a proposta da KTM para, quem sabe, colocar a 390 Duke entre as motos mais vendidas do Brasil.

Com novo visual, inspirado na 1290 Super Duke, o modelo recebeu um desenho diferente nas carenagens e um farol em estilo mais agressivo na dianteira.

A moto ainda tem freios ABS de dois canais.

Já o motor possui 44 cavalos de potência, sendo auxiliado por acelerador eletrônico.

Destaque ainda para o painel de TFT, que é outra novidade na Duke 390.

Ele oferece até mesmo a possibilidade de espelhar o celular.

Honda Biz

Faltou alguma nessa relação de prováveis motos mais vendidas?

Ah, sim. A Biz, é claro.

Mas a tradicional moto da Honda não é mais a mesma.

A marca japonesa aposta na renovação de um de seus grandes sucessos de vendas.

No design, as mudanças não são tão marcantes.

Mas no sistema de freios, sim.

Antecipando-se à exigência que passa a valer no ano que vem, a Honda já traz na Biz o freio CBS como item de série.

São dois modelos: Biz 110 (R$ 7.590) e Biz 125 (R$ 9.390).

O mais potente recebeu um painel digital e uma tomada 12 volts.

 

Motos Mais Vendidas no Mundo [2017]

motos mais vendidas mundo 2017
A Harley Davidson Street 750 ocupa os primeiros lugares entre as motos mais vendidas mundialmente

Você sabe dizer quais foram as motos mais vendidas no mundo em 2017?

Não se preocupe se não sabe a resposta.

A verdade é que não há consenso sobre isso, até por não existir uma espécie de ranking mundial que concentre em um só lugar o número de vendas em todo o planeta.

Ainda assim, há sites especializados que se arriscam no diagnóstico.

Mas nem entre eles há “acordo”.

Por outro lado, isso não diminui o brilho das motos fantásticas que aparecem nessas relações.

Vamos falar sobre algumas delas, tomando como base a lista do site Book Motorcycle Tours.

1. Kawasaki Z125 Pro

O modelo teve estrondoso sucesso logo após o seu lançamento.

O que faz da Kawasaki Z125 Pro uma moto tão popular é a junção de peso leve, economia de combustível e desempenho poderoso.

“Kawasaki Z125 Pro é uma escolha perfeita se você estiver procurando uma motocicleta de turismo pequena, compacta, poderosa e eficiente em termos de combustível”, relata a publicação.

2. Suzuki VanVan 200

“Suzuki VanVan 200 é uma motocicleta cheia de diversão para jovens compradores.”

Assim a publicação define a segunda coloca em seu ranking.

A justificativa está no seu peso de apenas 128 quilos, com um motor de 199 cc, que se revelou bastante silencioso.

3. Honda CBR 500 R

Na sequência da relação, surge uma histórica campeã de vendas.

A Honda CBR acumula bons resultados, o que se confirmou com a CBR 500 R.

Com motor de 491 cc, tem ponto alto na aparência esportiva.

“Essa motocicleta é adequada para jovens entusiastas de corrida ou iniciantes, pois oferece tratamento suave e qualidade de passeio refinado”, aponta o artigo.

4. Harley Davidson Street 750

A famosa (e charmosa) Harley Davidson não poderia ficar de fora da relação de motos mais vendidas no mundo.

Em 2017, destaque para a Street 750.

Como a própria publicação sugere, dispensa apresentações por ser conhecida como “Deus de todas as marcas de motocicletas”.

5. Yamaha SCR 950

Para fechar, a Yamaha SCR 950 e seu estilo retrô.

O modelo foi inspirado por um filme de Harrison Ford, tendo design vintage, alças altas e um tema clássico geral.

O motor é de 942 cc, o que é ótimo para quem gosta de atingir altas velocidades mais rapidamente.

“Uma máquina de fim de semana perfeita”, destaca o artigo.

 

Ranking de Motos Mais Vendidas no Brasil em 2017

motos mais vendidas ranking brasil 2017
A marca Suzuki se faz presente nas listas de grandes vendas já no início de 2018

Depois de conhecer algumas das marcas mais vendidas no mundo no ano passado, chegou o momento de voltarmos nossas atenções ao cenário nacional.

O ano de 2017 fechou de forma melhor do que começou.

Em dezembro, foram vendidas 77.458 unidades, o que representa crescimento de 18,62% na comparação com o mês anterior.

O dado animou a Fenabrave, Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores.

Nesta reportagem, Carlos Porto, que é vice-presidente para motos da entidade, destaca que o dado indica o fim da queda nas vendas.

Isso porque, ao longo de todo 2017, os 851.211 novos emplacamentos resultaram em um desempenho 14,71% inferior ao de 2016.

Para 2018, porém, a expectativa é positiva, com a projeção de alta de 6,5% e 906 mil motos licenciadas.

Enquanto os dados não se confirmam, resta olhar para os números do ano passado.

Vamos apresentar agora o ranking das motos mais vendidas com as três primeiras colocadas em cada categoria.

Confira!

Recorra sua multa de trânsito

Baixe o PDF grátis

Motos City (urbanas)

  1. Honda CG 160: 229.347;

  2. Honda CG 125: 30.237;

  3. Yamaha YBR 150: 23.890.

Motos Trail de baixa cilindrada

  1. Honda Bros 160: 31.912;

  2. Honda XRE 300: 22.764;

  3. Yamaha Crosser 150: 15.694.

Motos Maxtrail

  1. BMW R 1200 GS: 2.737;

  2. Triumph Tiger 800: 1.851;

  3. BMW F 800 GS: 1.530.

Motos Naked de baixa cilindrada

  1. Yamaha MT-03: 6.672;

  2. Kawasaki Z300: 1.032;

  3. KTM 200 Duke: 431.

Motos Naked de alta cilindrada

  1. Honda CB 500F: 2.149;

  2. Yamaha MT-07: 1.406;

  3. Yamaha XJ6: 868.

Cinquentinhas

  1. Shineray XY 50: 12.084;

  2. Traxx JL50: 4.259;

  3. Dafra Zig 50: 1.699.

Scooters

  1. Honda PCX 150: 28.049;

  2. Yamaha Neo 125: 9.692;

  3. Yamaha NMax: 9.515.

Motos CUB

  1. Honda Biz: 109.830;

  2. Honda Pop 110i: 77.027;

  3. Honda Pop 100: 2.458.

Motos esportivas

  1. Yamaha YZF-R3: 1.255;

  2. Kawasaki Ninja 300: 933;

  3. Honda CBR 650F: 693.

Motos Custom

  1. Harley-Davidson 1200: 890;

  2. Harley-Davidson Sportster 883: 772;

  3. Harley-Davidson Fat Boy: 487.

Motos Touring

  1. Harley-Davidson Ultra Limited: 661;

  2. Harley-Davidson Street Glide: 318;

  3. Harley-Davidson Heritage: 276.

Ranking de marcas em unidades

  1. Honda: 666.146;

  2. Yamaha: 115.225;

  3. Shineray: 14.676;

  4. Suzuki: 6.963;

  5. BMW: 6.626;

  6. Dafra: 6.305;

  7. Harley-Davidson: 5.294;

  8. Traxx: 5.021;

  9. Kawasaki: 4.459;

  10. Triumph: 3.919.

 

Lista de Motos Mais Econômicas – Melhores Custo Benefício

motos mais vendidas lista mais economicas melhores custo beneficios
Saiba quais são as motos mais econômicas para quem não quer gastar muito

Ao observar a relação de motos mais vendidas no Brasil, você pode se perguntar: afinal, qual delas é a mais econômica?

É claro que o consumo de gasolina de uma moto não é o único aspecto a considerar antes da compra.

Mas se levarmos em conta os frequentes aumentos no valor do litro do combustível, não há como fechar os olhos para isso.

Então, que tal ver algumas opções de motos econômicas?

Honda Biz

Uma das líderes de vendas no Brasil e uma das motos mais econômicas que você pode encontrar no mercado.

A Biz não é uma moto aventureira, nem tem design arrojado.

Mas é imbatível no quesito custo-benefício.

Ela faz 39,5 quilômetros com um litro de combustível.

Suzuki Yes

Moto de 125 cc, a Suzuki Yes também merece um lugar de destaque entre as mais econômicas.

Além de ser uma moto completa, é conhecida pelo bom rendimento na estrada.

Em cenários urbanos, faz cerca de 30 km/l.

Yamaha XTZ 125

Moto com um design mais marcante, voltado ao off-road, a XTZ 125 não fica atrás no que diz respeito à economia.

Faz em torno de 33 km/l.

Além disso, é uma moto simples, mas com tudo o que você precisa.

Honda CG

Outra representante da Honda, a CG é um modelo flex, que roda com álcool ou gasolina.

Com o primeiro combustível, alcança 28 km/l.

Com o segundo, chega a 35 km/l, o que representa uma excelente média.

Se você prestou atenção, viu que ela lidera entre as motos mais vendidas do Brasil.

E a excelente performance justifica isso.

Yamaha YBR 125

Este modelo é mais uma das motos mais vendidas que se destaca pelo baixo consumo.

E põe baixo nisso!

Estima-se que ela alcance 41,5 km/l, o que resulta em uma incrível autonomia de 539,5 quilômetros.

Ou seja, com o tanque cheio, dá para ir de São Paulo ao Rio de Janeiro com folga.

Recorra sua multa de trânsito

Baixe o PDF grátis

Como economizar combustível na moto

É claro que todo motociclista gostaria de percorrer 40 quilômetros com apenas um litro de combustível.

Mas ainda que a sua moto ofereça essa possibilidade, há vários fatores que influenciam no desempenho.

Para tirar o melhor dela, vale seguir as dicas que vamos apresentar agora:

  1. Prefira a aceleração constante e moderada;

  2. Fuja das freadas bruscas;

  3. Mantenha a calibragem dos pneus em dia;

  4. Cuidado com a aceleração em subidas;

  5. Não acelere a moto quando parada;

  6. Não transporte peso desnecessário;

  7. Não aqueça o motor antes da partida;

  8. Não recorra ao ponto morto;

  9. Limpe o filtro de ar com frequência;

  10. Troque as marchas no tempo certo;

  11. Adapte-se com a marcha lenta;

  12. Use roupa adequada para ajudar com a aerodinâmica;

  13. Não se apresse para chegar até o sinal vermelho e parar.

 

Venda de Motos Subiu Em Janeiro de 2018

motos mais vendidas quais deverao ser 2018 ranking
O ano de 2018 começou com o pé direito no mercado de motos

As vendas de motos subiram 13,95% no primeiro mês de 2018.

No total, foram emplacadas no período 77.031 unidades.

Em janeiro de 2017, esse número foi de 67.601.

O bom resultado anima o setor e renova a esperança de que, em 2018, finalmente chegue ao fim a sequência de quedas nas vendas, que se mantém desde 2011.

Em entrevista ao site G1, o presidente da Honda na América do Sul, Issao Mizoguchi, resumiu o cenário com uma frase curiosa:

“Aparentemente, parou de piorar”, disse ele.

Os números divulgados pela Fenabrave em fevereiro são um indicativo a mais nesse sentido.

Entre as motos mais vendidas no começo de 2018, poucas alterações no ranking já conhecido.

Veja as dez primeiras colocadas, juntando todas as categorias de motocicletas:

  1. Honda CG 160: 20.342;

  2. Honda Biz: 11.546;

  3. Honda Bros 160: 9.389;

  4. Honda Pop 101i: 6.977;

  5. Honda CG 125: 2.826;

  6. Honda PCX 150: 2.817;

  7. Honda CB Twister: 2.668;

  8. Honda XRE 300: 2.016;

  9. Yamaha Factor 150: 1.991;

  10. Yamaha Fazer 250: 1.885.

Como dá para perceber, o primeiro mês do ano sugere que o amplo domínio da Honda no mercado nacional se mantém inabalado.

A marca japonesa ocupa os oito primeiros lugares entre as motos mais vendidas em janeiro.

Recorra sua multa de trânsito

Baixe o PDF grátis

Evolução também entre os veículos em geral

Cabe destacar ainda que os números positivos nas motos também se repetiram entre os automóveis, veículos comerciais leves (como picapes e furgões), caminhões e ônibus.

Conforme a Fenabrave, o crescimento no período foi de 23,1%, o que resulta no emplacamento de 181.263 novas unidades em todo o país.

Entre os carros mais vendidos, nenhuma grande novidade.

O ranking continua sendo liderado pelo Chevrolet Onix, com folga.

Veja quem ocupa os dez primeiros lugares:

  1. Chevrolet Onix: 16.058;

  2. Ford Ka: 7.656;

  3. Hyundai HB20: 7.436;

  4. Volkswagen Polo: 6.632;

  5. Chevrolet Prisma: 5.926;

  6. Volkswagen Gol: 5.893;

  7. Fiat Strada: 5.372;

  8. Fiat Argo: 4.972;

  9. Fiat Mobi: 4.679;

  10. Jeep Compass: 4.546.

 

Conclusão

motos mais vendidas conclusao
Se você pensa em comprar sua moto neste ano, continue ligado no mercado e tendências!

Quem deseja comprar uma moto, sempre busca o melhor negócio.

Seguir as principais escolhas do mercado não dá a certeza de que esse objetivo será alcançado, mas certamente oferece um atalho.

Pelo que pudemos acompanhar neste artigo, a Honda segue reinando tranquila entre as motos mais vendidas.

Significa que é a melhor marca disponível no Brasil?

Talvez sim, talvez não.

A verdade é que a moto mais adequada para você é aquela que atende ao seu perfil.

Ou seja, que soluciona as suas necessidades.

Se você quer uma moto para trilhas, por exemplo, não vai escolher a Biz.

Já se pretende usá-la para se locomover de casa para o trabalho, e do trabalho para casa, uma moto super esportiva tende a ser um gasto desnecessário.

Seja qual for a sua preferência, há motos para todos os gostos.

Esperamos que você tenha gostado de conferir a lista das motos mais vendidas e as demais dicas que acompanhou na leitura.

Agora, você tem informações suficientes para escolher uma boa moto e cuidar bem dela.

Como dica final, não se esqueça de redobrar a atenção na transferência.

Ainda que a moto seja nova, é importante reunir todos os documentos necessários para sair da concessionária com ela em seu nome.

Se restou alguma dúvida, não hesite em deixar seu comentário abaixo ou entrar em contato conosco.

É sempre um prazer atendê-lo.

Recorra sua multa de trânsito

Baixe o PDF grátis
 

Quais Serão as Motos Mais Vendidas em 2018 [Ranking]
Esse texto te ajudou?